Prezado leitor: recomendo que não fique fora da discussão em torno do aborto e homossexualismo, temas tão cruciais e que tanto dizem respeito à Lei de Deus e à boa ordem da sociedade. São temas que dizem respeito à nossa consciência, e portanto devemos acompanhá-los de perto.

Veja os artigos publicados nos últimos dias e se inscreva para receber em seu e-mail as atualizações deste site, clicando aqui:

1. Sacerdote esclarece: quem promove, favorece ou pratica um aborto se auto-excomunga da Igreja

2. Perseguição homossexual pede ajuda à CNBB

3. Bispos devem falar com clareza contra o aborto, diz chefe do Tribunal Supremo do Vaticano

4. O que acontece quando o aborto é chamado “questão de saúde pública”

5. Escândalo: Três órgãos da CNBB de mãos dadas com associações homossexuais e pró-aborto pedem a aplicação integral do PNDH-3

6. Alívio dentro do túnel – Nota dos Bispos do Rio de Janeiro

7. Brasil: DataFolha registra maior taxa de rejeição ao aborto

(Não se esqueça de que tanto o aborto quanto o “casamento” homossexual e a perseguição religiosa estão para ser implantados no Brasil pelo PNDH-3. Receba as atualizações e acompanhe de perto, clicando aqui.)

5 COMENTÁRIOS

  1. Sou católica com a graça de Deus e independente da orientação da nossa igreja, sou contra o aborto. Questão dos princípios recebidos em minha casa de meus pais. Não julgo ninguém, mas acredito que qq pessoa deve ser responsável pelos seus atos, assumindo-os e reconhecendo que um erro não justifica ou apaga outro. Senão podia engravidar, que pensasse antes nas consequencias. Tb sou contra que o Governo seja o controlador do assunto. O certo seria que todos tivessem acesso as informações e aos princípios éticos e morais. Sem eles nada é possível!Que Deus esteja presente nos corações das pessoas, pois quem o tem si, nunca se prestaria ao crime hediondo do aborto.

  2. Olha, sou médico veterinário. Já atendí diversos casos de mulheres, inclusive adolescente, com sinais de anemia por causa de hemorragia profunda advinda do útero. O que fazer. Tomar conhecimento e deixar a pessoa morrer. Já teve um caso inclusive, de madrugada, onde tive que chamar a polícia na porta do hospital porque a atendente enfermeira se negava ao atendimento alegando que era um típico caso de aborto provocado. Sejamos francos, chega de hipocrisia. Ninguém, em franca consciência é a favor do aborto. Agora, ficar julgando quem pratica pelos mais diversos e traumáticos motivos é muito coômodo.

  3. Marcia :

    Marcia :

    Marcia :

    Não sou religiosa, mas acredito muito em bons valores vindos de dentro da minha familia.
    Acho que quem pratica o aborto , ou o comete, muitas vezes por ignorância. Muitas pessoas que são à favor nunca tiveram filhos, ou passam por varias situações que não cabe aqui discuti-las. e também não conhece ou nunca sentiu este laço de amor entre mãe e filho. Deus sabe o que passa no coração e na mente de cada um e os motivos que fazem ou fizeram um casal ou uma mulher que se viu abandonada , resolver a questão através desta pratica. Sou contra a lei que favorece o aborto, porém não cabe a mim julgar quem o faz. Cada um sabe o prazer ou não de ser quem é, e a vida que tem.

  4. Marcia :

    Marcia :

    Não sou religiosa, mas acredito muito em bons valores vindos de dentro da minha familia.
    Acho que quem pratica o aborto , ou o comete, muitas vezes por ignorância. Muitas pessoas que são à favor nunca tiveram filhos, ou passam por varias situações que não cabe aqui discuti-las. e também não conhece este laço de amor. Deus sabe o que passa no coração e na mente de cada um e os motivos que fazem ou fizeram um casal ou uma mulher que se viu abandonada , resolver a questão através desta pratica. Sou contra a lei que favorece o aborto, porém não cabe a mim julgar quem o faz. Cada um sabe o prazer ou não de ser quem é, e a vida que tem.

  5. A um amigo meu, católico praticante, comentei sobre o homossessualismo no PNDH3. Conversa vai conversa vem, ele citou que tem um caso na familia. Para ele foi de dificil solução. Nem solução teve aparentemente, pois na conversa qwue teve o filho, este se manifestou mesmo decidido a viver aquele tipode vida. Por mais que argumentasse, não conseguiu fazer o filho entender. Por fim teria dito ao filho: já que você escolheu um macho para conviver, pelo menos então não use roupas espalhafatosas, e nem fica se exibindo na sociedade, de mãos dadas ou coisa parecida. Proceda como se não fosse homossessual. A unica saida do pai foi esse, embora reza bastante por aquele filho, não o vê saindo com ninguém, mas sente o preconceito sem saber como lidar com isso na propria casa. E o filho se comporta como se não fosse, e frequenta a Igreja e o grupo de teatro jovem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome