O irmão de Li JF pode fugir da China e revelou detalhes do caso
O irmão de Li JF pode fugir da China
e revelou detalhes do caso

Li JF (nome conservado no anonimato para evitar represálias) foi juiz e presidente de tribunal numa cidade chinesa na costa oriental do país.

Mas foi condenado a 11 anos de confinamento num campo de trabalhos forçados pelo fato de pertencer à Igreja Católica dita “subterrânea”, perseguida pelo governo pela sua fidelidade à Santa Sé, informou a agência AsiaNews.

Bob Fu, fundador e presidente da associação ChinaAid contou sua história, assim que Li foi excarcerado.

“Li foi aprisionado não por corrução ou atividades criminais, mas sim porque fornecia consultoria legal gratuita aos mais débeis e vulneráveis”, explicou Fu.

“Facilmente ele teria ficado rico continuando na sua carreira de juiz – acrescenta – teria evitado a prisão, os golpes e as torturas ficando em silencia diante das injustiças”. “Mas escolheu um caminho diverso porque ouviu a Voz que em seus ouvidos dizia: ‘Esta é a estrada, percorre-a’” (Isaias 30:21).

Numa carta a Fu redigida por Li após sua liberação, o ex-juiz escreveu: “Eu perdi tudo, mas ganhei a fé em Deus!”. Na carta, ele conta como sua saúde piorou na cadeia, como sua mulher pediu o divórcio sob ameaças das autoridades e como sua filha desapareceu.

Um irmão mais novo de Li conseguiu emigrar à Tailândia em 2010, acossado pelas autoridades socialistas, tendo vivido dois anos no presídio.

Enquanto Li estava detido, o governo se empossou de sua velha casa. Não obstante isso “Li ainda diz que ganhou com seu encarceramento, porque não perdeu a fé em Deus”, sublinhou Fu.

No campo de trabalhos forçados, Li trabalhava 14 horas por dia e tinha que aguentar três horas diárias de “reeducação”.

No Ocidente, ouvem-se muitos apelos pelos pobres e pelos despossuídos. Esses humanistas, em geral bem instalados, jamais dizem uma palavra pelos católicos chineses que perseveram na sua fidelidade a Roma.

O testemunho de Li não diz muita coisa para eles, mas sim os gestos de “diálogo” do perseguidor regime marxista e de seus acólitos companheiros de estrada “progressistas”.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Esse Senhor encontrou Jesus e quando se tem encontro pessoal encontra a forma certa de viver o cristianismo.É um exemplo para os nossos julgadores onde muitos não seguem a promessa de julgar de acordo com a sua consciência e o direito, a exemplo dos mensaleiros que nada mais é do que uma situação criada pelo STF para beneficiar bandidos de colarinho branco.Rezemos para que todos que exercem esse ” munus” seja fiéis primeiro à Deus porque o homem pode fazer leis de acordo com a sua vontade e desejo. Quanto a lei de Deus é forte a sua mão sobre àqueles que não cumprem o seu dever de ofício. Lamentações é bem claro: Cap. 5 ( 7) que diz: ” Nossos pais pecaram e eles já se foram e estamos nós aqui pagando por suas inequidades.”

     
  2. Não me surpreende ler essa matéria as bases ideológicas do comunismo e seus satélites:marxismo-troskismo-stalinismo-leninismo-mao tse tung-e tantos outros derivados terroristas sempre estiveram preocupados com a religião Católica e a orientação na Fé ao Nosso Senhor e à Virgem María. Eu trabalhe em áreas críticas relacionadas à segurança nacional e internacional conhecendo muito bem os postulados desses elementos,também tenho como parte da minha vida ter apreendido e saber o que se sente no coração e na alma quando somos injustamente perseguidos e hostilizados,especialmente quando destroem famílias desestruturando-as e banalizando valores essenciais a nosso convívio como católicos.Eu pessoalmente sofri nas mãos de um ex-superintendente da polícia federal,de orientação muçulmana que tinha no seu gabinete o Al Corão para consultas em suas “decisões” e ignorava as leis que ele como autoridade deveria cumprir nas suas funções; concluindo, perdi os movimentos normais nas minhas pernas quase atrofiadas após oito meses detido na Superintendência da Polícia Federal aqui em Belém(PA)e dormindo no chão sem nenhum tipo de assistência médica e suspendido a minha fisioterapia que eu fazia, detido ilegalmente porque sou Refugiado segundo a Convenção de Genebra de 1951,reconhecido pela ONU e o CONARE (ou seja o Governo Brasileiro),residente legal e permanente no Brasil desde 1987, com Familia brasileira formada,tenho muito que agradecer ao Nosso Bom Deus e à interferência do Monsenhor Bispo na época Dom ORANI TEMPESTA (hoje Bispo do Rio de Janeiro)os que montaram essa maldade foram os marxistas que atualmente governam Argentina respeitoso da Lei e do Brasil onde eu moro.O Plenario do STF votou pela minha liberdade e a extinção do processo de extradição(Ext.1170).Sou Católico Apostólico Romano de Orientação Ocidental e Cristã,tenho a Deus como meu Norte e em ele CONFIO.Obrigado.Gustavo

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome