A Alemanha espera 800 mil refugiados em 2015. Somente até meados de setembro, 264,5 mil imigrantes cruzaram o Mediterrâneo rumo à Itália e à Grécia, e muitos milhares afogaram-se na viagem.

A Grécia recebeu mais refugiados em julho do que em todo ano de 2014. Mas como não tem condições para acolhê-los, eles prosseguem rumo a países mais prósperos.

A Macedônia não consegue detê-los. A Hungria enviou 2.000 policiais à fronteira e ergueu uma barreira de arame farpado, que logo foi violada.

A Eslováquia só receberá imigrantes cristãos. A Dinamarca impediu a entrada de trens provenientes da Alemanha.

Na França, os imigrantes se congregam em pontos estratégicos, como na entrada do túnel submarino para a Inglaterra.

A História se repete. No período medieval, ondas bárbaras invadiram o poderoso Império Romano, desorganizaram suas colossais estruturas, provocando sua ruína.

Revista Catolicismo, Nº 778, outubro/2015

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCrise da Igreja, crise do Brasil
Próximo artigoPeronismo, petismo e multipopulismos
Catolicismo é uma revista mensal de cultura que, desde sua fundação, há mais de meio século, defende os valores da Civilização Cristã no Brasil. A publicação apresenta a seus leitores temas de caráter cultural, em seus mais diversos aspectos, e de atualidade, sob o prisma da doutrina católica. Teve ela inicio em janeiro de 1951, por inspiração do insigne líder católico Plinio Corrêa de Oliveira.

2 COMENTÁRIOS

  1. Os degenerados “democratas” americanos promoveram essa invasão barbara de africanos na Europa, porque eles e os seus judeus querem destruir a Europa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome