A fotografia acima apresenta uma visão interna da nave central da célebre Basílica de São Marcos, em Veneza, num horário favorável, em que ela está inteiramente vazia.

É preciso familiarizar-se com o estilo desse templo religioso: o bizantino. Sua planta tem a forma da chamada cruz grega, isto é, cruz cujas quatro extremidades ou braços têm a mesma extensão.

A ideia da cruz, do sacrifício, da morte, e, portanto da Redenção infinitamente preciosa de Nosso Senhor Jesus Cristo, fica simbolizada artisticamente de modo muito adequado pela disposição da nave central, das naves laterais e suas respectivas cúpulas.

Logo no primeiro plano da fotografia, novamente o símbolo máximo do Cristianismo: uma imensa cruz, suspensa por uma longa corrente, ao centro da cúpula que serve de cobertura para a parte inicial da nave central.

O piso do interior da Basílica é formado por artísticos mosaicos, cujos desenhos geométricos, podem ser parcialmente observados na fotografia.

Essa foi tirada na mencionada parte inicial, portanto sob a cúpula que lhe serve de teto. Tal recinto é separado por um arco do espaço central da Basílica – o centro da planta em forma de cruz grega –, que tem a cúpula maior como cobertura. Tal recinto é, por sua vez, separado de uma terceira área da nave central por uma viga constituída de mármores policromados, sustentada por oito colunas, sobre a qual vê-se uma grande cruz de bronze dourada, ao centro, ladeada pelas imagens do Divino Redentor, dos Evangelistas e dos Doutores da Igreja.

Nessa segunda fotografia, pode-se admirar um detalhe desse conjunto escultural, a beleza dos mármores, bem como, à esquerda, a imponente tribuna também marmórea, que data do século XIV.

A referida separação, constituída pela cruz e pelas imagens de Nosso Senhor Jesus Cristo, dos Evangelistas e dos Doutores da Igreja, marca bem a distinção entre o sacerdote e os fiéis, a Igreja docente e a Igreja discente.

O sacerdote é o ministro de Deus, escolhido pelo Criador para representá-Lo perante os fiéis. Ele tem o poder de celebrar a Missa e, mediante suas palavras, opera-se a Transubstanciação.

Os fiéis não detêm dito poder. Essa separação tão categórica é, contudo, estabelecida com amor. Daí o fato de a Santa Igreja, através da arte sacra, ornar e embelezar tal distinção, a qual constitui uma hierarquia fundamental instituída pelo Divino Salvador no interior de Seu Corpo Místico.

Por fim, pode-se observar, na primeira fotografia, um segundo arco sobre o aludido conjunto escultural, que separa o centro da Basílica de outro recinto da nave central, recoberto por uma terceira cúpula. Nesse espaço encontra-se o altar-mor, que está coroado por um baldaquino de cor escura, apoiado sobre quatro colunas de alabastro oriental, também visível na fotografia.

____________________________________

Notas:

(*) O estilo bizantino, originado de uma combinação de elementos da arte greco-romana e de influências orientais, tomou sua fisionomia específica no século VI DC, no reinado de Justiniano, soberano do Império Romano do Oriente.

Excertos de conferência pronunciada pelo Prof. Plinio para sócios e cooperadores da TFP, na capital paulista, em 7-12-88. Sem revisão do autor.

_____________________________________

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorForça Aérea forte e organizada para enfrentar ameaças à integridade nacional
Próximo artigoEducação e senhorio
Plinio Corrêa de Oliveira

Homem de fé, de pensamento, de luta e de ação, Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) foi o fundador da TFP brasileira. Nele se inspiraram diversas organizações em dezenas de países, nos cinco continentes, principalmente as Associações em Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP), que formam hoje a mais vasta rede de associações de inspiração católica dedicadas a combater o processo revolucionário que investe contra a Civilização Cristã. Ao longo de quase todo o século XX, Plinio Corrêa de Oliveira defendeu o Papado, a Igreja e o Ocidente Cristão contra os totalitarismos nazista e comunista, contra a influência deletéria do “american way of life”, contra o processo de “autodemolição” da Igreja e tantas outras tentativas de destruição da Civilização Cristã. Considerado um dos maiores pensadores católicos da atualidade, foi descrito pelo renomado professor italiano Roberto de Mattei como o “Cruzado do Século XX”.

2 COMENTÁRIOS

  1. Li a matéria sobre Doutor Plinio Corrêa de Oliveira e com o maior dos respeitos digo que se o Brasil teria se espelhado nos princípios que marcaram a vida desse Homem a historia e o futuro do pais estaria cheia de bem estar e correção na cidadania brasileira. Para bens pela sabia matéria !

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome