Os comunistas brasileiros seguem a mesma doutrina de Marx e teriam feito no Brasil — se vitoriosos — a mesma chacina perpetrada por Stalin na Rússia e Mao na China.

Diga-se de passagem, Xi Jinping comemorou em 2019 os 70 anos da revolução maoísta, portanto, solidarizou-se com todo o passado genocida de Mao e sucessores.

***

Chegou-nos às mãos interessante e ilustrativa notícia sobre a Intentona de 1935:

“Transcrevemos da “Offensiva” algumas curiosas informações dadas pelo Sr. Honorato Himalaya Virgolino, procurador do Tribunal de Segurança Nacional sobre a Revolução de 1935 [a Intentona Comunista, n.d.c.].

“Leon Vallée, ao ser preso, trazia no bolso 200 contos em dinheiro estrangeiro; Luís Carlos Prestes trazia 52 contos em buldens, dólares e libras; Harry Berger estava com cerca de 22 contos, também em dinheiro estrangeiro e Rodolfo Guioldi tinha mais de 10 contos em moeda estrangeira.

“Afirma Sr. Himalaya Virgolino que as instruções colhidas em poder dos conspiradores, sobre os fuzilamentos a serem feitos quando vitorioso o movimento, eram tão severas e tão genéricas, que se pode avaliar em 70.000 o número de brasileiros que seriam passados pelas armas.

“Muita gente sorrirá à leitura desta estatística. Mas basta ler um pouco de História da Rússia para ver que ela não é inverossímil.”

Fonte: https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG7_370808_7Dias.htm

***

Posteriormente tivemos a revolução maoista com suas dezenas de milhões de execuções. Em 1989 a chacina de estudantes pró liberdade na Praça Celestial (Pequim).

Fidel Castro com o paredón, as guerrilhas na Colômbia. E as tentativas no Brasil, também das quais participaram José Dirceu, Dilma Roussef e outros.

 

Deixe uma resposta