O assunto igualitarismo é realmente quentíssimo! Vale muito a pena aprofundá-lo, pois é uma chave para entendermos nossos tempos, tão igualitários.

Diz uma amável leitora que o preceito de Nosso Senhor “amarás o teu próximo como a ti mesmo”, tem estreita relação com este tema. Sim, certamente, desde que se aprofunde devidamente a palavra próximo. É muito interessante a presença desta palavra na frase de Jesus, pois fornece uma especificação para esse amor.

Para uma mãe, ninguém é mais próximo que seu filho pequenino. Um irmão está mais próximo de seu irmão que de um estranho. A um brasileiro devemos valorizar mais do que, por exemplo, a um siberiano. E como o mais próximo de cada um é ele mesmo, o amor a si mesmo, desde que dentro dos devidos limites, tem precedência sobre a afeição a qualquer outro.

Portanto, o preceito de amar o próximo como a si mesmo não é igualitário.

E a obra da Criação é igualitária?  De maneira alguma! Os seres são enormemente desiguais, desde os anjos até os micróbios. A Criação é a melhor prova contra o igualitarismo. Não vê quem não quer.

Não foi por acaso que aconteceu desta maneira: Deus o quis. E por que Deus os criou assim? Porque sendo Ele infinito, para O refletir devidamente era necessário uma quantidade indefinida de seres diversos, formando várias hierarquias, várias formas de beleza. Era necessário que a Criação fosse desigual. A desigualdade não é algo que Deus tolera, mas algo que Deus quer.

Além disso, para nós, homens, também era necessária esta diversidade, pois uma das mais nobres qualidades do espírito humano é a admiração. E a admiração supõe a diversidade.

O contrário da admiração é a inveja, da qual diz Dr. Plinio: “A  inveja é como uma árvore maldita, uma sementinha que faz nascer uma floresta. Não consintamos nela de nenhum modo…. O invejoso é igualitário. A substância da inveja é  o igualitarismo”.[i] E o que move geralmente os sem-terra, os sem-teto e os outros “sem”? O invejoso é um “sem”, com objetos do desejo diversos: um “sem-carro”, um “sem-êxito”, um “sem-genialidade”, etc.

Devemos tomar cuidado para nos alegrar sempre que alguém tenha algo que não temos: uma qualidade, um objeto, um sucesso, etc. E assim estaremos de acordo com os planos de Deus na Criação e não cairemos no igualitarismo, e no defeito capital da inveja.


[i] Conferências em 1-9-73 e 15-10-85.

10 COMENTÁRIOS

  1. Receando muito entrar na contramão em face dos temas tão elevados que o I.P.C.O põe ao alcance do público, mormente este do Igualitarismo, onde se deparam a Admiração e Inveja, peço vênia para deixar consignado a mensagem literária a seguir como uma mera ficção. Para apreciação ou rejeição dos comentaristas contendores. Se não procedi bem, queiram perdoar-me.

    O PIRILAMPO E A SERPENTE

    I

    Estava ele a piscar, mas, porem de repente
    algo lhe assustou: o que então seria?
    Pôde, pois , constatar uma enorme serpente
    armando-lhe um bote e o devorar queria.

    II

    Desviou-se, enfim, daquela má cilada,
    mas outra investida , ali, se repetiu.
    Era sua honra sendo ademais ultrajada,
    e logo interpelou aquele réptil vil.

    III

    Responde-me porque me investes e assustas
    acaso, sou eu teu alimento ó infame?
    Deixa-me, pois, viver e a Deus glorificar.

    IV

    A cobra “respondeu”: teu brilho me ofusca.
    Ele me causa muito horror! Até vexame…
    Não posso nem te ver: detesto o teu brilhar.

  2. “Devemos nos alegrar com alguem que tenha algo que não temos…” Sem dúvida. Sim. Devemos. Pois a inveja não significa desejar o melhor para si mesmo e lutar por isto, mas ter raiva do que o outro possui. Não querer que ele tenha. Mas devemos tambem lamentar e lutar por aqueles que não tem onde morar, não tem o que comer, saúde, educação…Já viram imagens da situação das crianças na Etiópia e no Haiti para ficar só com estes dois exemplos? E dos miseráveis do Brasil?É esta desigualdade que Deus quer? A miséria para muitos e acúmulo de bens para poucos? Em enhuma parte dos Evangelhos Nosso Senhor Jesus Cristo faz um elogio a quem tem riquezas. Pelo contrário ele alertou que o desejo de acumular bens coloca em risco a salvação da alma. E o próximo não é aquele que tem laçõs de parenescos. Conforme a parabola do Samaritano proximo a mim é aquela pessoa que está no momento em que estou perto e com possbilidade de ajudar. No caso o proximo do samaritano foi aquele a quem ele ajudou. O capitalismo é tão intresicamente mal como o comunismo, embora não tenha sido condenado pela a Igreja como o outro o foi. Mas o Evangelho o condenou antes quando Jesus disse: Não podeis servir a dois senhores. NÃO PODEIS SERVIR A DEUS E AO DINHEIRO.

  3. Aqui no Amazonas, onde moro há onze anos, segundo o IBGE, seiscentas mil pessoas vivem a baixo da linha da pobreza, o que dá mais ou menos 18% de sua popul., enquanto no Brasil são 5%; 250 mil dos 272 mil produtores rurais, que não são MST, não conseguem crédito por não ter título definitivo de propriedade de terra, enquanto o pólo de Manaus (me corregindo) fatura 40 bilhões de dólares e 80% fica com apenas dez porcento. Dados que representam um perigo para evolução do socialismo.

    Agora uma pergunta para o site IPCO já que postou as declarações do Levino Gomes da Silva:

    Qual a posição clara de vocês, sobre as Encíclicas: Rerum Novarum do Papa Leão XIII e as Mater et Magistra e Pacem in Terris do Papa João XXIII?

  4. (…) Paulistas e Nordestino, pois, enquanto os primeiro se dedicam ao trabalho, ao estudo, a promover, construir, criar, os segundo se dedicam a esperar que algum lhe dê, se dedicam fazerem festas interminaveis, se dedicam aos costumes desregrados, basta verem o que expressam e pensam através das letras daquilo que chamam de musica (Forró, Funck, Rapp, Pagode) e etc… E sempre o pensamento destes não é o trabalho, a evolução acadêmica e do esforço próprio, mas, reividicam tudo do Governo, para eles a Sociedade e o Governo tem destinar tudo (…) Aqui há uma diversidade muito distante, aliás, entre Nordestino e Paulistas há na verdade um grande abismo Socio-economico-cultural. Tenho dito …

    Lamentável essa sua declaração preconceituosa, como se nós paulistas não tivésse-mos o mesmo defeito. Presta atenção, não generalize, é com essas declarações que os comunistas metem pau na direita. Sou paulistano, filho de uma imigrante baiana, que foi muito trabalhadora, meus tios já tem até doutorado, assim como milhares e milhares de famílias; você dar a entender que os nordestinos são inferiores há nós paulistas. Vai usar a internet e vê o que está acondecendo na região nordestina ao invéns de postar esse seu discurso facista, que é contra tudo sobre os princípios do Evangelho e da Igreja.

  5. A diversidade é algo da essência, das cousas e dos seres. E, de fato cada manifestação das cousas e dos seres, no sentido de existirem cumprindo sua designação divina e/ou biológica, é foco de atenção e admiração. Mas, vejo que houve uma confusão acima, quando o JOSÉ ANTONIO, fala do “Exercito Vermelho”, ou do “Chines”, ou do cumprimento obrigatório de comandados ao seus comandantes… Primeiro, farda, ordem e respeito ao comando superior, isto é uma obrigação a ser cumprida em qualquer organização, ocidental, oriental, comunista, capitalista etc… O tema IGUALDADE/DIVERSIDADE, que aqui se aborda é mais intenso, profundo e complexo. Por exemplo, sem se aprofundar, mas, a grosso modo, ñ podemos encarar e darmos tratamentos iguais a Paulistas e Nordestino, pois, enquanto os primeiro se dedicam ao trabalho, ao estudo, a promover, construir, criar, os segundo se dedicam a esperar que algum lhe dê, se dedicam fazerem festas interminaveis, se dedicam aos costumes desregrados, basta verem o que expressam e pensam através das letras daquilo que chamam de musica (Forró, Funck, Rapp, Pagode) e etc… E sempre o pensamento destes não é o trabalho, a evolução acadêmica e do esforço próprio, mas, reividicam tudo do Governo, para eles a Sociedade e o Governo tem destinar tudo… para que estes não tenham responsabilidade alguma, nem pela própria vida … possam se dedicar ao cometimento da barbarie… Estes, sim são invejosos por essência, porque, se intitulando vítimas, roubam, sequestram, desrespeitam o meio ambiente, enfim praticam todo tipo de ilicitude e irrregularidade ao seu alcance com objetivo de ter, mas tirando do outros. Aqui há uma diversidade muito distante, aliás, entre Nordestino e Paulistas há na verdade um grande abismo Socio-economico-cultural. Tenho dito …

  6. Não se pode confundir “igualitarismo” com nivelamento, isto é tratar a todos com mesmo o nivel, com se todos fossem uma floresta de eucalipto, ou como uma produção em série de objetos de mesmas formas e aparencias. O Comunismo tentou isso com Mao Tse-Tung, em que os operários usavam os mesmos tipos de uniformes, saudavam o tirano de mesma forma, os militares se alinhavam e se perfilavam com as mesmas continencias, em demonstrações de poder do tirano sobre as massas. Isto é igualitarismo, com se ve hoje na Coreia do Norte, e ainda na China, e outros paises onde a tirania quer se impor. Será que no Brasil o igualitarismo poderá acontecer?
    Uma vez li sobre a ordem existente no caos. Comparavam a um caos a saida de torcedores de um estádio após um classico concorrido, mas a ordem estava em cada torcedor saber direitinho para onde deveria seguir, chegar a casa, onde tem um lugar a mesa, uma cama, e seus pertences e familiares; uma ordem dentro do caos. Nada disso chega ser igualitarismo, mas é diversidade conforme Deus criou, sendo cada um unico dentro da grande diversidade.

  7. Ao manter-me atento ao tema “Igualitarismo”,quando resolvi comentar,deparei-me com o comentário do Sr. Lauro Coelho,o qual ja diz tudo que eu acho sobre essas teoria igualitaristas.
    Posso afirmar que ja senti na pele a inveja e a admiração,ambas, por parte de pessoas que buscavam igualarem-se a qualquer custo.Antes com certa delicadeza ou desfaçatez.Hoje arrogantemente e com muita hostilidadee quando se trata de inveja, que é o lugar comum.
    Situação muito perigosa estamos vivendo.Tipica da idolatria destrutiva.
    Noticio que os politicos valem-se disso,idolatria,e de quaisquer meios, para lutarem pelas chaves dos cofres.Ja tivemos Tiririca e Romario e agora o PSDB deseja o Sr. Ronalducho.
    Esse ridiculo igualitarismo e elites destruidas, corrompidas,não purificam o rebanho “step by step” e o caos ai está.Instalado!

  8. Estou seguindo com atenção esta série de artigos sobre o igualitarismo e fico cada vez mais surpreso pela doutrina clara e contundente. E isto fica patente na afirmação de que o fundo da questão do igualitarismo é a inveja e seu oposto contrário a admiração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome