Agressividade, a arma “diplomática” nas relações China-EUA. Embate no Alaska

0
250

A palavra de ordem “guerreiro-lobo” decretada por Pequim e imposta a seus agentes de diplomacia teve sua comprovação nas “primeiras conversas cara a cara entre o governo Biden e Pequim em 18 de março”, um “início difícil depois que autoridades do Partido Comunista Chinês (PCC) atacaram os Estados Unidos por uma série de supostas infrações.”

Posição americana contra o autoritarismo e assertividade do PCCh

O secretário de Estado Antony Blinken e o assessor de segurança nacional da Casa Branca Jake Sullivan se encontraram com o ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, e um oficial sênior de política externa, Yang Jiechi, em Anchorage, Alasca, na quinta-feira, para dois dias de negociações entre os dois lados.

Comenta TheEpochTimes: “Blinken em seu discurso de abertura disse que o governo Biden está unido a seus aliados na luta contra o crescente autoritarismo e assertividade da China em casa e no exterior.”

“Cada uma dessas ações ameaça a ordem baseada em regras que mantém a estabilidade global”, disse Blinken sobre as ações da China em Xinjiang, Hong Kong e Taiwan, e sobre os ataques cibernéticos aos Estados Unidos e a coerção econômica contra os aliados dos EUA. “É por isso que não são meramente questões internas, e por isso nos sentimos na obrigação de levantar essas questões aqui hoje.”

Sullivan ampliou as críticas, dizendo que a China empreendeu um “ataque aos valores básicos”.

“Não buscamos conflito, mas acolhemos uma competição acirrada”, disse ele.

Agressividade comunista chinesa

Yang respondeu com raiva, dizendo: “Foi minha culpa. Quando entrei nesta sala, deveria ter lembrado ao lado americano de prestar atenção ao seu tom em nossos respectivos comentários iniciais, mas não o fiz. ” Ele então acusou o lado americano de falar de uma “forma condescendente”.

Em seguida, ele criticou o que disse ser a luta pela democracia dos Estados Unidos, o tratamento inadequado das minorias e as críticas às suas políticas externa e comercial.

Democracia, para comunistas, é favorecer a Revolução maoísta

“Acreditamos que é importante para os Estados Unidos mudar sua própria imagem e parar de promover sua própria democracia no resto do mundo”, disse Yang.

“A China não aceitará acusações injustificadas do lado dos EUA”, acrescentou.

Wang também criticou os Estados Unidos com sanções contra as autoridades chinesas sobre o retrocesso de Pequim na democracia em Hong Kong um dia antes das negociações, dizendo “Eu não acho que esta é a maneira que você normalmente deveria tratar um convidado!”

***

Lembramos, a China violou o Acordo firmado com o Reino Unido sobre Hong Kong impondo ali a Lei de Segurança Nacional.

“De acordo com o princípio do “um país, dois sistemas” acertado entre o Reino Unido e a RPC, (1984) o sistema socialista não seria praticado na Região Administrativa Especial (RAE) de Hong Kong, e o sistema capitalista honconguês ficaria intacto por um período de 50 anos. A Declaração Comum estabeleceu que essas políticas básicas deveriam ser estipuladas na Lei Básica de Hong Kong.” (1)

Para quem acredita em Acordos com a China (PCCh)

“O sistema capitalista honconguês ficaria intacto … 50 anos”. E o que estamos vendo são contínuas violações desse acordo firmado entre o Reino Unido e a China (PCC) em 1984.

Hong Kong é alvo de contínuas manifestações pacíficas pró liberdade e contra a ingerência da China. Qual a resposta do PCC? Lei de Segurança Nacional para Hong Kong. As fotos acima são de 1 de julho de 2020.

***

Continua a notícia: “Blinken pareceu incomodado com o teor e a extensão dos comentários, que duraram mais de 15 minutos. Ele disse que suas impressões nas conversas com líderes mundiais e em sua recém-concluída viagem ao Japão e Coréia do Sul foram totalmente diferentes da posição chinesa.”

Nessas viagens, acrescentou: “Estou ouvindo profunda satisfação de que os Estados Unidos estão de volta, de que estamos reengajados”, retrucou Blinken. “Também estou ouvindo profunda preocupação sobre algumas das ações que seu governo está tomando.”

***

Esperar reciprocidade de diplomatas comunistas chineses seria ignorar a realidade profunda do comunismo. Como acentua o Prof. Plinio o comunismo é uma seita filosófica, ateia, materialista, hegeliana que quer submeter os homens e as Nações à sua concepção antinatural e anticristã.

O Ocidente industrializou a China a partir das viagens de Nixon, em 1972, injetou capital, know how, implantou fábricas ali. Qual o agradecimento da parte dos chineses comunistas? A pergunta até faz sorrir de tanta ingenuidade.

Esse é o fundo de quadro das relações EUA-PCCh que Blinken encontrou face aos guerreiros-lobos chineses.

Continua a notícia: “Posteriormente, os Estados Unidos criticaram o lado chinês por violar o limite de tempo acordado de dois minutos para as declarações de abertura. Yang acabou falando por mais de 15 minutos.

“A delegação chinesa… parece ter chegado com a intenção de se exibir, focada em teatralidade pública e drama em detrimento do conteúdo”, disse o oficial.

“Gordon Chang, especialista em China e autor de “The Coming Collapse of China”, disse que os oficiais do PCC não foram ao Alasca para falar com o governo Biden, mas para ditar os termos.

“O regime é extraordinariamente arrogante no momento”, disse Chang ao Epoch Times por e-mail.

***

Temos abordado nesse Site que a China vem perdendo globalmente no Ocidente e entre Nações livres incluindo o encobrimento da pandemia, repressão em Hong Kong, bem como ameaças representadas pela tecnologia chinesa, como a Huawei.

A desconfiança em relação a Pequim subiu de tom e governos como o da Austrália, Reino Unido, o Canadá entre outros têm manifestado retração, e restrições inclusive com a tecnologia 5G da Huawei. O ambicioso plano da Belt and Road Iniciative encontra as maiores barreiras em razão até da pandemia.

***

A missão do Brasil é manter uma diplomacia com firmeza face às intromissões dos guerreiros-lobos que sabem muito bem que a China não vive sem os víveres produzidos no Brasil e depende largamente de nossos minérios. Fortes, somos nós, saibamos fazer valer nossa posição. América para americanos, Brasil para brasileiros.

Nossa Senhora Aparecida nos guie nessa dupla batalha travada pelo Brasil: internamente a instrumentalização da pandemia pela esquerda e pelo falso Centrão; externamente pela cobiça do PCCh.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/off-the-charts-arrogant-lawmakers-analysts-slam-chinese-diplomats-fiery-display-at-us-china-talks_3741316.html

(1) https://pt.wikipedia.org/wiki/Declara%C3%A7%C3%A3o_conjunta_sino-brit%C3%A2nica_sobre_a_quest%C3%A3o_de_Hong_Kong

Deixe uma resposta