Castigos terríveis ameaçam a humanidade

0

Para esses dias de pandemia, é muito útil para a meditação este trecho do artigo Fátima: explicação e remédio da crise contemporânea, publicado por Plinio Corrêa de Oliveira em Catolicismo (edição de maio de 1953).

Diante da ameaça do vírus chinês, o Vaticano fecha suas portas…

Em Fátima, Nossa Senhora apresenta os motivos da crise; e ao mesmo tempo explica e indica o seu remédio, profetizando a catástrofe caso os homens não A ouçam. As revelações de Fátima, tanto pela natureza do conteúdo como pela dignidade de quem as fez, sobrepujam sob todos os pontos de vista tudo quanto a Providência tem dito aos homens na iminência das grandes borrascas da História.

Nas revelações, os diversos pontos relativos a este tema constituem propriamente o elemento essencial das mensagens. Não há uma única aparição em que não se insista sobre este fato: os pecados da humanidade se tornaram de um peso insuportável na balança da justiça divina. Esta é a causa recôndita de todas as misérias e desordens contemporâneas. Os pecados atraem a justa cólera de Deus. Os castigos mais terríveis ameaçam, pois, a humanidade; e para que eles não sobrevenham, é preciso que os homens se convertam; e para que se convertam, é preciso que os bons orem ardentemente pelos pecadores e ofereçam a Deus toda sorte de sacrifícios expiatórios.

Vemos que o pensamento constante de todas as mensagens é este: o mundo está a braços com uma terrível crise religiosa e moral; os incontáveis pecados cometidos são a verdadeira causa da desolação universal; e o modo mais acertado para remediar seus efeitos consiste na oração e na reparação.

____________ Fonte: Revista Catolicismo, Nº 832, Abril/2020.

Artigo anteriorEfemérides – 18/04
Próximo artigoSenador americano diz “não” à China. Conheça e assine a Petição
Homem de fé, de pensamento, de luta e de ação, Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) foi o fundador da TFP brasileira. Nele se inspiraram diversas organizações em dezenas de países, nos cinco continentes, principalmente as Associações em Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP), que formam hoje a mais vasta rede de associações de inspiração católica dedicadas a combater o processo revolucionário que investe contra a Civilização Cristã. Ao longo de quase todo o século XX, Plinio Corrêa de Oliveira defendeu o Papado, a Igreja e o Ocidente Cristão contra os totalitarismos nazista e comunista, contra a influência deletéria do "american way of life", contra o processo de "autodemolição" da Igreja e tantas outras tentativas de destruição da Civilização Cristã. Considerado um dos maiores pensadores católicos da atualidade, foi descrito pelo renomado professor italiano Roberto de Mattei como o "Cruzado do Século XX".

Deixe uma resposta