Como a primeira das aparições de Nossa Senhora em Lourdes, na França, ocorreu no dia 11 de fevereiro de 1858, a tradicional comemoração desse feliz evento é sempre feita no mesmo dia e mês. Com o intuito de proporcionar a seus adeptos um conhecimento mais profundo do conteúdo dessas aparições, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira promoveu mais um painel em São Paulo, desta vez no salão nobre do conhecido Club Homs, situado na avenida Paulista.

Abriu a sessão o Dr. Adolpho Lindenberg, presidente do Instituto, que passou a palavra ao primeiro orador, Revmo. Padre Anderson Batista da Silva, professor de Teologia no Instituto de Filosofia e Teologia do Seminário de São José (Niterói, RJ). Expondo com muita unção os aspectos históricos e espirituais das aparições, o Pe. Anderson deixou claro que as graças e os milagres ocorridos a partir de então em Lourdes, e que até hoje produzem seus efeitos altamente benéficos, deveriam ser muito mais aproveitados para a santificação das almas — em si mesma mais importante que as curas físicas, cujo alcance evidentemente ninguém tampouco pode negar.

(Da esq. para dir), Dr. Plinio Xavier, Revmo. Pe. Anderson Batista, Dr. Adolpho Lindenberg, S.A.I.R. Dom Bertrand, Dr. Caio Vidigal, Sr. Luis Dufaur
(Da esq. para dir), Dr. Plinio Xavier, Revmo. Pe. Anderson Batista, Dr. Adolpho Lindenberg, S.A.I.R. Dom Bertrand, Dr. Caio Vidigal, Sr. Luis Dufaur

Em seguida o Sr. Luis Dufaur — discípulo de Plinio Corrêa de Oliveira, conferencista de política internacional no mesmo Instituto, historiador e editor de diversos blogs — considerou as revelações de Nossa Senhora de Lourdes à luz de um panorama histórico que inclui as aparições da Rue em du Bac (1830), de La Salette (1846) — ambas na França — e de Fátima (1917), em Portugal.

Segundo o conferencista, as aparições de Lourdes devem ser analisadas dentro do contexto geral das quatro manifestações de Nossa Senhora, as quais fazem parte de um só plano providencial: advertir o mundo da necessidade de uma conversão em face da anunciada punição da humanidade, após a qual se dará o triunfo do Imaculado Coração de Maria anunciado em Fátima no dia 13 de julho de 1917.

* * *

Terminadas as exposições os oradores responderam a diversas perguntas, reveladoras do profundo interesse da assistência pelos temas tratados. S.A.I.R. Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil, proferiu as palavras de encerramento, conclamando os presentes a exercer crescente atividade em favor da causa de Nossa Senhora. Frisou também o exemplar papel desempenhado pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira nessa luta, cuja vitória final foi assegurada pela Santíssima Virgem.

Foram em seguida sorteados, entre as 200 pessoas presentes, dois livros alusivos às aparições de Nossa Senhora de Lourdes, de autoria do Sr. Luis Dufaur, bem como cinco pequenos frascos trazidos de Lourdes, contendo a água milagrosa da fonte que jorra desde o início das aparições a Santa Bernadete. Durante o cocktail que se seguiu, os temas das exposições foram muito comentados, demonstrando quanto eles interessaram aos presentes; a tal ponto de o evento, iniciado às 19 horas, estender-se até as 22h30.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorUm teste para o Leitor
Próximo artigoCruzada pela Família em defesa da moral de nossos filhos
Marcos Luiz Garcia

Conheceu o Professor Plinio Corrêa de Oliveira e tornou-se seu discípulo em 1967, com 14 anos, aderindo à TFP. Atualmente continua ininterruptamente sua atuação contra-revolucionária colaborando de forma integral com o IPCO. Especializou-se em coleta de fundos, ações de mailing e contatos com o público. Escreve artigos para a Agencia Boa Imprensa e é autor do livro Fátima a Grande Esperança divulgado no Brasil, na Argentina, na Colômbia e no Peru. Por fim, orienta e coordena campanhas da Associação Devotos de Fátima.

11 COMENTÁRIOS

  1. Escolhida entre todas as mulheres, modelo de santidade e advogada nossa, ela intervém constantemente em favor do nosso povo.
    Sergio Peffi, tenha certeza que um dia ela será sua advogada e você dará um abraço fraterno a essa mãe tão amável.

     
  2. Desafio aqui aos “crentes” a me provar que a mãe de “JESUS” não foi preparada para gerar o filho de DEUS e assim o próprio DEUS. Concebida sem pecado, intacta desde o seu nascimento e assim continuou. Ele JESUS quis viver conosco, sentir nossas dores, sofrimentos e pagou e continua pagando nossos pecados. Vocês irmãos crentes mesmo da igreja católica, se não está feliz, mude. Isaías: “Esse povo me honra com seus lábios, mais seus corações estão longe de mim”. Tudo é mistério de fé. Se a sua fé ainda não chegou nesse nível, reze mais, leia a bíblica sob a luz do Espírito Santo, quem sabe um dia você vai cair na real, mais não demore. “Buscai ao SENHOR enquanto se pode encontrar, invocai enquanto está próximo”

     
  3. Não é guela abaixo, quem quiser que não acredite. Sou prova viva da intercessão da mãe de JESUS, nossa mãe, se o senhor não tem o que falar, cale-se e fique no silêncio de sua consciência. Por outro lado, acho muito bom seu questionamento, só se crítica, questiona ou acha ruim daquilo que é bom, foi assim com os santos, foi assim com JESUS e será assim comigo e minha família. Peço que DEUS em sua infinita bondade tenha misericórdia do senhor. @Sergio Peffi

     
  4. Leiam-se LUCAS 16- 19 A 31 E GÁLATAS 6 A 10 E TODOS OS SEUS CONTEXTOS EM CONSONANCIA COM TODA A BÍBLIA SAGRADA DE PREFERENCIA A BÍLBLIA CATOLICA DE JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA QUE ERA UM PADRE, E PEÇAM PARA O ESPIRITO SANTOS VOS ESCLARECER! ALGO DE DIFERENTE ACONTECERÁ QUANTO A ESTE ASSUNTO.

     
  5. @Sergio Peffi
    Agradecerei dê explicações científicas das milhares de curas produzidas pelas águas de Lourdes, pois, isto já foi intentado por vários médicos incrédulos e crentes que se reunem em comissão para comprovar a veracidade ou não dos fatos, do contrário, o epíteto “conto do vigário” fica mais adecuado à sua tentativa de insultar por insultar sem provas.

     
  6. O ser humano precisa, antes de tudo FORNECER-se, assim como o faz nossas santas, que no passado também foram humanas. Temos que ter consciência sobre o que já nos foi dado e usar as ferramentas terrenas para o bem e para sermos bons. Viver na fímbria entre o bem e o mal não nos foi ensinado. Nós é que nos colocamos lá, através de cobiças infundadas, seja por um celular, uma joia, um automóvel, e por umas terras, que na verdade, não nos pertence. Apenas adquirimos o hábito de uso. Fornecer não é apenas dar-se; é permanente a ideia que tento inferir. Sempre avante para o que há de melhor a ser vivido neste Mundo protegido por tantas Santas que por aqui passaram e continuam a nos encantar com seus exemplos!
    Um bom dia a todos

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome