Roberto De Mattei

Os debates antes e durante o corrente Sínodo Ordinário dos Bispos mostram o estado alarmante em que a Igreja Católica se encontra.  Esse é o juízo de Roberto de Mattei [foto] expresso no seminário “Matrimônio e família. Entre o dogma e a práxis da Igreja”, organizado pela Fondazione Lepanto e pela Associazione Famiglia Domani.

De Mattei é professor de História Contemporânea na Universidade Europeia de Roma e autor de numerosos livros sobre a história da Igreja.

O orador lamentou que até mesmo altos Prelados estão colocando em dúvida pontos essenciais da moral matrimonial e sexual da Igreja.  E que verdades definidas há muito tempo, como a indissolubilidade do matrimônio, estão sendo agora postas em discussão.

O historiador romano criticou o cardeal alemão Walter Kasper, cujo “Discurso ao Consistório” abriu um debate polêmico que desenvolve entrementes uma dinâmica destrutiva.

Eis as principais teses do cardeal Kasper: 1. Vivemos num mundo secularizado. 2. A Igreja deve levar em consideração que muitos homens não orientam suas vidas de acordo com a doutrina da Igreja sobre o casamento. 3. A Igreja deveria se adaptar a essa nova situação.

Com isso não se trata somente da doutrina da Igreja a respeito de matrimônio e da sexualidade, mas também da relação entre a Igreja e o mundo, entre o ensinamento eclesiástico e a práxis quotidiana.

O prosseguimento desse debate ameaça a Igreja também depois do Sínodo, pois é muito forte o interesse de alguns círculos eclesiásticos em eliminar a doutrina católica sobre o matrimônio e a sexualidade.

O historiador De Mattei abordou dois acontecimentos que apontam paralelamente para a atual situação da Igreja: a aceitação do divórcio pela Igreja Ortodoxa e o cisma anglicano provocado pelo rei Henrique VIII.

Em ambas as situações as respectivas confissões (ortodoxa e anglicana) acabaram por se adaptar a uma situação que anteriormente fazia parte do mainstream, da tendência geral do mundo secular.

A Igreja Católica, segundo De Mattei, não pode de modo algum sacrificar sua doutrina ao espírito do tempo: não é a Igreja que deve mudar em função do mundo, mas é o mundo que deve procurar seguir as normas da Igreja. Não é a verdade que deve modificar-se, é a vida dos homens que deve adequar-se à verdade anunciada pela Igreja.

Tradução do original alemão por Renato Vasconcelos

7 COMENTÁRIOS

  1. A alta cúpula da Igreja Católica está colocando em risco a ética, a moral e a fé dos católicos, eis que estão sendo desobedientes com a PALAVRA DE DEUS- BÍBLIA. Eu seguirei o que diz a Bíblia Sagrada pois são ensinamentos ensinados há mais de 2000 anos. A Bíblia diz que não se deve retirar nenhuma letra do Evangelho. Isso quer dizer que os Cardeais votaram “extra-petita” do que se encontra escrito na Bíblia. Isso vale para o mundo terreno mas não no mundo celestial. Aqueles Cardeais que querem adaptar a Igreja ao mundo estão agindo contrário a lei divina, e estes arderão no fogo do inferno porque foram ungidos como Sacerdotes da Ordem de Melquesedeque e não para ser pastores MARIA VAI COM AS COISAS DO MUNDO.Será que a desobediência é tanta que os levam a votarem em desfavor da Igreja. A lei nos permite ser desobediente quanto eivados de invalidade no mundo civil, então porque serem desobedientes na esfera Divina?Os Sacerdotes foram ordenados para serem obedientes a Palavra de Deus e pronto. As ações ultra-petitas não deve prevalecer na IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.Aqueles Sacerdotes que atentam as palavras ditas na Bíblia merecem castigos, ou seja, não podem oferecer o CORPO E SANGUE DE JESUS QUANDO VERIFICAR A EXISTÊNCIA DE MARCOS 10 (1-10), PORQUE NA VIDA CIVIL O CASAMENTO JÁ É PERMITIDO COM TUDO REGISTRADO EM CARTÓRIO.ADMITEM A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA ATÉ A POLIGAMIA ENTRE AS MULHERES, mas NA VIDA DO CLERO DEVE-SE MANTER A PALAVRA DE JESUS como escrito em Marcos e em Tobias 8 ( 5-9) que diz: “…SOMOS FILHOS DE PATRIARCAS E NÃO NOS DEVEMOS CASAR COMO OS PAGÃOS QUE NÃO CONHECEM A DEUS.

  2. A pergunta que fazemos é: “O que faremos se o pior acontecer nesse sínodo?” A quê acataremos? Eu já fiz minha escolha e serei fiel àquilo que aprendi no Evangelho.

  3. Este Cardeal Kasper, quer uma Igreja Católica, aderindo a todos os “modismos” lançados na praça! Quer uma Instituição conduzida, e não condutora! Uma inversão de valores onde o rabo balança o cachorro!

  4. Texto irretocável e no mesmo mote de um outro comentário meu a respeito do Sínodo. Uma Igreja que pretenda se adaptar ao mundo logo logo terá se transformado num bar, num clube ou casa de shows da moda. Terá sempre de se adaptar às novas exigências de seus “clientes”. Seria apenas mais um lugar para que os homens exercessem a imposição de suas vontades e de suas vaidades.

  5. Cristo não veio para o “mundo” veio para salvar a todos não veio como produto comercial que procura maiores fatias de mercado e o Papa não está para o mundo senão para guardar as ovellhas os cordeiros as ovelhas de Cristo jamais disse Cristo que a sua Igreja devería danzar pela música de mundo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome