Magdi Cristiano Allam
Para Magdi Cristiano Allam é uma verdadeira “vocação para o suicídio” a atitude de oferecer a construção de mesquitas na Itália antes mesmo dos principais interessados pedirem.

No dia 30 de agosto último, por ocasião da festa do Eid al-Fitr, a segunda mais importante para a religião islâmica, o Pe. Cerutti, na cidade de Cantù, Itália, distribuiu, dentro da Basílica de São Paulo, orações islâmicas para celebrar o fim do Ramadã e também textos místicos de Seyyed Hossein Nasr que cantam louvores ao Islã como a religião suprema.

Em artigo para o Il Giornale (19/9/2011), o eurodeputado Magdi Cristiano Allam, muçulmano convertido ao catolicismo, fez duras críticas à atitude ecumênica do sacerdote, funcionário emérito da Basílica.

“Se você crê em Jesus, você não pode de forma alguma acreditar nem que Maomé era um profeta autêntico nem que o Islã é uma religião verdadeira. Ou você acredita em Jesus ou acredita em Maomé, ou você é cristão ou é muçulmano”, enfatizou o eurodeputado.

“O erro capital, continua Magdi Cristiano, que o Pe. Lino cometeu é ter aderido à ideologia do relativismo religioso que prega que, para amar ao próximo, você deve abraçar a religião dele. Assim, para amar ao muçulmano como pessoa, deve-se legitimar o Islã como uma religião, independentemente de seu conteúdo, do que está escrito no Alcorão e do que tenha dito ou feito Maomé”.

Para o eurodeputado, tudo isto acontece num contexto “em que o relativismo religioso, desde o Concílio Vaticano II, está se espalhando dentro da Igreja”, enquanto que, em contrapartida, a atitude dos muçulmanos, “não só nada têm a ver com relativismo, mas, pelo contrário, eles nos condenam, judeus e cristãos, como hereges porque nos desviamos do reto caminho”.

Magdi Cristiano considera ingênuo imaginar que relativizando o cristianismo para legitimar o Islã vai torná-lo mais condescendente para conosco. E chama de “vocação para o suicídio” a atitude de oferecer a construção de mesquitas na Itália antes mesmo dos principais interessados pedirem.

“Nós estamos nos tornando muçulmanos sem sermos forçados a se converter ao Islã. O que podem os muçulmanos quererem mais de nós italianos ingênuos, tolos, ideologicamente coniventes e decididos a cometer suicídio?”, conclui o parlamentar europeu.

 

14 COMENTÁRIOS

  1. Caro Rocha, o Islã é um inimigo declarado, os outros são como disse sorrateiros e vão aos pouco nos minando silenciosa e disfarçadamente.

    Longe de mim querer disputar com alguém qual o mal menor ou maior .

    Veja o exemplo deste padre, absolutamente anestesiado pelo relativismo, tanto que não percebe nem o inimigo declarado e ostensimente sanguinário, imagine quando ele irá se aperceber dos inimigos hipócritas que se fazem passar por de pessoas boníssimas e muito caridosas (diga-se na verdade filantropas), e que batizam e casam seus filhos em nossa Igreja, que manipulam a Pessoa de Jesus Cristo e a Sagrada Escritura de mil maneiras, mas quando encostamo-los na parede demonstrando que por Jesus ser DEUS, toda sua doutrina se desfaz como pó, aparecendo então seu diabólico orgulho em não aceitar o sangue redentor de Jesus.

    Que bom seria se todos os nossos inimigos fossem declarados .

    Com certeza o Santo Padre sabe de tudo o que ocorre, rezemos para que o Espírito Santo o guie sempre, para que todos se salvem e tenham uma vida digna.

    Sugiro que veja e escute o video abaixo , do Pe. Paulo Ricardo sobre o Espiritismo.

    http://www.youtube.com/watch?v=WtWIfXOIsVU&feature=player_embedded

     
  2. O deputado tem toda a razão!
    Dêem uma olhada neste vídeo a respeito dos violentos ataques que os cristãos egipcios tem sofrido por parte dos enfurecidos muçulmanos, principalmente após a queda de Mubarak, no início do ano.
    Dói fundo no coração ver estes nossos irmãos chorando e pedindo orações, e o apelo de um bispo local para que a cristandade “faça alguma coisa antes que seja tarde demais”.
    Esta é a condescendência que o Islã tem para outros credos.
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=BFmDNUQiLjM

     
  3. Sr. Antonio Fongaro,

    Respeitosamente concordo com várias das suas observações e com a sua preocupação, mas não, nem um pouco, com a infeliz afirmação sobre qual adversidade seria mais perniciosa. A comparação, sinceramente, teve um resultado invertido: o mal menor passou por maior e vice-versa, principalmente se nós alargarmos o contexto (do Brasil para o mundo inteiro).

    Sugiro para leitura:

    http://olhonajihad.blogspot.com

    http://gatesofvienna.blogspot.com/2011/10/wanted-millstone.html?spref=tw

     
  4. Não podemomos confundir ECUMENISMO COM DIÁLOGO INTER RELIGIOSO.

    Ecumenismo:

    Movimento favorável à união de todas as igrejas cristãs.

    Diálogo:

    1 fala em que há a interação entre dois ou mais indivíduos; colóquio, conversa
    2 Derivação: por extensão de sentido;
    contato e discussão entre duas partes em busca de um acordo

    Sabemos históricamente que por princípio o Islã não admite acordo.

    Assim como nós católicos não abrimos mão de nosso “CREDO” , eles não abrem mão do credo deles, não há diálogo possível. Temos que buscar outras formas de evangelisação.

    O relativismo é uma forte tentação.

    Em primeiro lugar, devemos afastá-lo de dentro de nós e para vencermos esta terrível tentação, devemos fortalecer a nossa fé através de estudos e orações e principalmente nos cercarmos de pessoas conscientes deste iminente e atualíssimo perigo, que nos ataca e envolve de inúmeros modos.

    Perguntem às pessoas católicas, se Jesus Cristo é Deus, e você verá que a maioria irá responder que Ele é o Filho de Deus, pouquíssimas irão responder com toda segurança “sim Jesus Cristo é Deus”.

    Esta insegurança acima é a porta aberta para todo tipo de relativismo.

    Na medida em que tivermos esta verdade (JESUS CRISTO É DEUS), bem sedimentada em nossa alma, é que poderemos COMBATER O RELATIVISMO PRIMEIRAMENTE EM NÓS MESMOS E DE FATO INICIAR QUALQUER TIPO DE EVANGELIZAÇÃO SÉRIA.

    Entre nós brasileiros o ataque do relativismo é de uma maneira mais sorrateira e por isso muitíssimo mais perigosa e perniciosa que o ” dialogo” com o ISLÂ

    Posso dizer por pesquisa própria que a maioria dos católicos aceitam a doutrina espirita.

    Convido a vocês a fazerem suas próprias pesquisas, entre os que frequentam e os que não frequentam os sacramentos.

    O espiritismo é infinitamente mais pernicioso do que o Islã.

    Aguardo os resultados: [email protected] (68 anos casadp 2 filhos e dois netos)

     
  5. sr. José Antonio

    Abaixo o senhor diz: ” É preciso estar alerta para que no Brasil não aconteça alguma dessas barbaries só para se relativisar com os contrarios a nossa fé. Isto não é evangelizar. ”

    Sinto muito lhe informar, mas essa barbárie ja aconteceu, ou senhor se esqueceu do infanticídio de Realengo?? Ali ja foi o primeiro ato muçulmano no Brasil.

    Nos primeiros dias de investigação a polícia analisou os contatos via msn do infanticida e viu troca de informações entre ele e grupos mulçumanos, mas, misteriosamente, nossa mídia e autoridades secularizadas varreu tudo isso para baixo do tapete e passou a bombardear a população de q o assassino era um doente mental, vitma de agressão psicológica na infância ( o tal do bullyng), e nisso se encerrou o assunto. E os contatos dele com os muçulmanos nos primeiros dias de investigação??? Abramos nossos olhos pois ja existe no Brasil plano para formar o PIB, Partido Islâmico Brasileiro e os PTralhas ja elaboraram o PL 1780/2011 que propõe a OBRIGATORIEDADE do ensino de cultura islâmica no Brasil.

     
  6. Evangelizar é precisso! A prova está bem na frente de nossos olhos, pois este senhor Madgi é a prova de que nós cristãos temos o dever de sair do comodismo e ir ao encontro das criaturas de Deus, que estão nas trevas do pecado e do erro por não conhecerem o Deus verdadeiro. O exemplo nos foi dado por Nosso Senhor Jesus Cristo, o servo não é maior que o seu Senhor. Temos que ser cheios do Espírito Santo para levarmos o Evangelho da Paz as nações do mundo inteiro. A Igreja de Cristo é missionária e como tal tem o dever de sair ao encontro dos que tem sede e fome do Deus verdadeiro. Basta olhar o sinal dos tempos, o Senhor Jesus tem derramado seu Espírito abundandemente sobre aqueles que o buscam e capacitado os seus escolhidos. O mundo só se renovará após a renovação dos filhos de Deus pelo Espírito Santo que dá Vida e renova a face da terra. Não deixemo-nos enganar pela sabedoria deste mundo pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens, a fraqueza de Deus é mais forte que os homens. Portanto temos que nos revestir da força do Cristo ressucitado e ganhar o maior número de almas para Jesus já que sua volta é eminende e não tarda o seu retorno. Jesus Cristo ontem, hoje e sempre!

     
  7. doi na alma ao saber que a 4 minutos um cristao e martirizado pelos seguidores de maome, que neste ultimo seculo tenha morrido mais cristao do que em toda a historia do cristianismo pelos seguidores de maome, doi na alma saber que neste essato momento um irmao cristao esta sendo morto pelos seguidores maone.
    como pode um deus que prega odio…as vezez concordo com nosso irmao dudu, ja passou da hora de nos cristao nos levantarmos e defende nossos irmaos que estao sendo humilhados, perseguidos, martirizados.

     
  8. Segundo um pensamento teológico, o que fez Pedro negar a Cristo, não foi o galo cantar as tres vezes, mas Pedro se aquecer em fogueira estranha. É isto, o eurodeputado está certisssimo: O Padre não deveria abrir espaço e se aquecer no fogo muçulmano.
    Da mesma forma, não precisa nenhum Pe se travestir para agradar aos gays, nem se drogar para agradar os traficantes.
    É preciso estar alerta para que no Brasil não aconteça alguma dessas barbaries só para se relativisar com os contrarios a nossa fé. Isto não é evangelizar.
    Uma historinha infantil diz que um carneiro não dizia nãoa creditar que lobo devora carneiro. E se predispos a dialogar com um lobo, marcando hora e lugar do encontro. Queria convencer os da raça que lobo não seria tao mau assim. E foi chegando e perguntando aolobo: “É verdade que você devora cordeiro?” O lobo discordou. “É verdade que podemos conviver sem violencias?” Claro que sim, respondeu o lobo, que foi se aproximando. Na terceira pergunta o carneiro foi atacado e devorado.
    Ficou fácil demais, se expos demais, tolo demais por achar que todos estavam errados, só ele estava certo.

     
  9. OLHA ,EU NÃO SOU DIPLOMADO EM NENHUM CURSO; E NEM CTEDRÁTICAMENTE UNIVESALIZADO; NÃO TENHO NEM MESMO O PRIMEIRO GRÁU COMPLETO. MAS TENHO A CONVICÇÃO DE QUE “SÓ JESUS É A ÚNICA ESPERANÇA”. POIS O POUCO QUE ENTENDO, DO QU ESTÁ ESCRITO NOS EVANGELHOS,QUE NA REALIDADE É A PALAVRA DE DEUS, ESSES CONFLITOS CHEGARIAM NO FINAL DOS TEMPOS.
    O ANTI-CRISTO ESTÁ POR AÍ! OREMOS E VIGIEMOS, PARA QUE NÃO CAIAMOS EM TENTAÇÃO.
    É SÓSEGUIR O QUE ESTÁ ESCRITO,QUE O RESTODEUS FAZ…
    FIQUEM COM DEUS; AMÉM !!!!

     
  10. Rocha, muito obrigado

    a Lígia é mais uma vítima do falso ecumenismo dos próprios sucessores apostólicos que traem a própria Igreja e nosso Salvador, o próprio São Pedro, primeiro Papa, deixou claro na sua epístola que qualquer doutrina que não reconhecça Jesus como Salvador são doutrinas do anticristo, logo, Maomé é um falso profeta e na parábola do Bom Pastor Nosso Senhor explicitou que suas ovelhas n conhece nenhum outro, pois, eles não passam de salteadores, portanto não existe diálogo entre Verdade e mentira.

     
  11. Dudu, mais uma vez apoiado.

    Lígia, suas intenções seriam muito boas, se não fossem ingênuas.

    Para começo de conversa, Magdi Cristiano Allam é ex-muçulmano convertido ao Catolicismo, ou seja, ele conhece bem, ele viveu o lado de lá. Ele não o olhou de longe com olhos ocidentais e sob pressupostos ocidentais.

    O relativismo é traição à Verdade (CRISTO) e covardia. JESUS nunca disse “procurai o que há de comum com os outros e conversai com eles eternamente, sem que eles precisem de conversão”. JESUS foi claro: “Ide por TODO O MUNDO e pregai o EVANGELHO A TODA CRIATURA”. São Paulo também foi claro: “Ai de mim se eu não evangelizar!”

    Em resumo: conversão e não conversa. A conversa serve para introduzir os princípios Cristãos, que na verdade não são só “nossos” e sim plenamente Católicos, isto é, universais.

    E mais: ainda que fosse correto só “conversar e conversar e conversar”, você não pode forçar ao diálogo quem não quer diálogo nenhum, nem mesmo “introdutório”: o lado de lá, que se aproveita da ingenuidade do Ocidente para querer impor a crença deles, por todos os meios possíveis (TODOS mesmo!). Para eles é só monólogo.

    Paz e Bem.

     
  12. Gostaria de fazer somente um comentário importante sobre o assunto. Acho que no lugar de ficarmos falando sobre as nossas divergências (que nós cremos em Jesus Cristo como nosso único Salvador e os muçulmanos o têm apenas como um profeta, por exemplo, entre muitas outras diferenças) seria muito mais proveitoso falarmos e realçarmos o que temos em comum, que por sinal são muitas coisas. Que tal falarmos sobre o que é importante tanto em uma religião como na outra, como a importância da família, já que na religião islâmica não temos nem orfanatos nem asilos, pois as crianças estão sempre nos seios de suas famílias, assim como os idosos? Que tal falarmos da aversão ao pecado, como a proibição ao uso das drogas e a prática do homossexualismo em ambas as religiões? Que tal realçarmos o papel da mulher casada, que deveria ser principalmente o de gerar, cuidar, criar e educar os seus filhos também em ambas as religiões? Entre muitos outros pontos que temos em comum. Acho que o mais importante nesse ponto seria nos unirmos pelo o que temos em comum e não nos separarmos pelas diferenças. A ditadura “gay” está caminhando a passos largos e nós, sozinhos, não vamos chegar a lugar nenhum. A união faz a força, diz o ditado. Deveríamos nos unir contra o mal. Não estou querendo dizer que de modo algum, mas de modo algum mesmo, deveríamos permitir a construção de mesquitas no país, por exemplo, ou mesmo aceitar Maomé como um profeta, mas sim que deveríamos nos unir pelo o que temos em comum, que é a valorização da família, a valorização da mulher como mãe e educadora, e a aversão às drogas e ao homossexualismo, por exemplo. Isso é o mais importante, na minha opinião.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here