Departamento de Defesa contraria Biden: não, à bandeira lgbt!

1


Departamento de Defesa contraria Biden: não, à bandeira lgbt

9 de junho de 2021 (LifeSiteNews) – O Departamento de Defesa dos EUA anunciou na semana passada que manterá uma política promulgada pelo presidente Donald Trump que proíbe as bandeiras de “orgulho” LGBT nos nas bases dos EUA.

Manter a proibição das bandeiras não oficiais

“Depois de uma consideração cuidadosa, o departamento manterá a política existente de julho de 2020 em relação à exibição ou representação de bandeiras não oficiais”, o porta-voz do departamento John Kirbysaid na sexta-feira. “Não haverá uma exceção feita este mês para a bandeira do Orgulho.”

As orientações sobre as bandeiras autorizadas no ano passado pelo então secretário de Defesa, Mark Esper, destinavam-se a proibir a bandeira confederada, embora também se aplique a outros símbolos, incluindo as bandeiras de “orgulho” homossexual.

O Pentágono manterá a política da era Trump devido à “preocupação com outros desafios”, disse Kirby.

Biden promove a agenda lgbt, inclusive na Santa Sé

Continua a notícia: “O Departamento de Estado da administração Biden, por outro lado, emprega uma orientação muito mais flexível, com os EUA Embaixadas hasteando a bandeira do “orgulho” em todo o mundo neste mês, inclusive na Santa Sé, com a aprovação do Secretário de Estado Anthony Blinken.”

Biden promove BLM

Blinken também concedeu às embaixadas “autorização geral por escrito para o calendário 2021” para hastear a bandeira “Black Lives Matter”, como vários já fizeram.

Embaixada americana em Madri hasteia bandeira BLM por ordem de Biden

Ainda não está claro se Joe Biden contestará a decisão do Departamento de Defesa. Enquanto candidato à presidência, Biden prometeu que permitiria bandeiras de “orgulho” nas instalações militares. “Banir a bandeira do Orgulho LGBTQ – o próprio símbolo de diversidade e inclusão – é inegavelmente errado”, disse ele em julho passado. “O Pentágono deve garantir que seja autorizado ou, como presidente, eu o farei.”

***

E a bandeira do Movimento Pró Vida?

Afirmar, como o faz Biden, que a bandeira lgbt é “o próprio símbolo de diversidade e inclusão” é muito fanatismo e preconceito. Por que não colocar então a bandeira do movimento Pró Vida? Por que considera o presidente americano que somente BLM e lgbt representam a diversidade?

Diversidade e inclusão são slogans, são palavras-talismãs, carregadas de preconceito contra os conservadores, contra os Valores Morais, contra os princípios da Civlização Cristã.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/pentagon-will-not-end-trump-era-ban-on-pride-flags-at-military-bases

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta