Em Londres, manifestação de muçulmanos na qual eles propugnam, entre outros absurdos, como consta em seus cartazes: “Massacre aqueles que insultam o Islã” (“Massacre those who insult Islam”); “Degole aqueles que insultam o Islã” (“Behead those who insult Islam”); “Aniquile aqueles que insultam o Islã” (“Annihilate those who insult Islam”).
Em Londres, manifestação de muçulmanos na qual eles propugnam, entre outros absurdos, como consta em seus cartazes: “Massacre aqueles que insultam o Islã” (“Massacre those who insult Islam”); “Degole aqueles que insultam o Islã” (“Behead those who insult Islam”); “Aniquile aqueles que insultam o Islã” (“Annihilate those who insult Islam”).

 

O mundo inteiro encontra-se chocado com o atentado praticado pelo terrorismo islâmico acontecido em Paris no último dia 7, quando dois muçulmanos fortemente armados executaram 12 pessoas, a maioria delas colaboradores do semanário satírico francês “Charlie Hebdo”. Na França, esse atentado foi considerado o mais grave dos últimos 50 anos. Ao se retirarem, os terroristas abateram um policial à queima-roupa (foto abaixo) e ainda gritaram: “Allahu Akbar!” (Alá é Grande!).

Vídeo de vigilância flagrou o momento em que um policial francês, já ferido e pedindo clemência, é alvejado covardemente por um dos islamitas com um tiro na cabeça.
Vídeo de vigilância flagrou o momento em que um policial francês, já ferido e pedindo clemência, é alvejado covardemente por um dos islamitas com um tiro na cabeça.

Nesse mesmo dia, ainda na capital francesa, outro terrorista islâmico assassinou uma policial e feriu outro militar. Esse homem — que acabou sendo morto pela polícia, sorte que tiveram também os dois terroristas precedentes — invadiu no dia seguinte um supermercado judeu e matou quatro pessoas.

É compreensível esse choque na opinião pública mundial — sobretudo a francesa e do mundo ocidental ex-cristão. O que é incompreensível é a atonia deles diante da grave ameaça islâmica. Atentados do gênero eram previsíveis, uma vez que muitas nações ocidentais, em particular as da Europa, escancaram suas portas à imigração, facilitando assim a entrada dos fanáticos seguidores de Maomé.

Atualmente, tomamos todos os dias conhecimento de quanto os cristãos que vivem no mundo maometano são cruelmente perseguidos, martirizados, degolados; até meninas cristãs são estupradas, inúmeras foram raptadas e vendidas como escravas sexuais para muçulmanos. Todos temos conhecimento de imagens sacrossantas profanadas, de bíblias queimadas e de igrejas católicas incendiadas por eles. Em certos países que seguem a lei do Corão, sequer é permitido ostentar um simples símbolo católico, como, por exemplo, uma correntinha com uma cruz ao pescoço, uma medalha de Nossa Senhora ou de algum santo.

Enquanto eles agem assim em seus países em relação aos cristãos, por que permitiremos que nas nações ocidentais eles possam usar e abusar de todos os direitos, inclusive da liberdade de construir mesquitas ou “centros culturais” que não passam de verdadeiros centros para formação de terroristas? Sim, porque neles se ensina o Corão, o qual, por sua vez, prega o ódio implacável ao Cristianismo. Se não há reciprocidade da parte deles, por que então lhes abrir de par em par as portas? Não percebemos a gravidade do perigo islâmico? Não percebemos o quanto tal abertura, em nome de um falso ecumenismo, representa de ameaça?

Plinio Corrêa de Oliveira previu com muita antecedência o perigo maometano e fez diversas advertências nesse sentido. Lamentavelmente, as autoridades de sua época fizeram questão de ignorá-las…

Como seria diferente a situação atual se tivessem levado em consideração os alertas desse eminente líder católico brasileiro!

A título de exemplo, transcrevo a seguir alguns trechos de um desses alertas, publicado nas páginas do semanário “Legionário”, órgão oficioso da Arquidiocese de São Paulo, na remota data de 15-6-1947. Seu título: “Maomé renasce” (fac-símile abaixo).

Maome-renasce

“Quando estudamos a triste história da queda do Império Romano do Ocidente, custa-nos compreender a curteza de vistas, a displicência e a tranquilidade dos romanos diante do perigo que se avolumava […].
Desta ilusão, vivemos ainda hoje. E, como os romanos, não percebemos que fenômenos novos e extremamente graves se passam nas terras do Corão.

Falar na possibilidade da ressurreição do mundo maometano pareceria algo de tão irrealizável e anacrônico quanto o retorno aos trajes, aos métodos de guerra e ao mapa político da Idade Média […].

Todas estas nações [maometanas] — estas potências, podemos dizer — se sentem orgulhosas de seu passado, de suas tradições, de sua cultura, e desejam conservá-las com afinco. Ao mesmo tempo, mostram-se ufanas de suas riquezas naturais, de suas possibilidades políticas e militares e do progresso financeiro que estão alcançando. Dia a dia elas se enriquecem […]. Nas suas arcas, o ouro [adquirido pelo alto valor do petróleo] se vai acumulando. Ouro significa possibilidade de comprar armamentos. E armamentos significam prestígio mundial […].

Tudo isto transformou o mundo islâmico, e determinou em todos os povos maometanos, da Índia ao Marrocos, um estremecimento […]. O nervo vital do islamismo revive em todos estes povos, fazendo renascer neles o gosto pela vitória.

A Liga Árabe, uma confederação vastíssima de povos muçulmanos, une todo o mundo maometano. É, às avessas, o que foi na Idade Média a Cristandade. A Liga Árabe age como um vasto bloco, perante as nações não árabes, e fomenta por todo o norte da África a insurreição […].

Será preciso ter muito talento, muita perspicácia, informações excepcionalmente boas, para perceber o que significa este perigo?”

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

11 COMENTÁRIOS

  1. ISLAMISMO: EIS A RELIGIÃO “POLITICAMENTE CORRETA”!
    O Islã dos muçulmanos é uma ideologia fortemente política, agressiva, Politicamente Correta, antiliberal, autoritaria, aliada dos comunistas, envernizada de religião, de origem pagã, de um implacável guerreiro chamado Maomé, fundada em 622 DC, em nada ele se distingue de Stálin, Pol Pot, Mao Tsé, Fidel Castro, etc., pois esses comunistas também seguem a mesma religião da intolerancia e morte aos opositores, tais quais os muçulmanos.
    O Islã abraça um deus que de fato é a deusa da lua, Al Ilah ou Alah que era a “protetora” da tribo de Maomé e foi escolhida entre quase 360 deuses da Caaba, depois de uma “purificação” procedida por Maomé, sendo tal qual a seita comunista do fuzil, outrora era a de Maomé com as 2 espadas na bandeira: morte aos cristãos e judeus que não se curvassem à deusa Alah!
    A recordação de Alah está no alto do topo das mesquitas sob a forma da lua quarto crescente e nas bandeiras, ambulâncias, o crescente vermelho.
    O deus do Islã não é jamais o Senhor Deus de Israel como afirmam, pois essa religião é bem posterior ao judaísmo e cristianismo, data histórica acima, e como poderia ser o Senhor Deus de Israel a rejeitar os judeus, a quem abençoou?
    “Ó fiéis, não tomeis por amigos os judeus nem os cristãos; que sejam amigos entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por amigos, certamente será um deles; e Deus não encaminha os iníquos” – Suratra 5,51.
    Confiram as incoerencias deles: interessante é que o próprio Alcorão pagão em si mesmo incita o ódio, como em:
    “O castigo, para aqueles que lutam contra Deus e contra o Seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo” – Suratra 5,33.
    “Deves matar quem não mudar para a religião islâmica” (Bukhari 9.84.57).
    “Sim, aqueles que dizem: ‘Deus é o terceiro de três são ímpios (…) Se não renunciarem ao que dizem, um terrível castigo cairá sobre eles” (V, 73).
    “Sim, aqueles que dizem ‘Deus é o Messias, filho de Maria’, são ímpios” (V, 72). (referindo-se a Jesus)“Combatei contra aqueles que não acreditam em Alá, que julgam lícito aquilo que Alá e seu profeta declararam ilícito, assim como contra aqueles dos povos do Livro’ que não praticam a religião verdadeira, até que paguem o tributo, humilhados e com suas próprias mãos” (IX, 29).
    “Combatei-os (…) até que não exista outra religião senão a de Alá” (VIII, 39).
    “Eu instilarei terror nos corações dos infiéis, golpeai-os acima dos seus pescoços e arrancai todas as pontas dos seus dedos. Não fostes vós quem os matastes; foi Deus [Alah]” (Sura 8:13-17).
    “Imprimi terror [nos corações dos] inimigos de Deus e vossos inimigos” (Sura 8:60).
    “Sabei que aqueles que contrariam Alá e seu mensageiro¹ serão exterminados, como o foram os seus antepassados; por isso Nós lhes enviamos lúcidos versículos e, aqueles que os negarem, sofrerão um afrontoso castigo, Surata 58,5
    Como achar a paz em meio ao equívoco, como muitas mais idem citações odientas do Alcorão além das acima, e ambos formando a dupla comunistas-islamitas, se ambos, além de aliados nessa terra são satanistas?
    Analise o recém sucedido na França e outros que virão e sucedem como o ISIS degolando sem cessar milhares de cristãos e Dilma-PT os apoiando, junto com seus eleitores.
    Apesar disso, recentemente, o papa Francisco disse que o Alcorão é um livro de paz…

     
  2. Je ne suis pas Charlie!! Porque este semanário satírico vive blasfemando contra Deus e a santa religião. Condeno veementemente o atentado dos maometanos contra tal semanário, peço a Deus que tenha a possível misericórdia dos jornalistas, apesar de blasfemadores da religião católica, que eles tenham morrido arrependidos do que fizeram e desenharam contra os católicos, mas não posso me classificar com “Charlie”. O grande perigo do momento é REALMENTE o perigo maometano. A Europa dormiu em cima desse perigo, dorme em cima de um barril de pólvora. Agora com essa explosão em Paris espero que os europeus acordem e saibam reagir e não permitir mais a expansão maometana em seus países. E no Brasil também não podemos dormir, pois já notamos os primeiros sinais dessa invasão em algumas de nossas cidades.

     
  3. Num tempo de crise, de maldade, de tanta ofensa ao Sagrado Coração de Jesus o que nos dá esperança de dias melhores são as palavras de misericórdia de Nossa Senhora de Fátima. “No tempo uma só Fé, um só batismo, uma só Igreja, Santa, Católica, Apostólica.”

     
  4. O PERIGO ISLÂMICO NÃO VEM DOS ISLÃ, PROPRIAMENTE DITO! ELE VEM DE PARTIDOS VERMELHOS, SOCIALISTAS E COMUNISTAS, QUE USAM ESTES DEMENTES EM SEU SERVIÇO! ESTIVE DOIS ANOS E MEIO ACOMPANHANDO DE PERTO UM PARTIDO VERMELHO, QUE PREGA A REVOLUÇÃO ARMADA E TOMADA DE PODER!
    MESMO DISCURSO QUE OS ISLÂMICOS RADICAIS!!! MESMOS MÉTODOS! E QUEM CRIA LEIS QUE FOMENTAM A INVASÃO DESMEDIDA DE MUÇULMANOS, É QUEM? OS PARTIDOS DE ESQUERDA, SEMPRE E SEMPRE! ACABANDO COM OS VERMELHOS, A TRANQUILIDADE VOLTA A REINAR, COM MUÇULMANOS OU NÃO! E VALE LEMBRAR, QUE DIVISÕES BÓSNIAS MUÇULMANAS LUTARAM PELA ALEMANHA CONTRA OS COMUNISTAS DURANTE A SEGUNDA GUERRA! ENTÃO… PAU NA VERMELHADA!

     
  5. A igreja católica ainda permanece inerte. O PAPA comete erro ao considerara a religião islâmica como religião da paz. Os comunistas, esquerdistas e liberais, somente vão compreender o perigo do islã, quando tiverem as cabeças cortadas ou se ajoelharem a Alla.
    Por outro lado os protestantes vivem denegrindo a igreja católica junto com os esquerdistas e liberais, e não leem que o apocalipse fala de maneira clara de onde virá a ameaça contra os cristãos e judeus.
    A Grande Babilônia é a Babilônia mesmo (Síria, Iraque e Iran), Meca é a cidade que cairá, etc….
    Não vejo nenhum padre fazer homilia explicando o problema, nas missas no rito Paulo VI ou no rito extraordinário. Todos se omitem.

     
  6. A barbárie orquestrada pelo fanatismo islâmico deve ser barrada com ações enérgicas e contundentes, o caminho criminoso e terrorista já amplamente demonstrado dizimando vidas inocentes pelo mundo todo não deixa lugar a dúvidas são assassinos da pior espécie, sem escrúpulos e invocando a uma “religião” para tentar justificar os crimes e barbáries que cometem. Devem ser combatidos e eliminados da face da terra para bem da humanidade. Terrorista NÃO TEM ALMA !!

     
  7. Ficaria muito feliz se o Brasil aprendesse com os erros dos outros, (que tolice, não aprende nem com os seus, vai aprender com o dos outros?)e restringisse ao máximo a imigração de países muçulmanos! Se possível até proibisse seu ingresso em nosso território! É um cavalo de troia entrando no país!
    A Europa esta demorando muito para entender isto! O erro está custando caro!

     
  8. Respondendo a pergunta da última linha desse excelente artigo: Não, não precisa. Precisa , sim, ser particularmente estúpido para não perceber, ou um nojento traidor de valores inegociáveis.
    Sou mais pela última alternativa….

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome