Hungria protege inocência de crianças contra agenda lgbt

2

A Hungria recentemente deu um grande passo para proteger as crianças de terem sua inocência destruída e serem sexualizadas pela propaganda LGBT nas escolas e pela pornografia nos meios de comunicação de massa.

Agora o país está sendo atacado pela mídia de esquerda e por ativistas LGBT radicais no governo e na sociedade secular.

Projeto contra agenda lgbt e pornografia infantil

“O projeto, que foi aprovado na semana passada, proíbe especificamente a exibição de material pornográfico ou conteúdo retratando homossexualidade ou transgenerismo para menores de 18 anos. Outras medidas incluem um registro de criminosos sexuais, regulamentos sobre educação sexual e políticas mais rígidas contra pornografia infantil.”

“ASSINE e COMPARTILHE esta petição que expressa concordância e respeito pelos desejos da nação soberana da Hungria de proteger seus filhos contra o ataque de propaganda de doutrinação LGBT e pornografia.

Esta política deve ser saudada como uma medida pró-ativa contra a máquina de propaganda liberal e LGBT que está constantemente invadindo as fronteiras da Hungria e que ameaça destruir completamente a civilização cristã.

Direito dos pais sobre educação dos filhos

Viktor Orbán, o primeiro-ministro da Hungria, disse o seguinte sobre a nova lei da Hungria:

“A atual campanha da esquerda contra a Hungria é mais uma prova de que hoje a esquerda é inimiga da liberdade, porque em vez da liberdade de expressão, eles querem o politicamente correto como definido por eles, e hegemonia de opinião em vez de um pluralismo de idéias.”

A nova lei húngara não entra em conflito com quaisquer ideais elevados ou leis europeias. A nova lei húngara simplesmente afirma claramente que apenas os pais podem decidir sobre a educação sexual de seus filhos. A educação nas escolas não deve estar em conflito com a vontade dos pais; deve ser, no máximo, complementar, sua forma e conteúdo devem ser claramente definidos e deve estar sujeito ao consentimento dos pais. “

A notícia de LifeSiteNews conclui: “ASSINE e COMPARTILHE esta petição urgente que apóia o governo da Hungria na aprovação desta medida pró-ativa de proteção infantil que proíbe a propaganda LGBT e a pornografia para menores de 18 anos.”

Da encíclica Divini Illius Magistri, de 31 de dezembro de 1929, de Pio XI:

“Diz o Doutor Angélico com a sua costumada clareza de pensamento e precisão de estilo: “O pai segundo a carne participa dum modo particular da razão de princípio que, dum modo universal, se encontra em Deus… O pai é princípio da geração, da educação e da disciplina, de tudo o que se refere ao aperfeiçoamento da vida humana’ (Suma, II-II, q. 102, a. 1).

A família recebe portanto imediatamente do Criador a missão e consequentemente o direito de educar a prole, direito inalienável porque inseparavelmente unido com a obrigação rigorosa, direito anterior a qualquer direito da sociedade civil e do Estado, e por isso inviolável da parte de todo e qualquer poder terreno.” https://www.pliniocorreadeoliveira.info/FAM_0103.htm#.YNVHPhGSmMo

***

Ver a imagem de origem

É ensinamento da Santa Igreja, é de acordo com a Lei Natural que os pais são primordial e diretamente os responsáveis pela educação dos seus filhos. O Estado não pode se antepor aos pais na educação dos filhos. Muito menos pode o Estado impor a agenda lgbt, a pornografia nas escolas, sobretudo em se tratando de menores de idade.

Nosso Senhor Jesus Cristo alerta a quem procura corromper os pequeninos por palavras ou obras, Melhor lhe seria que se lhe atasse em volta do pescoço uma pedra de moinho e que fosse lançado ao mar, do que levar para o mal a um só destes pequeninos. Tomai cuidado de vós mesmos (Lc. 17, 2).

Os projetos de homeschooling, as Pautas Conservadoras no Brasil foram engavetados na gestão de Rodrigo Maia. Aguardemos que o novo presidente da Câmara dê ouvidos aos anseios dos pais brasileiros que legitimamente reivindicam para si o direito sobre seus filhos. O Estado não é anterior à família, pelo contrário, decorre exatamente da existência delas.

Fonte: Hungary passes law against homosexuality, prime minister renews vow to ‘protect our children’ | News | Lifesitenews

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta