Golpe propagandístico para dissimular truculência inumana em expropriações

    Para consumo ocidental: propriedade respeitada em Wenling, Zhejiang
    Para consumo ocidental: propriedade respeitada em Wenling, Zhejiang

    A mídia ocidental difundiu a fotografia assaz singular de um prédio em Wenling, na província chinesa de Zhejiang, que teria forçado o governo comunista a desviar o percurso de uma nova estrada.

    Pouco depois, o governo marxista teria pagado certa soma de dinheiro aos proprietários.

    Os donos, então, teriam concordado em abandonar sua casa, logo demolida em favor da estrada.

    A “mensagem” foi de que o comunismo respeita a propriedade privada!

    Em verdade, o fato tem o sabor de montagem propagandística.

    Essa montagem visa desmentir as crescentes denúncias de violências desumanas contra pequeníssimos proprietários.

    Fim da encenação: demolida após pago de indenização
    Fim da encenação: demolida após pago de indenização

    Os proprietários são forçados violentamente a abandonar suas casas para realizar planos faraônicos e irrealistas do governo socialista.

    Nas últimas três décadas, a frequente violência das expropriações de terrenos e moradias trouxe cruéis efeitos colaterais – denunciou a ONG Anistia Internacional.

    Em consequência, multiplicam-se os protestos e as reações populares.

    Anistia Internacional analisou 41 casos ocorridos entre janeiro de 2009 e o mesmo mês de 2012.

    Segundo seu relatório, as operações de tomada dos imóveis frequentemente são permeadas por agressões, prisões, sequestros e mortes.

    Na cidade de Wuhan, por exemplo, uma mulher de 70 anos foi enterrada viva por uma retroescavadeira quando tentava evitar a derrubada de sua casa.

    Mulher entra em desespero vendo sua casa demolida em Yangji, Guangzhou
    Verdadeiro rosto da realidade: mulher entra em desespero vendo sua casa demolida em Yangji, Guangzhou

    Em Wenchang, umbebê foi tomado da mãe até que a família concordasse com o confisco de sua residência.

    Também há registros de auto-imolações de moradores de locais expropriados.

    Segundo a legislação chinesa, todos os terrenos do país pertencem ao governo, que pode requisitá-los a qualquer momento.

    É o socialismo totalitário que odeia ideologicamente o princípio da propriedade privada e age de modo inclemente contra a população que naturalmente deseja uma casa para a família.