Na Inglaterra, homossexuais podem adotar crianças, mas cristãos não!

Eunice e Owen Johns, proibidos de adotar filhos por terem princípios morais.

Segundo informa o site Notícias Pró-Família (5/11/10), na Inglaterra, para combater a “homofobia”, cristãos são proibidos de adotar crianças.

Desde fevereiro de 2008, Eunice e Owen Johns estão em luta processual contra a prefeitura de Derby que lhes nega a adoção de crianças por se recusarem a ensinar ao possível adotado que a homossexualidade é um “estilo de vida” aceitável.

Os Johns já tem mais de 39 anos de casados, possuem 4 filhos naturais e quase 20 filhos adotivos. Hoje, uma das alegações contra a família, levantadas pelo órgão de adoções da prefeitura, está em que os filhos menores são obrigados a acompanhá-los à igreja nos domingos.

Não é o primeiro casal a ser barrado pelo Estado. A agência de notícias Life Site News já reportou outros casos anteriormente de pessoas que preferiram desistir que enfrentar o judiciário. Sob pretexto de combater a “homofobia”, foi posto o tal comprometimento como requisito para todas as pessoas interessadas em adotar.

Para Andrea Minichiello-Williams, advogado e diretor do Centro Legal Cristão (CLC), as pesquisas claramente demonstram que as crianças se desenvolvem melhor numa família com pai e mãe que vivam num relacionamento de fidelidade. Andrea também constata que para o Supremo Tribunal chegar ao ponto de considerar se os casais cristãos, com opiniões tradicionais sobre a ética sexual, sejam aptos e preparados para cuidarem de crianças, isso é uma reversão estupenda do conceito do bem-estar público e da definição tradicional da moralidade sexual.

Prefeitura proíbe e Estado inglês estuda se cristãos podem realmente adotar crianças.

Como não podia deixar de ser, nessas horas aqueles que se dizem defensores da liberdade, da consciência livre, da igualdade e da tolerância, tomam uma atitude bem diferente da bandeira que ostentam.

Vejamos: Summerskill, diretor da organização homossexual Stonewall, um grupo de pressão política, considera que o impedimento é sensato, pois as necessidades das crianças têm de ser colocadas acima dos “preconceitos” de potenciais pais adotivos.

O caso inglês deixa um aviso para aqueles que ainda se iludem com as leis beneficiadoras da homossexualidade, achando que em nada vão interferir na vida dos demais cidadãos.

Quantas pessoas ainda não abriram os olhos para o fato de que toda liberdade para o mal necessariamente cria proibições para o bem?

 

8 COMENTÁRIOS

  1. É UMA NOTICIA DE HORROR, NA iNGLATERRA OS HOMOSSEXUAL TEEM O DIREITO DE ADOTAR UMA CRIANÇA MAIS OS CASAIS NÃO.A CADA DIA QUE PASSA ELES ESTÃO GANHANDO O TERRITÓRIO, PASSANDO NA FRENTE DE TODOS AQUELES QUE TENHAM DIREITO. NÃO É POSSÍVEL UMA COISA DESSA O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO CRIADO POR DEUS?

     
  2. Senhores Senadores,
    por que priorizar um assunto que sob a alegaçao de respeito a igualdade, desreita a grande maioria? Num pais onde se critica toda e qualquer pessoa, qualquer autoridade, até o Presidente da Republica, vao colocar na caderia qualquer pessoa que fizer uma critica a um homosexual. como se pode garantir liberdade a uns amordaçando outros. o que os senhores devem se preocupar é com a igualdade da sociedade como um todo. respeito às leis já existentes. Por que os senhores nao se preocupam com o direito dos miseráveis que ficam morrrendo nas portas dos hospitais sem nenhum direito a minima dignidade de humana.
    por favor votem contra a PL122.

    por favor, repensem e arquivem esse projeto

     
  3. É esta inversão de valores morais que o povo e o IPCO está tentando impedir que aconteça aqui na terra de Santa Cruz. Nossos governantes só não são perfeitos idiotas por que no mundo não há ninguém perfeito, esses governantes nem copiar sabem, copiam aquilo que há de pior no mundo, se tiverem que imitar alguem deviam imitar pelo excesso de moral e de bons costumes não pela falta.

     
  4. Resta saber se esse juiz não é também um “invertido”, que puxa a brasa para a própria sardinha, deixando de lado a Lei, que se revela parcial e preconceituoso quanto aos cristãos. Há que se acreditar que um dia eles serão a maioria? Os tempos acenam que sim. Mas a humanidade, atenta aos programas de baixa qualidade e propagandas das TVs quer assim.

     
  5. Meu comentário é um DESAFIO aos que dizem que os homossexuais só cuidam da sua vida e que não interferem na de ninguém. Com voces a palavra. MANIFESTEM-SE sobre isto, NA FUJAM.

     
  6. Nossa luta em prol da CRISTANDADE continua e irá até o fim.
    Ao mesmo tempo, fatos tão absurdos e demoníacos como esse do “judiciário” inglês levam-nos a clamar: MARANATHA, VEM, SENHOR JESUS!
    Chega. Basta. É o fim dos tempos mesmo.
    Que Nossa Mãe Santíssima rogue por nós e nos envolva em seu santo manto.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome