Historiador americano reconhece a grandeza da obra de Plinio Corrêa de Oliveira

1

Benjamin Cowan, renomado professor americano, em seu recente livro comprova o crescimento mundial do movimento conservador e confessa que é a obra e a épica legenda do fundador da TFP brasileira que impulsionam tal crescimento em muitos países.

Fonte: Editorial da Revista Catolicismo, Nº 851, Novembro/2021

No início do mês passado ocorreu na capital paulista um ciclo de conferências em homenagem ao fundador da Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP), Prof. Plinio Corrêa de Oliveira.

Uma delas foi proferida por John Horvat, vice-presidente da TFP americana, que tratou do crescimento mundial da reação conservadora, bem como da “direita religiosa”. Sua exposição foi toda lastreada no livro Moral Majorities across the Americas – Brazil, The United States, and the Creation of the Religious Right, de Benjamin A. Cowan [foto], professor de História na Universidade da Califórnia, que aponta Dr. Plinio como o grande responsável por essa reação.

Com sumo desagrado, o historiador esquerdista considera aquilo que nem o público de perfil direitista costuma reconhecer, ou seja, a relevância e a eficácia da atuação contra-revolucionária e antiprogressista do fundador da TFP brasileira.

As pesquisas e análises do Prof. Cowan remontam aos anos de 1930, com a formação do Grupo do Legionário, passando pelas atividades de Plinio Corrêa de Oliveira na fundação do jornal Catolicismo em1951, e da TFP brasileira em 1960, bem como pelas ações organizadas por ele em Roma durante o Concílio Vaticano II de 1962 a 1965.

O estudioso norte-americano se dedicou igualmente a examinar a expansão dos ideais pregados por Dr. Plinio nos cinco continentes, com a formação de entidades coirmãs e autônomas. São palavras dele: “Suas atividades também tiveram grande repercussão internacional; elas ajudaram a moldar e sustentar a reação global católica e cristã contra a modernização e laicização”.

O autor mostra que isso acabou deixando a esquerda numa situação muito embaraçosa, pois a atuação de Plinio Corrêa de Oliveira se estendeu mundo afora graças aos contatos por ele estabelecidos. Cita, por exemplo, os contatos com líderes da New Right — a “Nova Direita” americana.

TFP, a grande obra do Prof. Plinio, “fez um espetáculo da pompa medieval, ganhando fama na década de 1960”, e com esse estilo de agir expandiu nas décadas seguintes, influenciando a opinião pública mundial.

Em seu livro, o historiador conclui que a TFP “foi o principal ator no desenvolvimento desta cruzada neoconservadora no continente e no mundo. E deixou claro que a defesa da trilogia Tradição, Família e Propriedade, além dos símbolos medievalizantes como os estandartes e as capas, influenciaram para que as pessoas passassem a admirar uma sociedade hierárquica, minando desse modo a influência de movimentos marxistas, que agiam para impor uma sociedade igualitária.

Estes são apenas alguns dos pontos levantados pelo Prof. Cowan, mas a matéria principal da revista Catolicismo deste mês [capa acima] elenca outros temas que revelam o quanto a epopeia legendária de Plinio Corrêa de Oliveira é muito mais reconhecida no exterior do que em sua própria terra, o Brasil — onde a grande mídia faz questão de silenciá-lo…

____________

Para fazer uma assinatura da revista Catolicismo enviei um e-mail para:catolicismo@terra.com.br

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente artigo. O Prof. Plinio ser reconhecido internacionalmente por suas qualidadade de intelectual, homem de ação, lider católico, cujo exemplo extrapola nossas fronteiras e estimula a reação conservadora na América e na Europa.

Deixe uma resposta