Facebook censurou … a favor do comunismo no Vietnã

0

Informa TheWashingtonPost: “Zuckerberg decidiu pessoalmente que o Facebook atenderia às exigências de Hanói, de acordo com três pessoas familiarizadas com a decisão, falando sob condição de anonimato, para descrever as discussões internas da empresa.

“Antes do congresso do partido no Vietnã em janeiro, o Facebook aumentou significativamente a censura de postagens “anti-estado”, dando ao governo controle quase total sobre a plataforma, de acordo com ativistas locais e defensores da liberdade de expressão.”

Ou seja, favoreceu os interesses do PC no Vietnã.

***

Não é a primeira vez que o Facebook serve aos interesses da Revolução.

Continua a notícia: “Ao considerar se deve permitir o aumento da censura no Vietnã, um ex-funcionário disse, a linha de Zuckerberg (…) em relação à liberdade de expressão parecia estar mudando constantemente. Advertido que atender a um regime repressivo poderia prejudicar a reputação global do Facebook, de acordo com uma das pessoas, Zuckerberg argumentou que ficar totalmente offline no Vietnã causaria danos ainda maiores à liberdade de expressão no país.”

Ou seja, colaborar com o regime comunista é menos grave do que a liberdade do Facebook no Vietnã.

“Depois que Zuckerberg concordou em aumentar a censura de postagens antigovernamentais, o relatório de transparência do Facebook mostra que mais de 2.200 postagens de usuários vietnamitas foram bloqueadas entre julho e dezembro de 2020, em comparação com 834 nos seis meses anteriores. Enquanto isso, grupos pró-democracia e ambientalistas se tornaram alvo de campanhas de reportagem em massa lideradas pelo governo, mostram os documentos e entrevistas, levando pessoas à prisão até mesmo para cargos levemente críticos.”

Ou seja, serviu aos interesses do Partido Comunista no Vietnã.

Nguyen Quoc Duc Vuong, ao centro, foi condenado por um tribunal vietnamita em 7 de julho de 2020 a oito anos de prisão

***

Inteiramente oposta é a atitude do católico que não transige com o mal. Os mártires deram sua vida por Cristo, Nosso Senhor e não aceitaram a “popularidade” que lhes seria dada se queimassem incenso aos ídolos.

Para manter os lucros do Facebook, seu ditador prefere favorecer o PC no Vietnã. E declara que ficar offline seria mais prejudicial à liberdade …

Tomemos nota, assim são os macro-capitalistas que o Prof. Plinio qualificava de “sapos” em seus artigos para a Folha de S. Paulo.

Mark Zuckenberg se enquadra, perfeitamente, na qualidade de “sapo”.

Fonte: https://www.washingtonpost.com/technology/2021/10/25/mark-zuckerberg-facebook-whistleblower/

Deixe uma resposta