Seleção Coreia do Norte

A seleção da Coréia do Norte foi vítima de uma “sessão de crítica ideológica de massa” no Palácio da Cultura dos Trabalhadores, em Pyongyang.

Seu “crime” foi não ganhar a Copa do Mundo, “traindo” o ditador socialista Kim Il Sung. Segundo informou a “Radio Free Asia”, os jogadores foram vilipendiados durante seis horas por mais de 400 atletas escolhidos pelo regime.

O diretor-técnico foi banido do Partido dos Trabalhadores ‒ o que importa em perder benefícios básicos, inclusive alimentares ‒ e condenado a trabalhos forçados numa obra pública em local desconhecido. Teme-se pela sua vida.

O treinador foi também acusado de “trair o general Kim Jong Un”, filho e sucessor do todo-poderoso líder socialista Kim Jong Il.

Segundo comentaristas, Kim Jong Un teria ordenado o esquema de jogo que redundou na perda de todas as partidas.

A multidão, entretanto, comemorou as “realizações” do filho do ditador na Copa.

5 COMENTÁRIOS

  1. Já na época da União Soviética, os atletas não podiam nem comemorar um feito vitorioso, e se perdessem, não era noticiado o que acontecia com o perdedor.
    A politica comunista procurará sempre demonstrar que são perfeitos, campeões e vitoriosos em tudo, mesmo massacrando os que não conseguem os primeiros lugares. Quando na Russia abriu-se aos jogos olimpicos, aos estrangeiros só era permitido caminhar em ruas pré determinadas, e nestas mesmas ruas, pobres mendigos e prostitutas, e pessoas indesejáveis eram retiradas para longe, pois tinham que demonstrar que o País era uma maravilha dirigida pelo comunismo. Mas se algum estrangeiro que saisse das ruas recomendadas era imediatamente conduzido até por populares às ruas permitidas, senão os mesmos cidadãos seriam punidos por desobediencia às orientações comunistas dadas a eles. Um rigor de terror.

  2. A Coréia do Norte ainda vive na barbárie! Nem Cuba consegue ser tão obscura. Qual seria a intenção da Revolução em manter um país nessas condições hoje em dia?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome