Ideologia de gênero ou nazismo?

    walt-heyer-1063x597Continuam os esforços dos promotores da famigerada ideologia de gênero na tentativa de dar um cunho científico a esta teoria que não passa de uma farsa. Em artigo publicado no site  “The Daily Signal”, o Sr. Walt Heyer – pessoa que se diz ex-transgênero  -, denuncia o abuso que cometem os médicos e psiquiatras que impõem um tratamento que não resolve os problemas das pessoas com as chamadas disforia ou transtorno  de gênero. Pelo contrário, eles somente complicam. [1]

    O autor do artigo se queixa: “como ex-transgênero, gostaria que o cara que me indicou para a cirurgia de gênero tivesse me alertado sobre os riscos”. Segundo ele, um estudo de 2016 constatou que mais de 50 por cento das pessoas que se submeteram à cirurgia de mudança de sexo tinham pensamentos suicidas e 45 por cento tiveram algum episódio depressivo importante.

    “Os médicos são muito apressados para chegar a um diagnóstico de disforia de gênero e recomendar a terapia hormonal do sexo oposto e uma cirurgia irreversível sem levar em conta os problemas coexistentes”, reclama o Sr. Walt Heyer.

    Um estudo publicado por JAMA  Pediatrics, em março de 2016, mostra o alto índice de diagnósticos psiquiátricos em um grupo de 298 mulheres, ditas transexuais, com idade entre 16 de 29 anos. Porém, não existe nenhum teste objetivo para detectar a disforia de gênero. A causa desta condição não pode ser verificada através de resultados de laboratório, de uma varredura do cérebro etc.[2]

    Outros estudos realizados nos anos de 2009 e 2013 à procura de um “gene transgênero” não mostraram nenhuma anormalidade na composição genética que faz com que alguém seja transexual.  “As pessoas transexuais, nascidas com sexo masculino, são homens normais biologicamente”, concluiu.

     “Sem pesquisa suficiente e consenso sobre o tratamento de crianças diagnosticadas com disforia de gênero, qualquer tratamento invasivo, mesmo recomendado pelas diretrizes atuais, é simplesmente uma experiência. É hora de parar com experimentos com crianças”, alerta o autor do artigo. E acrescenta:  “transgêneros precisam de psicoterapia e não de acesso a banheiros unissex, chuveiros e vestiários. Culpar a sociedade pelos males das pessoas transexuais não vai melhorar o seu diagnóstico e tratamento”. (os destaques são nossos)

    Diante de absurdos como os tais “experimentos com crianças”, cabe uma pergunta: a semelhança entre o método empregado pelos promotores da ideologia de gênero e aquele do médico nazista, Josef Mengele, seria simples coincidência ou fruto da mesma ideologia?

    ________________________

    Referências:

    [1] http://dailysignal.com/2016/06/09/i-wish-i-had-been-told-about-these-risks-before-i-had-gender-surgery/

    [2] http://archpedi.jamanetwork.com/journal.aspx