PRC_Sainte-Chapelle-27-1024x680

Tem gente que pensa que lhe é permitido fazer de seus bens o que lhe apraz, queixa-se um esquerdista.

Assim, se dois operários trabalham o mesmo tempo; por que dar mais a um que ao outro?

Ó injustiça social! Como fica o princípio da igualdade?

A frase do parágrafo acima não se deve exprimir perto de um filho das esquerdas, porque ele a vai reprovar, e vai cair com xingamentos contra você, e seu autor. A frase pressupõe um senso aguçado do direito de propriedade, o qual, pode alguém dizer, está no mínimo fora de moda.

Não me é permitido fazer dos meus bens o que me apraz?”

Entretanto, a frase é de Nosso Senhor, e passou por seus lábios divinamente santos, sábios e matizados.

Vejamos, entretanto, o contexto. Trata-se de uma sapiente e viva descrição do Evangelho segundo São Mateus.(1)

Nosso Senhor inicialmente pinta o quadro de um pai de família que, ao romper da manhã, pôs-se a contratar operários para sua vinha. Na terceira, sexta e undécima hora, com três intervalos, foram contratados três operários. O que equivale a dizer que os que chegaram depois, trabalharam menos, e receberam igual.

Ao cair da tarde, o senhor da vinha disse a seu feitor: — Chama os operários e paga-lhes, começando pelos últimos até os primeiros.
Vieram aqueles da undécima hora e receberam cada qual um denário (moeda da época). Chegando por sua vez os primeiros, julgavam que haviam de receber mais, por terem trabalhado mais. Mas só receberam cada qual um denário, independentemente de terem trabalhado mais, ou menos.

Ao receberem, murmuravam contra o pai de família, dizendo:

— “Os últimos só trabalharam uma hora… e deste-lhes tanto como a nós, que suportamos o peso do dia e do calor.
O senhor, porém, observou a um deles: — Meu amigo, não te faço injustiça. Não contrataste comigo um denário? Toma o que é teu e vai-te. Eu quero dar a este último tanto quanto a ti.

Ou não me é permitido fazer dos meus bens o que me apraz(a frase em questão).

Porventura vês com maus olhos que eu seja bom?
Os que trabalharam mais, esperavam receber mais. Nosso Senhor ministra uma eloquente lição pelo direito dos proprietários e contra o igualitarismo. Deus dá mais a alguém, porque quer. E quem recebe menos deve amá-lo da mesma maneira Assim também entre os homens.

Comenta Plinio Corrêa de Oliveira que. “foi por uma bondade dEle que fui chamado a servi-Lo. Foi uma misericórdia dEle. Ele, absolutamente falando, não precisava de mim; embora eu tenha sido útil para Ele, eu, absolutamente falando, não fui útil, porque Ele não precisava de mim, qualquer outro faria isto para ele, ou Ele simplesmente não se serviria de intermediário humano para isso. Ele agiria de um outro modo e conseguiria o que quisesse, tal é a multiplicidade dos dons de Deus e do poder de Deus”.

Mas não é a única lição de Nosso Senhor contra o igualitarismo. Veja-se por exemplo a pergunta que faz Nosso Senhor a seus discípulos:

“Qual de vós tendo um servo ocupado em lavrar ou em guardar o gado, quando voltar do campo lhe dirá: vem depressa sentar-te à mesa? E não lhe dirá pelo contrário: Prepara-me a mesa. Cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo, e depois comerás e beberás tu? E se o servo tiver feito tudo que lhe ordenara, porventura fica-lhe o senhor devendo alguma obrigação? Assim também vós, depois de terdes feito tudo o que vos foi ordenado, dizei: somos servos inúteis, fizemos o que devíamos fazer”.(2)

Comenta Dr. Plinio: “Quando temos a honra e a glória de servir a Deus, não devemos tomar ares de quem fez favor a Deus”.(3) E haverá pior igualitarismo que aquele que pretende diminuir em algo a distância que vai de si até Deus?

Nestes trechos do Evangelho, Nosso Senhor considera as desigualdades sociais como algo mais do que natural, mas há católicos esquerdistas — infelizmente até sacerdotes! — que não pensam assim, e veem com maus olhos quem raciocinar como ensinado por Nosso Senhor.

_________

  1. Mt, cap. 20.
  2. Lc, cap 17.
  3. Em conferência no dia 26-8-68.

6 COMENTÁRIOS

  1. O comunismo é a igualdade na indigência. Exemplos bem conhecidos e atuais: Cuba e Coréia do Norte; e no passado a antiga URRS e seus satélites. A Venezuela é mais um país que já está a caminho da miséria.

  2. No fundo, no fundo as pessoas que não pensam como Jesus Cristo está contra ele. A criação que Deus fez é desigual. Nem os dedos das mãos são iguais. Igualitarismo é coisa do demônio.

  3. Só esquerdista acha que justiça social é padronização. As pessoas são diferentes e graças a isso estamo onde estamos. Viva a diferença!!!!!!

  4. Comunismo só funciona enquanto os OUTROS têm dinheiro!
    E o nosso País… governado por guerrilheiros, mensaleiros, maconheiros, e por aí vai.
    Miserere nobis, Domine!

  5. A DETURPAÇÃO é um dos métodos antigos do qual se vale o comunismo e a brutalidade também faz parte dos seus ensinamentos as famosas DACHAS (casas de veraneio) e os supermercados exclusivos aos integrantes do kremlin, a famosa NOMENCLATURA (Nomenklatur)ou seja o listado especial que diferenciava estes do resto da população na Russia, por aqui tem alguns que estão organizando “a justiça social”nas aulas do Foro de São Paulo,tendo até convocado a terroristas de fora do Brasil a construção do “picadeiro” já está montada.

  6. Acontece que a Palavra de Deus não se enquadra na lógica humana. A maior equidade (não igualitarismos)é citada por Jesus, que disse: “nisto conhecereis que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”.
    A Parábola sugerida demonstra o egoismo humano principalmente em não querer praticar a justiça e ainda não permitir que ela seja feita. É o que acontece por aí. Muitos negam a prática da justiça, não fazem e não deixam fazer. Geram dificuldades a quem quer ser justo e honesto. Temos leis injustas? Trabalhistas? Cíveis? ´Há justiça nos direitos humanos a quem confunde interesses pessoais com direitos que acham que tem? Como fica os direitos dos que realmente os tem? Ainda existe que queira praticar a justiça? O que é a Justiça? Quantos preferem a injustiça, e deixar o povo pobre a clamar “eu quero justiça”.
    Não se tem resposta assim tão simples e disponível. Talvez porque não seja uma resposta por palavras, mas por atitudes. Minha mãe dizia: “a justiça começa em casa”. Cristo disse: “O justo vive pela Fé”. E fica o pensamento de um autor desconhecido: “a pior das injustiças não é a que sofremos, mas a que praticamos”. Um teólogo italiano diz: “Se eu não tiver sapatos, e tomar um par de outrem, a lei afirma que tenho direito de tê-los, mas a justiça me fará devolve-los”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome