Intolerância da esquerda contra a Ave Maria: privilégios da Imaculada Conceição

0

“A campanha publicitária da Associação Católica de Propagandistas (ACdP) por ocasião do dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, composta por cartazes contendo uma Ave Maria, agitou a esquerda sindical e a política anticlerical. O sindicato LAB até apresentou queixa contra a campanha.”

Intolerância, exclusão, perseguição contra a Ave Maria

(Infocatólica) A secção sindical do LAB na Metro Bilbao considera que a campanha da ACdP é um “ataque frontal à igualdade de todas as pessoas”, bem como à liberdade de culto (sic) e ao não denominacionalismo. Por este motivo, exigiu a retirada imediata do mesmo dos suportes publicitários das estações suburbanas da cidade da Biscaia.

Para o sindicato, esta campanha da ACdP não é compatível com os valores que o Metro Bilbao pretende promover. «Uma empresa pública que pretende ser uma referência no caminho para a promoção e concretização da igualdade real e efetiva entre mulheres e homens, e que dispõe do IV Plano para a Igualdade de Mulheres e Homens, não pode permitir este tipo de mensagem nas suas instalações», Declarado do LAB. Eles não explicam, no entanto, como uma oração como Ave Maria pode violar a igualdade.”

No mesmo sentido, Ainoha Aznárez, deputada do Podemos no parlamento navarro, falou.

Por que a Imaculada Conceição é tão odiada pela esquerda?

Vejamos a explicação dada pelo Prof. Plinio:

“Quando o dogma da Imaculada Conceição foi definido por Pio IX, houve uma verdadeira tempestade na Europa. Uma tempestade de ódios, protestos, indignação, que atingiu não só os não católicos, mas também os católicos. Quer dizer, em muitos meios católicos (tíbios) houve um furor porque o dogma da Imaculada Conceição tinha sido definido.

O que explica esse furor? Vejam os senhores o conteúdo do dogma: Nossa Senhora foi concebida sem pecado original desde o primeiro instante de seu ser. Agora, pergunto: no que isso pode enfurecer a alguém?

O ódio igualitário ao privilégio de Maria 

Pelo ódio igualitário de ver uma criatura colocada no ponto mais alto em que uma mera criatura possa estar. […] Quer dizer, isto já é algo que ao igualitarismo fere enormemente.

“Depois, eles se sentem também feridos pela ideia de que esta criatura tenha sido objeto de uma exceção. Há uma regra para qual nunca houve exceção. E a exceção é que Ela tenha sido concebida sem pecado original desde o primeiro instante de seu ser. Quer dizer, essa ideia de Nossa Senhora sem pecado originalquebrando uma regra universal, e colocada portanto numa altura enorme em relação a todos os homens, que se soma à uma outra coisa também: isso vai contra uma mentalidade terra-terra, que tem ódio em relação ao que é sublime.” https://www.pliniocorreadeoliveira.info/DIS_SD_641201_Imaculada_Conceicao.htm#.YEeYqGhKiMo

***

A Esquerda percebeu … algo que passa despercebido entre católicos

A Esquerda percebeu todo o alcance do Dogma da Imaculada Conceição e por isso externa seu ódio à Ave Maria, “a esta criatura dileta entre todas, superior a tudo quanto foi criado, e inferior somente à Humanidade Santíssima de Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus conferiu um privilégio incomparável, que é a Imaculada Conceição”, comenta o Prof. Plinio.

“Ora, pelo privilégio de sua Conceição Imaculada, Nossa Senhora foi preservada da mancha do pecado original desde o primeiro instante de seu ser. E, assim, nela tudo era harmonia profunda, perfeita, imperturbável. O intelecto jamais exposto a erro, dotado de um entendimento, uma clareza, uma agilidade inexprimível, iluminado pelas graças mais altas, tinha um conhecimento admirável das coisas do Céu e da terra. A vontade, dócil em tudo ao intelecto, estava inteiramente voltada para o bem, e governava plenamente a sensibilidade, que jamais sentia em si, nem pedia à vontade algo que não fosse plenamente justo e conforme à razão. – Imagine-se uma vontade naturalmente tão perfeita, uma sensibilidade naturalmente tão irrepreensível, esta e aquela enriquecidas e super-enriquecidas de graças inefáveis, perfeitissimamente correspondidas a todo o momento, e se pode ter uma idéia do que era a Santíssima Virgem. Ou antes se pode compreender por que motivo nem sequer se é capaz de formar uma idéia do que a Santíssima Virgem era.”

***

Há males que vêm para bem. Esse ódio manifestado pela esquerda à Ave Maria põe em relevo as excelsitudes da Mãe de Deus. Como acertou profeticamente o bem aventurado Papa Pio IX proclamando o dogma em 1854. Já advertia São Paulo: “Pois é preciso que até haja divisões, para que os que são de uma virtude provada sejam manifestados entre vós.” (Cor I, 11,19)

IPSA CONTERET

Ela esmagará a sua cabeça, está predito no Gênesis. Por piores que sejam as circunstâncias presentes tenhamos confiança na promessa de Fátima: “por fim o meu Imaculado Coração Triunfará”!

Fonte: https://www.infocatolica.com/?t=noticia&cod=40024

Deixe uma resposta