Tabeliã presa por negar união homossexual é libertada

A tabeliã Kim Davis que tinha sido detida no dia 3 de setembro pp. por não emitir uma certidão de união homossexual, saiu da prisão nesta última terça feira (8) pp. O Juiz Bunning alegou ter ficado satisfeito pelo fato de que as certidões passaram a ser emitidas enquanto a Sra. Davis estava presa.

Bunning determinou que ela poderia ficar solta com a condição de “não interferir de forma alguma, direta ou indiretamente, no trabalho de outros funcionários ao emitir licenças de casamento“.

Kim Davis
Kim Davis

Ao sair da prisão, Kim Davis foi recebida por mais de 1.000 pessoas. Ela ficou agradecida por todo o apoio que recebeu da população: “Muito obrigada a todos. Eu amo muito vocês. Só quero dar glória a Deus. Seu povo se uniu e vocês são fortes. Servem a um Deus de amor”.

Por sua vez, o advogado da Sra. Davis, Mathew Staver, declarou: “Ela vai fazer bem seu trabalho e vai servir às pessoas como querem que ela sirva. Ela também vai ser leal a Deus e não vai violar sua consciência”.

Durante os 5 dias em que ela esteve presa houve manifestações em frente ao Presídio de Grayson. A TFP Americana esteve presente em apoio a Sra. Kim Davis e fez um buzinaço em defesa do Casamento como Deus fez: Um homem e uma mulher. Como pode ser visto no vídeo acima.