A Dra. Ramona Matos mostra pedido de refúgio no Brasil Não ficou: tinha medo de ser deportada a Cuba
A Dra. Ramona Matos mostra pedido de refúgio no Brasil
Não ficou: tinha medo de ser deportada a Cuba

Os médicos cubanos Ramona Rodriguez e Ortélio Guerra, que abandonaram o Mais Médicos no Brasil, declaram que não lamentavam deixar o País.

Eles agora estão em Miami e querem trabalhar como assistentes ou técnicos em clínicas americanas, adaptando-se à nova realidade, segundo ouviu a “Folha de S.Paulo”. 

Eles aceitaram postos inferiores na enfermagem, enquanto se preparam para revalidar seus títulos. Revalidação que não será fácil, considerando-se o abismo que separa o miserável sistema médico cubano e a exigente formação dos médicos nos EUA. 

Mas, segundo Ramona, o esforço, vale a pena, pois no Brasil eles viviam na contínua insegurança de serem embarcados pela força para Cuba. “Minha primeira opção era os EUA. No Brasil, tinha medo de ser deportada”, disse ela à “Folha”. 

“Aqui, acrescentou, não se pode trabalhar logo como médica, como no Brasil, porque é preciso revalidar o diploma. Mesmo assim foi uma opção melhor”. 

O sofrimento de Ortélio Guerra era análogo: “No Brasil, eu não estava legal, não tinha residência permanente, então não poderia fazer o Revalida. Estava apenas com um contrato de trabalho, por meio do programa”. Estava à mercê do capricho dos chefes cubanos, como os escravos na Antiguidade.

“Aqui estou legal, mas tenho que atuar como assistente. Será um processo longo, mas vou estudar e tentar revalidar meu diploma”, explicou.

Os dois médicos obtiveram a tábua de salvação com que muitos de seus colegas sonham: o visto americano CMPP (Cuban Medical Professional Parole), programa para médicos que Cuba enviou em missões a outros países. O CMPP concede a residência permanente nos EUA. 

Ramona obteve refúgio no gabinete do deputado federal Ronaldo Caiado, em Brasília, mas desconfiou, não perdeu tempo e obteve o CMPP na embaixada americana da capital federal em dois meses. 

Guerra obteve o visto no consulado dos EUA em São Paulo, abandonou o Brasil em fevereiro e avisou aos colegas pelas redes sociais, de medo de ser interceptado no caminho. 

Os dois sentem saudades do Brasil e dos amigos que deixaram. Assim que tirar a residência americana, com essa garantia de não ser preso e encaminhado a Cuba, Guerra quer voltar. 

Por sua vez, a revista “Isto é” denunciou mais uma cruel mazela resultante do caráter escravagista do plano Mais Médicos. 

Presidente Dilma segura Fidel periclitante: dois pesos e duas medidas
Presidente Dilma segura Fidel periclitante: dois pesos e duas medidas

Cinco médicas cubanas teriam engravidadono Brasil e o governo castrista estaria exigindo sua volta para Cuba. Elas só poderiam ficar se matarem seus bebês, abortando-os.

De fato, se nascem no Brasil serão brasileiros e suas mães poderão também requerer a cidadania brasileira. Assim fugiriam da ditadura cubana de modo legal.

Porém, o aborto nessas circunstâncias é crime no Brasil. 

Mais ainda, o acordo trabalhista Cuba-Brasil, que cria a Missão Médica Cubana no Brasil, é quem autoriza ou não o namoro das profissionais com homens não nascidos em Cuba. 

Isso levanta mais um aspecto escravagista do programa. A legislação brasileira proíbe a discriminação de nacionalidades em relações de tipo matrimonial. 

Crueldade e libertinagem estão indo de mãos dadas. Este é o rumo para o qual nos encaminham as esquerdas populistas. 

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

4 COMENTÁRIOS

  1. É muito triste ver que nínguém na américa latina confia no Brasil, a ponto de pedir asilo político aqui. Estamos no mesmo patar de confiança que Venezuela e outros países do Foro de São Paulo. Só resta dizer a essas pessoas que fujam daqui!!!!

     
  2. Esta reportagem mostra como esses crápulas do governo agem. Está explicado o motivo da sanção à lei 12.845/2013, por meio da regulamentação da Portaria 415, assinada pela Presidente Dilma Rousseff no dia 21 de maio último.
    Aliás este é o mês que este governo resolveu aprovar todo tipo de aberração através de decretos. Um deles tenta instalar no “país a ditadura petista pelo decreto 8.243, de 23 de maio deste ano, que cria uma “Política Nacional de Participação Social” e um certo “Sistema Nacional de Participação Social”.”

     
  3. Admiro a coragem desses dois médicos!!! Ramona fez muito bem em não confiar nas autoridades e instituições brasileiras. Estão contaminadas pela ideologia marxista e poderia ser deportada como o foram seus patrícios lutadores que, mesmo pedindo axilo, foram deportados para Cuba sem chances de refugiar-se em outras embaixadas, na calada da noite. O Brasil está com as instituições de joelhos e submissas aos interesses esquerdistas dessa quadrilha que está assaltando o Brasil.

     
  4. É evidente e claro de que o comunismo em suas mais diversas formas pretende “esticar” seus tentáculos como um “polvo” em busca da dominação total da América Latina, logicamente que sempre contaram com seus “satélites” vergados perante o kremlin para alcançar seus objetivos.
    Essa historia do “mais médicos” é mais uma mal contada, e eles (comunistas)tem a esperança de que existam muitos “idiotas” para acreditar na sua fictícia “benevolência”.
    VADE RETRO SATANAS !!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome