Chamou-me a atenção uma matéria publicada pela TFP Americana, que reproduz  um trecho do heróico Cardeal Mindszenty, o mártir que preferiu anos e anos de cadeia e torturas a ceder ao comunismo que assolou seu país, a Hungria.

Como a matéria demonstra os aspectos sobrenaturais da maternidade, e o papel desta na obra da Criação, traduzo abaixo para apreciação de todos. Comento apenas o seguinte: como o trecho abaixo deveria deixar envergonhados certos movimentos pró-aborto…

Mãe é a pessoa mais importante da face da terra.

Ela não pode reivindicar para si a honra de ter construído uma catedral como Notre Dame. Ela não precisa. Ela construiu algo muito mais magnífico que qualquer catedral – a morada para uma alma imortal, a pequena perfeição

que é o corpo de seu filho.

Nem sequer os anjos foram dotados de tamanha graça. Eles não podem partilhar do milagre criador de Deus, nem levar novos santos ao Paraíso. Só uma mãe humana pode. As mães estão mais perto de Deus Criador do que qualquer outra criatura. Deus une esforços com as mães para executar esse ato da criação…

O que nesta boa terra de Deus é mais glorioso do que isso: ser uma mãe?

Cardeal Mindszenty

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome