Neste programa, Prof. Hermes Rodrigues Nery, da Comissão em Defesa da Vida da Regional SUL da CNBB discute sobre a legalização do aborto com Regina Soares Jurkewicz, da ONG “””Católicas””” pelo Direito de Decidir.

O ponto chave da discussão está na parte final, onde o Prof. Hermes, respondendo a uma pergunta feita pela outra debatedora, mostra a infiltração gramsciana na Igreja e a culpa da Teologia da Libertação nos escândalos sexuais nos meios eclesiásticos, ou seja, os causadores dos problemas são aqueles que querem nos dar a solução, uma falsa solução. São como raposas que assaltam o galinheiro e dão como solução para o problema o fim das grades que protegem as galinhas.

Vale a pena ver o final da discussão.

10 COMENTÁRIOS

  1. Essa mulher diz-se “contra o aborto em si” e “favorável à legalização do aborto”. Ora, isso é SIM uma contradição, algo como “contra o roubo em si” e “favorável à legalização do roubo”. Daqui a pouco vão querer “condições mais seguras para o ladrão roubar”, “defesa do ladrão como questão de saúde pública” etc.
    A maior PROVA de que essa mulher é mentirosa é a própria organização dela: “…direito de decidir”. Ora, se a organização é “…direito de decidir”, é ÓBVIO que ela é A FAVOR do ABORTO EM SI. Não adianta algum idiota achar que “quando elas podem decidir, é mais fácil evitar o aborto”. Mentira! Se como crime elas já abortam, imaginem como “direito”!!!
    Senhor JESUS CRISTO Misericordioso, piedade de todos nós, especialmente dos Teus irmãozinhos mais indefesos!

  2. Desculpe aos colegas, mas achei muito fraco a posição do Prof Ermes. Querer condenar o uso da [preservativo] pelo simples fato da mesma não garantir total segurança é um argumento vazio. A questão não é o uso, ou não da [preservativo], a questão é a castidade. Em segundo lugar, por definição, Católico é todo aquele que pertenca à Igreja Católica Apostólica Romana, e para pertencer a esta Igreja é necessário seguir os seus mandamentos. Toda e qualquer pessoa que não segue, não pode se denominar Católica, posto se assim o fizer, estará enganando as pessoas. Por fim, a missão principal da Igreja é a salvação da alma, e a salvação da alma pressupõe seguir tudo aquilo que está na Bíblia.
    Isso tudo tinha de ser dito de forma clara e transparente e desmascarar essa turma que se diz católico apenas para enganar os incautos.

  3. Eu ouvi que a dona Regina Soares disse:” Eu não sou favorável ao aborto, mas eu sou favorável a legalização do aborto”.
    Se vê daí que a coerência não é o forte dela.
    Da miscelânea que ela apresenta o prof. Hermes teve de juntar algumas peças que se encaixassem.
    Parabéns ao prof. Hermes, a tarefa foi complicada, mas saiu-se eximiamente.

  4. Há tribos indígenas em nossa mata brasileira ( e fora também), que matam, repito, MATAM uma criança que acabou de nascer caso esta seja o primeiro filho dum casal e seja do sexo feminino. MATAM também caso seja um menino que tenha nascido com alguma anomalia física e/ou mental. Essas crianças são normalmente levadas e deixadas em um lugar bem distante na mata pra morrerem de fome, sede, calor, frio, picadas por insetos, repteis ou dilaceradas por animais. Outra forma de MATA-LAS é enterrando-as viva na própria aldeia. Sra. Regina, caso a senhora não saiba, existem Organizações Religiosas que preocupadas com isso, se movem e efetivamente atuam de forma prática na tentativa de coibir e/ou amenizar isso. Tais Organizações, são tanto de Instituições Cristãs como não cristãs, são Igrejas católicas, Evangélicas, Ortodoxias, Orientais, bem como ONGs. A luta não é fácil pois se deparam com Leis na Constituição que dificultam a intromissão nesses assuntos por se tratar de “questão cultural”, mas persistem e eles tem tido um sucesso relativamente positivo. Recolheram algumas dessas crianças abandonadas, fizeram pacto com os ‘Pajés’ no sentido de eles permitirem a adoção dessas crianças pelos brancos e suas instituições, algumas dessas crianças que teriam sido mortas, hoje já estão até formadas em Universidades, etc. Minha Sugestão para a Sra. e para sua ONG é que, mudem seu foco e passem a fazer algo que realmente tem significado e surte efeito benéfico imediato. Deixem essas questões só são discussões e debates, e passem a fazer algo que realmente funcione e seja prático, físico! É lógico que isso exige trabalho, muito trabalho, e isso é diferente de se ficar atrás de mesas e computadores ou frequentando reuniões onde se expõe pontos de vista polêmicos, etc. O Trabalho também não é assim tão bem remunerado como deve ser o de sua ONG e outras similares, mas o lucro maior é ter a certeza de ter salvado uma ou mais vidas e não de ter contribuído em se permitir um genocídio, ou como diz o prof. Hermes, um Holocausto no Ventre Materno. Trabalhe pela Vida e Não pela Morte! Esteja do lado do CRIADOR e DADOR DA VIDA e Não de seu opositor! Trabalhar, ganhar menos, lutar pela vida de pessoas vivas, etc, eu creio que isso nem a Sra. e nem suas companheiras querem! Querem o que for mais lucrativo e menos trabalhoso! Acredite, que, embora nossas opiniões se divirjam, tenho pela Sra. um grande respeito.

  5. Uma coisa é certa e verdadeira, vários segmentos de nossa sociedade esta realmente sendo invadida de forma gradual meticulosa por “Agentes Inescrupulosos e Mau Intencionados”, pra não se dizer doentes pervertidos. Introduzir médicos em nosso país, que já vem com formação ideológica anortista, comunista, que em minha visão dominarão em breve a Direção de Hospitais, é uma dessas artimanhas, armações e manipulação. Mas esta é outra questão, e cito apenas como comparação. A questão é que eu concordo com o Prof. Hermes de que as Instituições Religiosas tem sim sido vítimas da mesma espécie de “lobos em pele de ovelha” que se introduzem com fins egoístas, comerciais e financeiros, a fim de remodelar os ensinos e as mentes das pessoas. Abominável!

  6. Não conheço nenhuma Instituição Religiosa e/ou Ministro Religioso que seja 100% contra o aborto! Muito pelo contrário, são é a favor, mas em casos específicos e desde que não violem e não se contradigam com os Princípios religiosos, de moral e bons costumes. O que ocorre é que essa legalização vai além de simplesmente “dar condições as mulheres mais pobres” etc e tal! Essa legalização Promove,Incentiva e Facilita um Aumento da Prostituição, Promiscuidade, Estupro (protegido), etc.

  7. A Sra. Regina, fez uma pergunta ao Prof. Hermes, e eu gostaria de saber a resposta dela, caso essa mesma pergunta lhe fosse dirigida pelo prof. Hermes, trocando apenas o nome da Instituição, ou seja, substituindo Igreja Católica por (ONG)Católicas Pelo Direito da Mulher Decidir, (Comissão das Mulheres Anortitas), PEC 03, PEC 122, Comissão da Diversidade Sexual, etc etc etc… Por que de um tempo pra cá essas “pessoas” e “instituições” começaram a se preocupar com Questões Sexuais incluindo uma remodelação mental, visual, auditiva e comportamental principalmente de nossas crianças? Com tantas coisas carecendo de atenção, sugestões e solução dentro e fora de nosso país, como Fome, Miséria, Pobreza, Guerras frias, químicas, biológicas e entre nações, Doenças diversas (câncer, AIDS, Fogo Selvagem, Paralisia…),Poluição, Desmatamento, Contaminação Biológica (provocada), Criação de Armas químicas e robótica, Invasão Digital da Privacidade Alheia e Nacional, etc etc etc, por que vocês não vão cuidar disso, deixando que as coisas continuem a correr normalmente como desde a fundação do mundo? Por que pra “vocês”, esse assunto é mais importante e tem prioridade sobre as demais questões?

  8. A questão não é só o aborto, e sim tudo o que estão fazendo em relação a tudo que englobe sexualidade de gays, mulheres e crianças. Queriam implantar o Kit Gay, agora já introduziram em escolas materno infantis (crianças a partir de 3 anos de idade), em São Paulo e Rio de Janeiro, metodologia onde se ensina os meninos a conviverem com a cor rosa, ensinando meninos a dar de mama a bonecas, brincar de casinha e as meninas são motivadas a jogarem futebol, brincarem de bolinha de gude, carrinho, etc. Marta Suplicy e Dra. Berenice da Comissão da Diversidade Sexual querem retirar os termos pai e mai do RG, acabarem com a tradicional dia dos pais e dia das mães, sumirem com literaturas tradicionais que abordam a família, o relacionamento normal e tradicional entre homens e mulheres, e os substituírem por livros onde família é mulher com mulher ou homem com homem, querem reduzir a maioridade de 14 pra 12 anos de idade pra que as crianças possam se prostituir nas Zonas sem que isso incorra em crime, etc etc etc. Olha, são tantas aberrações e aversões aos ensinos deixados pelo nosso CRIADOR, que isso só pode ser mesmo Infiltração diabólica em mentes já pervertidas no governo, em comissões e instituições!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome