Luis Dufaur

Há anos, ecologistas extremistas hostilizam as caçadas praticadas legalmente por milhões de franceses.

Diante da irritação popular, o governo abaixou decreto punindo a “obstrução a um ato de caça”, segundo noticiou o jornal “Le Monde”.

Os radicais das “associações de defesa dos animais” encheram os jornais com protestos ideológicos contra a justa medida, que pune com multa de 1.500 euros toda tentativa de impedir o desenvolvimento de uma partida de caça.

“Tínhamos chegado à absurda situação de que comandos desciam encapuzados durante as caçadas, interpondo-se violentamente diante dos caçadores. E cada vez que nós registrávamos a ocorrência, nenhuma providência era tomada”, explicou Pierre de Boisguilbert, da Federação Nacional dos Caçadores – FNC.

Bom exemplo a ser imitado pelo nosso IBAMA. Que ele não fique perpetuamente do lado dos extremistas “verdes”.

6 COMENTÁRIOS

  1. IPCO, admiro vossos feitos e darei-lhes sempre meu apoio em todas as ações realizadas, pois sejais sempre (sem perder a Luz Central Jesus Cristo) o Sal dessa nossa Terra que está sendo temperada com enxofre por políticos ‘imundos’.
    Matar animais para obter controle ecológico não era preciso a algumas décadas atras quando o ser humano (dotado de inteligencia) não tinha ainda destruido boa parte da natureza onde os ‘bixos’ por sí só faziam seu controle natural.
    As vezes, penso que o governo está dando chances demais para que num futuro próximo as pessoas comecem a controlar os de sua espécie da mesma forma que no mundo animal. Do contrário, pq haveriam tantos programas malditos na TV (desenhos violentos, novelas mundanas, etc.) induzindo milhões de telespectadores numa descultura catastrófica? Agora sou obrigada a aceitar que Deus caiu da moda pq segundo a ‘moça’ justificou que eles(as) já nascem lésbicas, homossexuais, gays e tantos mais…? ISSO NUNCA! Deus jamais disse que mudaria seu pensamento ou que iria modernizar o mundo de tal forma!
    Obrigada IPCO, por este espaço para deixar nosso descontentamento quanto à cartilha do Governo e tantos outros.

  2. Caro Luiz Henrique

    Para quem mora na Franca e sabe que a maior parte dos animais mortos nas casadas são animais selvagens, que se não forem mortos destroem milhares de plantações. Apenas na França os cacadores tem a obrigação de matar para evitar uma super lotação 25 mil javalis por ano, no último ano por não terem conseguido a sua meta, tiveram que matar quase o dobro para manter um equilibrio ecologico.

  3. Tenho certeza de que entre os ecologistas e protetores dos animais existem abortistas que querem o assassinato sem direito a defesa da criatura mais inocente e debil. Incoerência culposa, inversão de valores, desequilíbrio das paixões o que melhor explica a atitude desses fanátios?

  4. Esses grupos “extremistas”, ou “verdes”, ou coisa que o valha, são o cúmulo da estupidez.

    Ainda agora, lendo o e-mail que o IPCO me enviou, notificando a baderna que aquele grupo de homossexuais tentou fazer em Riberão Preto, por sinal sob a indiferença geral do povo, não pude deixar de rir quando uma das líderes tentou entrar em contato com a turminha do MST, a fim de fazerem uma “revolução”…

    A suposta estranheza por parte dos jovens do IPCO não passa, é bom que se diga, de saudável efeito retórico.

    Todos os católicos verdadeiros conhecem perfeitamente a íntima ligação entre o Movimento Homossexual e o MST. Aliás, não só entre os dois.

    Por trás de todos esses movimentos, propagadores do divórcio, do aborto, da eutanásia, do “casamento” gay, da supressão da propriedade particular, da hipertrofia do Estado, etc, etc, há uma nítida unidade de sentido, que busca nada mais que a derrocada desse admirável modelo de convívio religioso, moral, social, político e econômico que é a Civilização Cristã.

    Para eles, sempre há uma maneira de conjugar, não importa como, liberalismo e comunismo. (Desde que contra a Igreja, é claro…).

  5. Até agora, este site ainda não havia postado nada que eu não concordasse. Mas não entendo qual seria o motivo de vocês para defender caçadas… Por que defender que “milhões de franceses” possam matar, por esporte, animais que são muito mais belos quando observados vivos na natureza do que empalhados numa parede??? Quando há superpopulação de uma certa espécie, vamos lá… Mas matar um bicho selvagem só por matar, por pura diversão, acho que deve ser muito errado perante Deus. Precisamos aprender com São Francisco de Assis que, apesar de nunca ter sido um eco-extremista vegetariano, defendia o respeito a todas as criaturas de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome