Feiticeiras no abismo perverso de Putin

0
Bruxas russas fazem feitiços para dar sorte a invasão da Ucrânia

Não é a primeira vez. É até um rito que se repete em satânico ciclo. Cfr.: Rússia: central mundial de malefícios satânicos?

No Palácio de Governo de Moscou reuniu-se novamente o Conselho Geral de Bruxas composto por uma centena de feiticeiras, segundo informou o “ABC” de Madri.

Elas invocam ritualmente em favor de Putin “forças ocultas” que não podem ser senão demônios com “feitiços” para reforçar a ação do presidente russo e amaldiçoar aqueles que não o obedecem.

Sabbat aconteceu numa “sala mágica” do palácio presidencial, uma grande sala quadrada, com cortinas pesadas, desagradável para quem não a conhece.

Nela, as feiticeiras vestiam roupagens de antologia: capa preta comprida com forro vermelho, capuz pontiagudo e um pesado livro de feitiços e tentavam formar um círculo mal feito.

No centro, no lugar de um bode sacrificial foi posta uma foto de Putin e uma vela apagada, sobre um pano enrugado.

Em meio de fórmulas mágicas, invocaram aos espíritos infernais para que “direcione nosso presidente Vladimir Putin pelo caminho da justiça”.

A líder do “Império das bruxas mais poderosas”, Alena Polyn, concentrou as energias dos abismos sobre Putin, segundo a agência AsiaNews.

No Palácio de Governo, Satanás invocado para proteger o ‘Carlosmagno do Oriente’

Polyn repetia com insistência hipnótica estranhas maldições, enquanto seus seguidores a secundavam com convicção: “Claro!”

O apoio a Putin por parte do submundo inferior, se soma ao amplo apoio que ele diz ter na sociedade russa e em certos conservadores ou “tradicionalistas” da terra, quiçá portadores de tradições ocultas.

Bruxas e videntes da Rússia criam círculo diabólico para empoderar Putin no mundo

O ateísmo sempre debochou das bruxas. Mas quando sua ajuda é “necessária” não duvida em invocar seu influxos como sendo essenciais.

O cenáculo satânico confirmou que a guerra não lhe está indo tão bem a seu chefe. “Os acontecimentos dos últimos dias o colocaram em sérios apuros contra seus muitos inimigos”, disse a bruxa máxima.

“Temos que ajudar nosso presidente com a força que temos”, afirmou um necromante que apela aos mortos.

Um outro sustentou: “Putin está lutando por nós, contra todos aqueles que o atacam, e queremos garantir que todos esses servos da mentira fiquem em silêncio para sempre”, visando os capitalistas e católicos em geral.

Os feiticeiros empregaram a novilíngua de eufemismos do governo de Moscou e de seus sequazes supostamente tradicionalistas e conservadores do Ocidente.

Os inimigos da Rússia, como os anticomunistas e verdadeiros conservadores defensores das tradições católicas, receberam boa parte das maldições.

As feiticeiras querem dar forças infernais a Putin e ao Patriarca de Moscou

“Aqueles que pretendem nos atropelar, aqueles que decidiram nos abandonar, aqueles que mentem em tudo o que dizem, para sempre! pelos séculos! serão amaldiçoados!” exclamava a mestra de cerimônias enquanto os adeptos clamavam: “Droga, droga!”

É novo que este Sabbat, aliás frequente, se reúna no contexto da guerra.

Os seguidores quando interrogados “em que você concorda com Putin?” respondem “Em tudo!”

A bruxa Alena concluiu o ato dizendo “Fizemos nossos rituais com o objetivo de melhorar a vida das pessoas no mundo através do compromisso da Rússia”.

Nas cavernas podem ter se ouvido muitas gargalhadas, mas talvez sinistras de mais comemorando este putinismo fanático.

Deixe uma resposta