Missa na Igreja Nossa Senhora do Paraíso (São Paulo-SP) em homenagem ao insigne líder católico

Paulo R. Campos

No dia 13 dezembro último, data do centésimo segundo aniversário de nascimento do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, discípulos e amigos deste imbatível líder católico e anticomunista se reuniram na capital paulista para prestar-lhe algumas homenagens.

O ato mais importante consistiu na celebração da Santa Missa na Catedral Melquita de Nossa Senhora do Paraíso [foto ao lado], rezada pelo Revmo. Pe. David Francisquini no rito tradicional de São Pio V.

Outro ato de caráter religioso consistiu na recitação de um terço junto à sepultura do Prof. Plinio no cemitério da Consolação, onde também se encontram os restos mortais de seus pais, João Paulo Corrêa de Oliveira e Lucilia Ribeiro dos Santos Corrêa de Oliveira. Ao ato compareceram diretores e colaboradores do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, ocasião em que hastearam seus estandartes. [foto abaixo]

Cooperadores do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira participam da homenagem

* * *

Um tributo de homenagem ao fundador da TFP brasileira foi uma sessão que lotou o auditório do Hotel Lev Residencial [foto abaixo], à Rua Marquês de Itu, para o lançamento oficial da primorosa edição comemorativa dos 50 anos de Reforma Agrária – Questão de Consciência — sem dúvida uma das suas principais obras.

Fizeram uso da palavra o Príncipe Imperial do Brasil Dom Bertrand de Orleans e Bragança, autor de uma introdução à nova edição, e Carlos Patrício del Campo, agrônomo, mestre pela Universidade da Califórnia, responsável pela atualização da parte econômica do livro.

Sessão solene de relançamento do livro-bomba Reforma Agrária - Questão de Consciência, que livrou o país das garras do comunismo agro-reformista

Em sua locução, o Dr. del Campo salientou como continua atual a denúncia contida no livro em face das tentativas recentes de implantar no Brasil uma Reforma Agrária socialista. Apresentou dados que mostram o fracasso de tal reforma e afirmou que não há no setor agropecuário o que possa justificar o programa de Reforma Agrária, e que esta “é uma falsa solução para um problema inexistente”.

No encerramento da sessão, Dom Bertrand fez um breve histórico da luta empreendida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira contra o agro-reformismo de cunho socialista e confiscatório, o qual poderia ter impelido o Brasil para um regime comunista. Comentou ele que no início da década de 60 — quando o País atravessou um período de muita agitação em torno do problema agrário —, o Prof. Plinio publicou o livro Reforma Agrária – Questão de Consciência, difundido em seguida pelo seu grupo de norte a sul do Brasil, o que marcou profundamente a opinião pública com suas teses que fundamentam o direito de propriedade e a livre iniciativa. O livro tornou-se um best-seller e contribuiu possantemente para evitar em nossa Pátria uma revolução análoga à que ocorrera em Cuba em 1959.

* * *

As comemorações do dia 13 de dezembro terminaram com um solene jantar [fotos abaixo], em que animadas conversas relembravam o passado de glória deste homem de fé e coragem, de pensamento e ação, falecido em 3 de outubro de 1995, mas cuja luta em defesa do Brasil e da Civilização Cristã continua inspirando o mesmo combate, levado a cabo por seus discípulos e admiradores.

Na foto, D. Luiz de Orléans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, e o Engº Adolpho Lindenberg, presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira
Outro aspecto da ceia comemorativa
Outro aspecto da ceia