A Sociedade Americana de Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP) tem desenvolvido uma campanha contra a organização satânica After School Satan Club, a qual visa ensinar o satanismo para crianças nas escolas públicas sob a alegação de ter o mesmo direito que outra organização de orientação cristã chamada “Clubes de Boas Notícias“, que promove o ensino religioso nas escolas públicas do País.

Em declaração à BBC Brasil, a diretora nacional do After School Satan Program, do Templo Satânico, Chalice Blythe, alega: “Se cursos religiosos são permitidos nas escolas, nós queremos espalhar nossos clubes por toda a nação para garantir que múltiplos pontos de vista estejam representados“.[i]

Patrocinado pelo Santanic Temple, o After School Satan Club começou em novembro de 2016 no Sacramento Elementary School, em Portland, Oregon. Na ocasião, houve numerosas reclamações, protestos e campanhas de rosários organizados por pais, professores e católicos locais. Segundo Lucien Greaves, seu cofundador, “o clube está aqui para contrastar a presença dos evangélicos Good News Clubs, que estão aqui especificamente para proselitismo para as crianças“.

O Templo Satânico quer abrir pelo menos nove Clubes de Satanás, que exporão crianças com idade entre 4 a 12 anos à influência maléfica de Satanás. Seu programa propõe ensiná-las a:[ii]
– Negar a existência de Deus;
– Rejeitar a idéia de castigo eterno para o mal ou recompensar para o bem;
– Fomentar a falta de preocupação com o pecado e o inferno;
– Substituir a caridade cristã por um humanitarismo ateísta;
– Fazer oposição aos clubes cristãos em escolas públicas.

Como esse programa assusta, a meta do Clube Satânico é – pelo menos – que o ensino religioso nas escolas seja proibido. É o que afirma Chalice Blythe à BBC Brasil: “Se o medo de os satanistas chegarem às escolas públicas for suficiente para justificar que todos os clubes religiosos sejam proibidos, veremos isso como um resultado positivo […] os Clubes de Boas Notícias não deveriam ser permitidos em escolas públicas porque são uma ferramenta usada por fanáticos evangélicos para fazer proselitismo e doutrinar crianças jovens em sua visão extremista de mundo“. Assim, compreende-se o significado das palavras da procuradora Deborah Duprat quando afirmou que “a escola é um lugar estratégico para o fim das ideologias religiosas, que apresentam a escola como a criação dos deuses”.[iii]

Revolução satânica

A revolução satânica está mexendo o tecido moral da nossa nação – declarou o Sr. John Horvat, vice-presidente da TFP americana e autor do ‘best-seller’ Return to Order –, adormecendo a nossa cultura de horror ao pecado e preparando o caminho para aberrações mais sórdidas. Por exemplo, uma missa negra satânica foi realizada em Oklahoma City e uma estátua da Santíssima Virgem Maria foi profanada em frente à antiga Catedral São José na mesma cidade, na Véspera de Natal.”

Algumas semanas antes de se realizar a missa negra, a TFP Student Action (Ação Estudantil TFP) lançou em seu site na internet um protesto contra tal ato sacrílego. Mais de 150 mil pessoas enviaram e-mail ao governador e ao prefeito de Oklahoma City, solicitando-lhes abolir o ato. A America Needs Fatima e a TFP Student Action são campanhas da TFP americana e coletaram 47 mil assinaturas. Por sua vez, o site Citizen Go recolheu 107 mil, elevando  o total de assinaturas contra a missa negra para mais de 306.00 mil. Em que pese seu elevado número, elas foram absurdamente ignoradas pelas autoridades estaduais e municipais!

Após longo silêncio da mídia, a BBC Brasil comentou em recente reportagem a propósito da campanha da TFP americana: “Em coro com diversos grupos religiosos, a conservadora TFP (Tradição, Família e Propriedade) americana reagiu, classificando o projeto como ‘sacrilégio’ e convocando fiéis a protestarem ‘pelo retorno da moral cristã’. ‘Precisamos frear a popularidade do satanismo’, destacou a entidade, endossando uma onda de abaixo-assinados criados por igrejas para proibir cursos satânicos para crianças”. [iv]

Aborto e homossexualismo: bandeiras do demônio

Lucien Greaves, segundo a reportagem da BBC, “tem como bandeiras (…) a legalização do aborto e do casamento entre pessoas do mesmo sexo

O ex-sacerdote satanista Zachary King, por sua vez, comenta que “o aborto é um ‘sacramento’ satânico. Assim como os homens católicos se tornam sacerdotes porque eles são atraídos para a santidade e para o trabalho para Deus, uma clínica de aborto atrai satanistas.”[v]

Quanto ao homossexualismo, disse Nosso Senhor a Santa Catarina de Siena:

Esses infelizes  [ …] caem no vício contra a natureza. São cegos e estúpidos cuja inteligência obnubilada não percebe a baixeza em que vivem.

“Desagrada-me esse último pecado, pois sou a pureza eterna. Ele me é tão abominável que somente por sua causa fiz desaparecer cinco cidades (cfr. Sab. 10, 6). Minha justiça não mais consegue suportá-lo.

“Esse pecado, aliás, não desagrada somente a mim. É insuportável aos próprios demônios, que são tidos como patrões por aqueles infelizes ministros. Os demônios não toleram esse pecado. Não porque desejam a virtude; por sua origem angélica, recusam-se a ver tão hediondo vício. Eles atiram as flechas envenenadas de concupiscência, mas voltam-se no momento em que o pecado é cometido”.

Como podemos notar, a ideologia de gênero, o aborto, o homossexualismo e muitas outras ideologias atuais têm como autor ou inspirador aquele que um dia se revoltou contra Deus e gritou: “Non Serviam!” (não servirei). Tal revolta se manifesta ainda hoje e tem como objetivo a destruição da civilização cristã.

_____________________________

[i] http://www.bbc.com/portuguese/internacional-40784156 – acessado em 06/08/2017

[ii] https://www.tfpstudentaction.org/petitions/oppose-these-after-school-satan-clubs-for-children

[iii] https://ipco.org.br/ipco/por-que-o-socialismo-odeia-a-familia/

[iv] http://www.bbc.com/portuguese/internacional-40784156

[v] https://ipco.org.br/ipco/videos-revelam-a-dimensao-diabolica-da-industria-do-aborto/#.WYZVblGGPIU

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome