A China (PCC) bate todos os recordes de cerceamento das liberdades: religiosas, civis, étnicas, internet, imprensa …

Nova sanção americana contra funcionários do PCC: restrições de Visto

“WASHINGTON – O governo Trump deu um novo tiro no Partido Comunista Chinês (PCC) na terça-feira, impondo proibições de viagem a funcionários do Partido que, segundo ele, estão restringindo o acesso de estrangeiros ao Tibete.
Enquanto travava batalhas simultâneas sobre as políticas de Pequim em Hong Kong, província de Xinjiang ocidental, práticas comerciais globais e agressividade no Mar da China Meridional, o governo atingiu um número não especificado de funcionários do PCCh com restrições de visto, limitando ou eliminando completamente sua capacidade de viajar para o país, Estados Unidos.

China cerceia o acesso de jornalistas, diplomatas ao Tibete

Continua a notícia: “O secretário de Estado Mike Pompeo anunciou as restrições em um comunicado que acusava o PCC de obstruir sistematicamente as viagens de diplomatas, jornalistas e turistas estrangeiros ao Tibete, uma região autônoma da China.
“”Os Estados Unidos buscam tratamento justo, transparente e recíproco da República Popular da China para nossos cidadãos”, afirmou Pompeo. “Demos vários passos para promover esse objetivo. Infelizmente, Pequim continuou sistematicamente a obstruir as viagens à Região Autônoma Tibetana (TAR) e outras áreas tibetanas por diplomatas dos EUA e outras autoridades, jornalistas e turistas, enquanto autoridades da RPC e outros cidadãos desfrutam de muito mais acesso aos Estados Unidos. ””

Uma ocasião para os ecologistas agirem … contra o PCC

“O acesso às áreas tibetanas é cada vez mais vital para a estabilidade regional, dados os abusos dos direitos humanos da RPC no país, bem como o fracasso de Pequim em impedir a degradação ambiental perto das cabeceiras dos principais rios da Ásia“, disse ele.
O presidente da Campanha Internacional para o Tibete, Matteo Mecacci, disse em comunicado após o anúncio: “Através dessa decisão sobre sancionar autoridades chinesas responsáveis ​​por negar o acesso ao Tibete aos americanos, os EUA estão enviando a Pequim uma mensagem clara de que enfrentarão consequências para seus abusos dos direitos humanos e o isolamento contínuo do Tibete do mundo exterior.”

Milhares de cidadãos americanos tibetanos impedidos de visitar os parentes

“O povo americano sabe que isso defenderá seus direitos contra a discriminação da China, incluindo os direitos de milhares de cidadãos americanos tibetanos que simplesmente querem a liberdade de visitar seus familiares e suas terras ancestrais “, acrescentou (Matteo Mecacci).

Uma indicação para o Sínodo da Amazônia: preservar a cultura do Tibete

“O Congresso e o governo Trump aprovaram a Lei de Acesso Recíproco ao Tibete em 2018.
A ação ocorre após muitos anos de administrações dos EUA condenando a China por suas restrições às viagens de estrangeiros ao Tibete, onde ativistas de direitos humanos dizem que Pequim se envolveu em uma campanha de décadas para suprimir a cultura local, a religião budista e as minorias.

***

Uma boa ideia para o Sínodo lançar uma campanha de identidade cultural! Ou será que apenas a nossa Amazônia deve ficar intocada … ?

Vejamos a sinceridade dos antropólogos, e dos inculturalistas do Sínodo, se têm coragem de contrariar o PCC e Xi Jinping.

Mais uma vez fica confirmado: na China do PCC há uma ditadura que esmaga todos os regionalismos. E que o PCC chama eufemisticamente de “sinicização”.

Esperamos que esses abusos cometidos por Xi Jinping atenuem as simpatias do governador Doria, dos governadores-interventores petistas e do vice-presidente Mourão. Longe de nós as garras do PCC, dos “investimentos” chineses, da 5g Huahei.

Em tempo, queremos a libertação do povo chinês, subjugado pelo PCC. Se o PCC representasse a China (autêntica) certamente promoveria eleições livres …

https://www.theepochtimes.com/us-hits-ccp-officials-with-visa-bans-over-tibet-access_3416125.html

Deixe uma resposta