A “Igreja precisa de um João Batista para enfrentar Herodes”

1

Embora Biden tenha afirmado que nunca falou sobre aborto, na audiência com o papa, ele afirmou ter ouvido de Francisco que era um “bom católico” e que ele pode tomar a comunhão.

Diante dessa ambigüidade, o bispo Thomas Joseph Tobin, autoridade eclesiástica da Providência, em Rhode Island, destacou nas redes sociais que a Igreja precisa de um João Batista para enfrentar o Herodes dos nossos dias.

A “Igreja precisa de um João Batista para enfrentar Herodes”

O Vaticano não desmentiu

O Vaticano não reconheceu essas afirmações de Biden, mas também não as negou. Ora, um desmentido é necessário.

Por exemplo, o democrata Biden, ao longo de seu mandato revogou a Emenda Hyde, que proíbe os fundos federais do Medicaid e de outros programas de pagar por abortos. De acordo com a Rede Legislativa Católica, essa proibição feita pelo presidente Trump salvou a vida de mais de dois milhões de crianças em gestação nos Estados Unidos.

Bidein revogou o Acordo da Cidade do México. Esta decisão impedia o financiamento de abortos em países do terceiro mundo. Ou seja, a partir da gestão Biden haverá maior acesso para o fazer.

Agenda ambiental para reduzir a população

O mais perigoso é que o Partido Democrata promove a redução da população nos países pobres como uma ferramenta contra as “mudanças climáticas”. Isso foi declarado pelo candidato presidencial, o socialista Bernie Sanders. Na campanha ele respondeu à pergunta: “O que você faria contra as mudanças climáticas?” Sua resposta foi: revogar o Acordo da Cidade do México.

Continua a notícia: “Então, para salvar o planeta, o Partido Democrata propõe que haja menos gente. Essa lógica misantrópica anda de mãos dadas com a atual agenda ambiental e obedece a uma história que acusa o ser humano de ser o problema e não a solução. Portanto, justifica a redução da população em nome da sua salvação.”

Não é por acaso que Joe Biden aproveitou a visita ao Vaticano para iniciar a sua digressão pela Europa, antes da cúpula das “mudanças climáticas”, e discursar sobre o apoio do Sumo Pontífice, que consequentemente anunciou a corresponsabilidade no combate aos impactos ambientais.

Reação dos bispos americanos

Essas atitudes levaram muitos membros da hierarquia da Igreja a censurarem a permissividade de Francisco para com Biden, que está de fato excomungado por violar o direito canônico. Qualquer promotor de aborto perde o privilégio de comungar devido à latência.

Isso é uma violação total não só da doutrina da Igreja, mas também do pronunciamento oficial da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, que estabeleceu por maioria de votos que os políticos que promovem o aborto são excomungados.

Os progressistas, entre eles o cardeal-arcebispo de Washington, D.C. anunciou que não negará a comunhão de Biden; enquanto já na Carolina do Sul um padre não permitiu a comunhão durante a última campanha presidencial.

Fonte: https://panampost.com/mamela-fiallo/2021/11/01/obispo-de-providence-pide-confrontar-al-herodes-de-nuestros-dias/

1 COMENTÁRIO

  1. A essência da religião católica está na observância fiel dos seus dogmas firmados e confirmados pelas Escrituras, pela Tradição e pelo Magistério. Afora isso, a religião se transforma em pura casca aparatosa, sem dúvida, porém, oca, vazia, revolucionária..

Deixe uma resposta