"alemanha", "natal"Todas as cidades da Alemanha, grandes e pequenas, começam as preparações para a grande festa do Natal, a mais popular e familiar festa entre os alemães. A preparação não significa apenas trabalho, limpeza, arrumação, compras. A nota dominante das semanas que antecedem a comemoração do nascimento do Divino Salvador é a criação de um clima, de um ambiente, que visa introduzir as pessoas e a população inteira numa crescente alegria em vista da vinda do Menino Jesus, que está próxima. É propriamente a expressão do tempo do Advento, em que a Igreja se cobre de paramentos roxos para, em espírito de penitência, ir de encontro ao esperançoso e feliz dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Nem mesmo na moderna metrópole financeira e bancária da Alemanha, na cidade de Frankfurt, às margens do rio Main, o ambiente e programa natalinos deixam de dar a nota. Nas quatro semanas que antecedem o Natal, o ambiente nas casas comerciais, grandes magazines e supermercados muda completamente. A música ambiente, antes febricitante e vulgar, passa a emitir exclusivamente melodias tradicionais natalinas e transmitem ao ambiente uma atmosfera de aconchego, de doçura e felicidade.

Não é raro encontrar-se com pessoas cantando baixinho, acompanhando a melodia que se ouve no ambiente, enquanto escolhem os objetos que desejam comprar. O mesmo se sente ao passear pelas ruas e praças públicas ornadas por inúmeros pinheiros iluminados, bordejadas pela festiva decoração externa das casas comerciais e igualmente inundadas por melodias natalinas, tocadas ou cantadas por pequenos grupos de músicos e cantores. Quando tudo isso merece a graça de ser coberto com um alvíssimo manto de neve – um gracioso dom divino de inocência – a visão se sente transferida para um conto de fadas.

Mas o centro de tudo é constituído pela Feira de Natal, montada na praça em frente à prefeitura, o histórico palácio denominado Römer; na mesma praça em que outrora o povo festejava a coroação dos imperadores do Sacro Império Romano Alemão.

"natal", "alemanha'A feira é solenemente aberta com o “acendam-se as luzes” no fim da tarde da quarta-feira que precede ao primeiro domingo do Advento. A essa ordem, dada pelo burgomestre da cidade, toda a decoração e a imensa árvore de Natal se iluminam. Conjuntos instrumentais e vocais começam a apresentar músicas de Advento e Natal.

No sábado que antecede o primeiro domingo do Advento, todas as igrejas do centro da cidade, em número de onze, fazem repicar os seus sinos durante meia hora, para anunciar o começo da época natalina. Um passeio pela cidade nessa ocasião é um acontecimento. É a realização do que diz uma linda canção de Natal alemã: “Nunca os sinos dobram com mais doçura do que no tempo do Natal; é como se os anjos voltassem a cantar, como fizeram na sacrossanta noite de outrora, a glória de Deus e a felicidade dos homens. Ó sinos, espalhai pelas vastidões da terra o vosso sagrado som”.

Duas vezes por semana, trombeteiros saúdam os visitantes da feira, tocando melodias próprias da época do alto da torre de uma igreja. São Nicolau veio no dia 6 de dezembro para saudar e presentear as crianças de Frankfurt. No dia 7, todos, grandes e pequenos, se reúnem na feira para, ao cair da tarde, entoarem juntos as tradicionais canções de Natal, sob a orientação de um famoso cantor ou cantora. Neste ano participaram oito mil pessoas desse encontro. É um espetáculo emocionante e digno pelo cultivo público de uma tradição secular. Três milhões de pessoas de todo o mundo passam pela Feira de Natal todos os anos.

A origem das Feiras de Natal remonta à Idade Média, quando os camponeses e artesãos do interior vinham às cidades oferecer seus artigos de decoração natalina, artigos para presentes e guloseimas típicos como pães de mel, pães de frutas e biscoitos, cujo aroma é caracteristicamente natalino. A feira de Frankfurt é a mais antiga da Alemanha, tendo sido citada em documentos do ano de 1393.

Adultos e crianças têm oportunidade de degustar o mundo da inocência que a festa do nascimento do Menino Jesus irradia. Mais de um milhão e meio de pessoas visitaram no ano passado a Feira de Natal em Frankfurt. Até o dia 22 de dezembro as luzes da Feira estarão iluminando o centro da cidade, quando então, do balcão da histórica prefeitura, o Menino Jesus desejará a todos um santo e abençoado Natal e o burgomestre dará a ordem de “apaguem-se as luzes”.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns à inteligência simplesmente normal dos alemães: na Festa de Aniversário (Natal) celebram o Aniversariante (JESUS CRISTO).

    Quanto à burrice, cretinice, idiotice, imbecilidade e estupidez dos que falam em Natal lembrando tudo menos JESUS ou se recordando do CRISTO apenas secundariamente: sem mais comentários. Não merecem…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome