“Vovó, o que é NATAL?”

A velha senhora, recostada em sua cadeira de balanço, com um vestido escuro que lhe chegava aos tornozelos, discretamente enfeitado com galões dourados, calma, aureolada por uma certa majestade, olhava penalizada para sua netinha.

A menina, de pé, com um vestidinho branco que ressaltava a inocência de sua fisionomia, apoiava as pequenas mãos sobre os joelhos da avó.

D. Rosália fora atingida em seu mais íntimo pela pergunta da netinha. Jamais, em seu remoto tempo de menina, tal pergunta teria sido possível. As crianças como que nasciam sabendo o que era o Natal. Todo o ambiente que as envolvia falava do Natal, boa parte do ano transcorria na expectativa da chegada daquela noite sagrada em que se comemora o nascimento de nosso Salvador. A noção de Natal era então, para uma criança, tão viva e conatural como a do ar que ela respirava.

Agora, nesta época neopagã, varrida pelos ventos gélidos do indiferentismo religioso, abalada em seus fundamentos pelo relativismo filosófico, desagregada pelo permissivismo moral, como comunicar a uma tenra menina a idéia de Natal? E não só a idéia fria e inoperante, mas o calor de alma, a elevação de espírito, as graças próprias do Natal?

Levada por tais cogitações, a boa senhora de repente se deu conta de que os olhos azuis e límpidos da netinha já a fitavam com ansiedade. Então, cheia de mansidão, começou a falar.

۩ ۩ ۩

“Minha filha, Natal é doçura, é paz. Natal é alegria inocente, é felicidade de dar, é o esquecimento de si mesma. Natal é amar, é adorar, é prostrar-se contente ante Deus. Natal é ternura por ver o pequeno, o frágil que se quer proteger; é admiração ante o grande e o forte que é mais do que nós, que se quer venerar.

“Natal é um ambiente em que os anjos, presentes, se fazem sentir sem se deixar ver. É um clima de bênçãos vindas do Céu que nos enche a alma e nos torna propensas a toda forma de bem. E o mal se recolhe em seus antros e covas, não suportando a luz.

“Natal é o presépio, montado na sala, com Nossa Senhora e o Menino Jesus, e também São José; com a estrela no alto da gruta brilhando e anunciando: Nasceu!; com o burrico e o boi, quase humanos, aquecendo o Menino em palhas deitado; com os pastores longe, envoltos em luz; com as fontes, os lagos, os montes e as flores que a imaginação pressurosa de cada fiel quer ver circundar o palácio — tão pobre! — do Rei.

“Natal é o pinheiro pequeno e esbelto, coberto de fitas, de luz e de cores.

“Natal é a Missa do Galo, assistida de noite na igreja, com flores e cantos, com música e luz, com festa, com suave alegria, com grande esplendor. Seguida da ceia para comemorar o nascimento do Menino Jesus.

“Natal é o presente envolto em carinho que a mãe dá ao filho; é o almoço em família com um pouco de vinho, com passas, com nozes e amêndoas, com grande união.

“Natal são os cânticos que elevam o espírito, e nos falam, sublimes e alegres, do Menino-Deus. É o sino tão belo que toca distante na igreja…

“Natal é sentir-se bem próximo, bem junto a Nossa Senhora e ao Menino Jesus; quiçá até Ela nos deixe tomá-Lo nos braços para O adorar.

“Natal, minha filha, é uma graça tão grande, tão grande, que foi dada ao mundo para termos, aqui nesta terra, um pouquinho do Céu. Tal graça nos veio porque há muito tempo, lá longe em Belém, cidade distante que você não conheceu, nasceu um Menino para nos salvar. Foi-nos dado, Ele é nosso, e entretanto é o Filho de Deus.

Sua mãe é Maria, também nossa mãe, que por nós O mereceu. Ela O desejou antes de Ele vir ao mundo, e por isso sua vinda ocorreu. Ela O amou tanto que ninguem sabe medir o grau desse amor entre os dois, e essa grande união! É um segredo de Maria, que Ela comunica a quem Ela quer. Mas há no Natal uma bênção que desce do Céu e faz sentir a todos os homens algo das graças dessa união”.

۩ ۩ ۩

A menina estava literalmente embevecida com tudo quanto ouvira. Mas não só com o que ouvira. Durante a narração, ela notara no timbre de voz harmonioso da avó, na sua expressão fisionômica radiosa, na elevação compassada de seus gestos e sobretudo em seu olhar cheio de doçura, de luz e de paz, ela notara, ou melhor ela sentira as graças do Natal.

Era 25 de dezembro de 2011. Naquela sala despretensiosa e digna, em duas almas tão desiguais mas tão afins, as graças do Natal haviam milagrosamente revivido!

— “Mas vovó, por que não há mais Natal?”

— “Minha filha, não se angustie, o Menino da gruta de Belém e sua Mãe Santíssima não nos abandonam jamais. Se os pecados dos homens e das nações fizeram com que as graças do Natal, escorraçadas por toda parte, se refugiassem no Céu ou nos fiéis desta Terra, é para que voltem ainda mais intensas e penetrem nas almas em profundidade ainda maior.

“Foi por meio de Nossa Senhora que nos veio o primeiro, o único, o grande, o eterno Natal, Nosso Senhor Jesus Cristo. Peçamos a Ela que as grandes graças que Ele ainda quer dar ao mundo nos futuros Natais, venham na sua plenitude, venham sem demora, minha filha!”

Enquanto a menina continuava transportada de enlevo, a velha senhora tomou com respeito em suas mãos a Sagrada Escritura, osculou-a e leu compassadamente a passagem em que o Profeta Isaias, muitos séculos antes do magno acontecimento, descreve admiravelmente a vinda do Redentor do mundo:

natal“Este povo, que andava nas trevas, viu uma grande luz; aos que habitavam na região da sombra da morte nasceu-lhes o dia (…). Eles se alegrarão quando tu lhe apareceres, como os que se alegram no tempo da messe, e como exultam os vencedores com a presa que tomaram, quando repartem os despojos. Porque tu quebraste o pesado jugo que o oprimia e a vara que lhe rasgava as espáduas, e o cedro do seu exator (..).

“Porquanto um menino nasceu para nós, e um filho nos foi dado e foi posto o principado sobre o seu ombro; e será chamado Admirável, Conselheiro, Deus Forte, Pai do século futuro, Príncipe da paz. O seu império se estenderá cada vez mais e a paz não terá fim (..) fará isto o zelo do Senhor dos exércitos” (Is. 9, 1-7).

 

10 COMENTÁRIOS

  1. o Musical “Uma Linda História de Natal” que está em cartaz desde 18/11/12 retrata exatamente o que o Natal. Coloca Jesus no devido lugar!” Traz de volta São Nicolau… é um lindo musical, pena que pouco divulgado… no link que coloco aqui dá pra ver as fotos e entender um pouco mais a beleza do PEIC TiaJane.Com – Programa de Evangelização Infantil Católico! Abrace esta idéia! Faça parte conosco! Deus os abençoe!

     
  2. No Santo Natal recordo e celebro, pela ordem:

    1º) DEUS Trino, em especial, nessa data, JESUS. Superior, Incomparável. Três vezes Santo. Santíssimo e Altíssimo. O único Adorável. E, obviamente, comemorado (CRISTO) como o Aniversariante.

    2º) Santa Maria, a primeira entre as criaturas, a primeira Adoradora de DEUS. “Ave, CHEIA de Graça!” “De onde me é dada a honra de vir até mim a Mãe do Meu Senhor?” “Doravante me PROCLAMARÃO Bem-Aventurada todas as criaturas” (Lc 1).

    3º) São José, o “Justo”.

    4º) São Nicolau, exemplo de Vida Cristã, de Caridade, exemplo que infelizmente foi imensamente deturpado pelo comércio pagão na figura do tal de papai noel. Felizes os alemães, que observam a ordem acima e, também, querem deletar noel e relembrar, no quarto lugar, Nicolau.

     
  3. @Sergio Peffi
    Prezado Sergio, Maria é Co-Redentora dos homens como explica Plinio Corrêa de Oliveira em artigo publicado na Revista Catolicismo, N° 499 – Julho de 1992 – Ano XLII, pag. 7-8, que transcrevo o trecho abaixo e que podera ler no link: http://www.pliniocorreadeoliveira.info/CAT_199207_nobrezadealmanasra.htm

    “Em certo sentido, pode-se dizer que a virtude é a nobreza da alma. Isto é, ser nobre na ordem espiritual é ser virtuoso, é viver em estado de graça. De tal maneira que, numa alma nessas condições, o próprio Nosso Senhor Jesus Cristo faz a sua morada.

    Assim como a nobreza terrena tem graus, que vão desde o barão até o duque ou o príncipe, assim também o viver na graça de Deus tem graus. E, dentre todas as criaturas, Aquela que atingiu o ápice dessa escala ascensional de virtudes e de graças foi Maria Santíssima. Não tratamos, pois, neste artigo, da no­breza terrena de Nossa Senhora, também verdadeira e importante, como pertencente à Casa real de David, mas tão-só de sua nobreza espiritual.

    Proporção entre esposo e esposa

    Um elemento para avaliarmos a nobreza de alma de Nossa Senhora está em considerarmos que, em todo matrimônio bem constituído, deve haver uma certa proporção entre esposo e esposa. Caso contrá­rio, está-se em presença de uma mesaliança.

    Ora, Maria Santíssima é a Esposa do Divino Espírito Santo. Filha, Mãe e Esposa do próprio Deus, Ela con­cebeu a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade em seu claustro virginal (que permaneceu virginal antes, duran­te e depois do parto) por obra do Espírito Santo. E, portanto, Aquela criatura por excelência, única e in­comparável, que pela graça teve certa proporção para esse desponsório com a perfeição infinita.

    Coragem e desprendimento

    A autêntica nobreza de alma comporta dois impor­tantes traços, que se manifestam na coragem e no desprendimento. Na alma santíssima de Nossa Se­nhora ambas características resplandeceram de modo incomparável.

    Nosso Senhor Jesus Cristo viveu trinta anos com sua Mãe amantíssima e o castíssimo São José. Este Lhe servia admiravelmente de pai. Nosso Divino Redentor consagrou três anos à sua atuação pública, ao cabo dos quais Nossa Senhora, que tinha perfeito conhecimento das Es­crituras, sabia que Ele haveria de morrer cru­cificado.

    Também ao longo desses três anos, Nossa Senhora acompanhou passo a passo — pes­soalmente ou em espíri­to — seu Divino Filho.

    Após o falecimento de São José, Ela viu que a glória de seu Filho maravilhava e encanta­va as multidões, no pri­meiro ano de seu apos­tolado junto aos judeus.

    Isso, muito naturalmente, Lhe causava grande alegria, mais ainda por Ele ser Deus do que pelo fato de ser seu Filho.

    No segundo ano, começou Ela a notar os ódios e as intrigas articuladas contra Nosso Senhor pelos sacerdo­tes do Templo, escribas e fariseus. E compreendeu bem que, em meio a toda aquela conspiração, se preparava o momento em que uma tempestade haveria de desabar sobre seu Divino Filho, levando-O à morte.

    Maria Santíssima, com total desprendimento, consi­derava a aproximação da hora em que Ela deveria, uma vez mais, renunciar ao maior tesouro que jamais foi dado a uma criatura possuir: o próprio Homem-Deus.

    Ela concordou plenamente com que seu Filho cumprisse até o fim sua missão sendo morto como vítima expiatória pelos pecados dos homens. E ado­rando-O como ninguém, entregou-O nas mãos da justiça divina com coragem e desprendimento.

    Nobreza por excelência

    O Padre Eterno quis o consentimento dEla para que seu Filho morresse. Teve Ela conhecimento de todos os homens que haveriam de ser salvos pelos méritos do Sangue infinitamente precioso de Nosso Senhor Jesus Cristo, até o fim do mundo, e da glória que assim era dada a Deus. Por isso Ela consentiu.

    E é precisamente nessa entrega do tesouro mais precioso ao Padre Eterno que se venera um dos traços mais salientes da nobreza por excelência de Nossa Senhora.

    Com esse ato de generosidade, dispôs-se Ela a aceitar um dilúvio de dores, sofridas em união com as de seu Divino Filho. E por isso Nossa Senhora é realmente a co-redentora do gênero humano.

    Eis aí a nobreza perfeita: a coragem, o desprendi­mento completo, seguidos da glória perfeita, dAquela que é a “honra, glória e alegria” do mundo inteiro.”

     
  4. Qualquer semelhança é mera coincidência?

    Ele se assenta no trono, abençoa as crianças e as presenteia…

    Satanás é astuto diz a Palavra de Deus e procura de todas as maneiras conquistar o coração das crianças, afinal este é um dos seus objetivos, ele vem somente para roubar, matar e destruir (João 10:10 ) o coração, a mente, a vida de uma geração de crianças.
    E para isso usa de todas as estratégias que pode inventar para tirar Jesus Cristo do FOCO, do coração das crianças, nao é mera coincidência que na Páscoa, o “coelhinho da páscoa” disputa o lugar com o Cordeiro da Páscoa, que o” bom velhinho” no Natal, disputa o lugar de Jesus no coração dos pequenos.
    Com disfarce de mito, fábulas, imaginário infantil, ele vai buscando tomar conta do espaço com suas mentira, e mentira é sua especialidade, pois o diabo é o pai da mentira.
    Mas o que mais dói no meu coraçao, é que pais e mães colaboram nesta parceria, ratificam esta mentira no coração de seus filhos, achando que por fazer parte da cultura há tempos, por habitar o coletivo imaginário de gerações, não há problemas perpetuar esta mentira no coração e mente de seus filhos.
    MInha oração é que os olhos espirituais de tantos pais se abram em nome de Jesus, pois tudo é espiritual sim, pois somos espirituais, estamos no mundo, mas não somos deste mundo. PAIS ACORDEM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Qualquer semelhança você ainda acha coinscidência????????????????????

    Jesus Cristo: Nosso Senhor e Salvador de Acordo com a Bíblia Papai Noel: A Falsificação de Acordo com o Mito Humano
    1.Tem os cabelos brancos como a lã [Apocalipse 1:14] 1. Tem os cabelos brancos como a lã
    2. Tem barba [Isaías 50:6] 2. Tem barba
    3. Veste um manto vermelho [Apocalipse 19:13] 3. Veste-se de vermelho
    4. A hora da sua vinda é surpresa [Lucas 12:40; Marcos 13:33] 4. A hora da sua vinda é surpresa
    5. Vem do norte, onde vive [Ezequiel 1:4; Salmos 48:2] 5. Vem do Polo Norte, onde vive
    6. Trabalhou como carpinteiro [Marcos 6:3] 6. Fabrica brinquedos de madeira
    7. Vem como o ladrão de noite [Mateus 24:43-44] 7. Vem como o ladrão de noite; entra na casa como um ladrão
    8. Onipotente — o Todo-poderoso [Apocalipse 19:6] 8. Onipotente — pode entregar todos os brinquedos no mundo inteiro em uma só noite
    9. Onisciente — conhece todas as coisas [Hebreus 4:13; 1 João 3:20] 9. Onisciente — sabe se a criança foi boa ou má o ano todo
    10. Onipresente [Salmos 139:7-10; Efésios 4:6; João 3:13 10. Onipresente — vê quando a criança está acordada ou dormindo. Precisa estar em toda a parte ao mesmo tempo para entregar todos os presentes em todo o mundo na mesma noite
    11. Vive para todo o sempre [Apocalipse 1:8; 21:6] 11. Vive para sempre
    12. Vive naqueles que o receberam [1 Coríntios 3:16; 2 Coríntios 6:16-17] 12. Vive no coração das crianças
    13. Distribui dons [Efésios 4:8] 13. Distribui presentes
    14. É a verdade absoluta [João 14:6] 14. Fábula absoluta [1 Timóteo 1:4; 4:7; 2 Timóteo 4:4]
    15. Senta-se em um trono [Apocalipse 5:1; Hebreus 1:8] 15. Senta-se em um trono
    16. Somos exortados a nos achegar ao seu trono de graça e a expor nossas necessidades a ele [Hebreus 4:16] 16. As crianças são convidadas a se aproximarem do seu trono e a pedir tudo o que quiserem
    17. Um de seus mandamentos é que os filhos honrem aos pais 17. Diz às crianças para obedecerem aos pais
    18. Convida as crianças a irem a ele [Marcos 10:14] 18. Convida as crianças a irem a ele
    19. Julga [Romanos 14:10; Mateus 25:31-46] 19. Julga se a criança foi boa ou má
    20. Pai da Eternidade [Isaías 9:6] 20. Papai Noel (Pai do Natal)
    21. Menino Jesus [Mateus 1:23; Lucas 2:11-12] 21. Kris Kringle [significa Menino Cristo]
    22. Digno de receber orações e adoração [Apocalipse 5:12-14; Hebreus 1:6] 22. As crianças adoram e rezam a São Nicolau
    23. Senhor dos Exércitos [Malaquias 3:5; Isaías 8:13; Salmos 24:10] 23. Senhor de um exército de elfos [na tradição druídica, os elfos eram demônios ou espíritos das árvores]
    24. Deus diz, “Eh! Eh!… [Zacarias 2:6] 24. O Papai Noel diz “Ho, ho, ho…”
    25. Príncipe da Paz, a Imagem de Deus [Isaías 9:6; Hebreus 1:3]; 25. Símbolo da Paz Mundial, a imagem do período do Natal

     
  5. Antes, no meu tempo de criança, era assim que se vivia o NATAL.
    Nós éramos envolvidos por tão grande amor, uma atmosfera de luz, suavidade, PAZ
    Nos envolvia com nossa família num só canto de PAZ, dever cumprido e fraternidade.
    Hoje não se ver mais o que se vivenciava antes.
    Tudo hoje é hostentação, momento e até logo.
    Sou muito chorona e nesta época tenho tristeza, dor e saudades.
    As pessoas não se ligam mais.
    Agora para muita gente transformou-se em alcool e ostentação.
    Ninguém se liga a ninguém. Nada importa.
    Fui criada diferente, sendo muito amiga e fraterna.
    Reconhecendo cada ser humano e valorizando.
    Sei que DEUS nos quer ver sorrindo, mas chcoro muito mais.
    Desde março que passo pelo grande sofrimento de crise de fibromialgia.
    Quantos amigos estiveram aqui para me confortar.
    Ainda não estou andando porque não suporto com as dores e retesamento.
    Quantos amigos me deram as mãos?
    As pessoas mudaram muito.
    Acabamos nós sofrendo muito.
    Graças a DEUS que ele está a nosso lado.
    Nossa força vem dele, todos os momentos.
    Boa tarde, didi Tenório

     
  6. Embora essa pequena estória do natal contado por uma avó tenha procurado ensinar sua netinha o que seria o natal no seu modo de ver, no modo que ela aprendeu, porém, conquanto permeada de algumas verdades, todavia escondeu o verdadeiro significado do natal que está em Isaias 7:14 (leia em sua Biblia se você tem uma pois ela é a nossa regra verdadeira de fé e prática)- e o verdadeiro significado é este: …SERÁ O SEU NOME EMANUEL QUE QUER DIZER – DEUS CONOSCO”. E esse Deus conosco inclui Maria como uma mulher bem aventiurada que foi achada digna de através dela o Espirito Santo gerar sem interferência do homem, o nenem Deus, pois o homem não poderia nunca ter gerada ao Filho de Deus, e Maria foi apenas aquela que Deus tomou emprestada para através dela nascer o DEUS HOMEM, o Deus que se fez homem para vir nos salvar e ser cravado mais tarde numa cruz no Calvário, e verter seu sangue que tira o pecado do mundo, de todo aquele que Nele crê. Embora Maria deva ser admirada (cultuada nunca, venerada nunca)por ter sido achada digna como humana de participar no nascimento de Cristo. A sua colaboração na salvação do homem perido em seus pecados, termina aí, ao dar a luz ao menino Jesus. Todo o mérito da Salavação do Homem está em Jesus, pois foi Ele que entregou seu corpo para ser sdacrificado por nós (cordeiro eterno) e derramou todo seu sangue para lavar os nossos pecados, nenhum pingo sequer nesse plano de Deus foi derramado por Maria. Infelismente a Igreja Católica deixou a verdade eterna e enveredou-se pelas vaidades humanas, transformando mentiras em verdades, que a continuar nelas o destino é sem duvida alguma a perdição eterna daqueles que se estribam em Maria para ser Salvar da ira vindoura. A minha oração é que Deus, como fez com o povo de Israel quando o abandonava para seguir as religiões pagãs da época, castigando-os para que voltassem a reconhecer que Ele é o verdadeiro Deus, Único criador de todas as coisas. Deus é bom, é misericordioso, mas Ele não compactua com aqueles que sçao idólatras, pois esse é o maior pecado que pode existir diante de Deus, uma vez qaue IDOLATRIA É JUSTAMENTE COLOCAR OUTRO DEUS, OU COISA, OU IDEIA EM SEU LUGAR. E issoEle jamais perdoa a não ser que haja arrepen dimento.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome