Arcebispo húngaro: islâmicos querem conquistar a Europa

    Gyula Márfi

    A Europa ficou mentalmente esvaziada e está pronta para ser conquistada pelas multidões de imigrantes; quem o negar, mente ou erra”, disse D. Gyula Márfi, Arcebispo de Veszprém, na Hungria [foto]. E acrescentou: “A superpopulação, a pobreza ou a guerra têm apenas um papel de segundo ou terceiro nível nessa migração. Eles se julgam seres superiores e a Jihad (Guerra Santa) lhes impõe conquistar o mundo de qualquer jeito. No momento atual, o objetivo é ocupar a Europa”.

    Cardeal de Praga pede só aceitar imigrantes cristãos

    Dominik DukaPara o Cardeal Dominik Duka, Arcebispo de Praga [foto], “uma cultura de boas-vindas” irrefletida levaria Europa a uma“catástrofe humanitária e econômica monumental”. O cardeal tcheco defendeu que a melhor solução para os imigrantes “é restabelecer os aparelhos do Estado em seus países de origem para lhes garantir lá uma vida digna”. E que a única exceção que se poderia abrir seria para os cristãos, porque “têm uma tradição e uma cultura em plena consonância com as raízes tradicionais europeias”, que são cristãs. Além do mais, “são o grupo mais perseguido e se teme pelas suas vidas”, acrescentou.

    ________________

    *Revista Catolicismo, Nº 786, Junho/2016