Mais um sacerdote resiste: “ainda estou a lutar”, na defesa da Fé

0

AINDA ESTOU A LUTAR! “Fr. James Altman diz que não vai desistir ou ser mandado para um “campo de reeducação”.”

A manifestação de apoio ao padre de Wisconsin, sob o fogo de seu bispo, inclui mais de US $ 240.000 em doações da campanha LifeFunder da LifeSite

Por que o Pe. James Altman é perseguido?

“LA CROSSE, Wisconsin, 28 de maio de 2020 (LifeSiteNews) – Pe. James Altman, o padre de Wisconsin que desafiou seu bispo após ser convidado a renunciar na semana passada, disse hoje que ainda está aguardando uma resposta das autoridades diocesanas.”

O padre Altman resistiu a meses de críticas, ataques e ameaças da mídia secular e do bispo do La Crosse, William P. Callahan, por sua mensagem em vídeo viral no outono passado “Você não pode ser um católico e um democrata” e sua crítica destemida aos EUA bispos por fecharem igrejas desnecessariamente e negarem os sacramentos fiéis durante a pandemia COVID-19.

Lembramos a nossos leitores que os Democratas americanos têm uma política oficial pró aborto, pró agenda lgbt, pró Blac Lives Matter: está cada vez mais à esquerda tanto na política interna como externa.

A crítica destemida do sacerdote contra a subserviência de bispos às medidas ditatoriais de governadores de esquerda — fechando igrejas — encontrou resistência na mídia alinhada e em tantas autoridades eclesiásticas.

O apoio popular concedeu ao sacerdote Altman os meios financeiros para se defender na justiça.

LifeSiteNews entrevista o padre Altman

O correspondente da LifeSiteNews Jim Hale viajou a La Crosse para falar com o padre Altman, que não tem certeza se a missa que ele ofereceu esta manhã em sua igreja paroquial, St. James the Lesser, foi a última.

Assita ao video: https://rumble.com/vhqxk7-still-fighting-fr.-james-altman-says-he-wont-quit-or-be-sent-away-to-reeduc.html

“Não houve nenhuma comunicação oficial da diocese comigo diretamente ou por meio de meu advogado canônico”, explicou Pe. Altman”.

Nesse ínterim, “Eu ainda sou o pastor”, disse o Pe. Altman. “Vou continuar aparecendo para trabalhar.”

Pe. Altman indicou que muitos padres não falam como ele fez porque temem as repercussões, levando-os a se preocupar: “Como posso me sustentar?”

Padre Altman disse que não importa o que aconteça, ele não vai embora e não ficará em silêncio. “Não vou para nenhum (acampamento) de reeducação como tantos foram forçados a fazer no passado porque não tinham (outra) opção.”

Os fundos doados pelos leitores da LifeSite e outros para ajudar a custear os custos dos advogados foram “extraordinários”, disse ele. Então, não importa o que aconteça, “posso continuar a ser uma voz estabelecendo algo por meio do qual posso transmitir meditações diárias, que é tudo o que eu fazia no início de qualquer maneira.”

***

Apoio popular

Até agora, a campanha LifeFunder da LifeSite arrecadou mais de US $ 240.000 em doações para o padre em apuros para cobrir os honorários dos advogados canônicos.

Pe. Altman disse que a demonstração de apoio por meio de doações financeiras “é um testemunho para mim do testemunho de tocar as pessoas ao redor do mundo com a profundidade de nossa fé, com as verdades de nossa fé.”

Pe. Altman “é o coração e a alma da paróquia”, disse o paroquiano Andrew Dixon. “Ele é o homem que deu tudo por nós, especialmente quando o resto do mundo foi fechado.”

Ele é “um homem que dá o exemplo. Ele lidera com seu sacrifício, e isso é algo com que qualquer pai pode realmente se conectar. Seu amor por seu rebanho é muito evidente ”, disse Dixon à LifeSiteNews. “É difícil vê-lo ser tratado assim porque ele ama seu rebanho.”

“A paróquia só cresceu no ano passado”, acrescentou sua esposa, Meghan, “e, portanto, é difícil ouvir que ele é ineficaz do bispo.”

Resistir não é contestar

Transcrevemos trechos da Declaração de Resistência, de autoria do Prof. Plinio, publicado na Folha de São Paulo:

III – A solução, no Apóstolo São Paulo

“Aí o que fazer? As laudas da presente declaração seriam insuficientes para conter o elenco de todos os Padres da Igreja, Doutores, moralistas e canonistas – muitos deles elevados à honra dos altares – que afirmam a legitimidade da resistência. Uma resistência que não é separação, não é revolta, não é acrimônia, não é irreverência. Pelo contrário, é fidelidade, é união, é amor, é submissão.

“Resistência” é a palavra que escolhemos de propósito, pois ela é empregada nos Atos dos Apóstolos pelo próprio Espírito Santo, para caracterizar a atitude de São Paulo. Tendo o primeiro Papa, São Pedro, tomado medidas disciplinares referentes à permanência no culto católico de práticas remanescentes da antiga Sinagoga, São Paulo viu nisto um grave fator de confusão doutrinária e de prejuízo para os fiéis. Levantou-se então e “resistiu em face” a São Pedro (Gal. II, 11). Este não viu, no lance fogoso e inesperado do Apóstolo das Gentes, um ato de rebeldia, mas de união e amor fraterno. E, sabendo bem no que era infalível e no que não era, cedeu ante os argumentos de São Paulo. Os Santos são modelos dos católicos. No sentido em que São Paulo resistiu, nosso estado é de resistência.

“E nisto encontra paz nossa consciência.

IV – Resistência

“Resistir significa que aconselharemos os católicos a que continuem a lutar contra a doutrina comunista com todos os recursos lícitos, em defesa da Pátria e da Civilização Cristã ameaçadas.

“Resistir significa que jamais empregaremos os recursos indignos da contestação, e menos ainda tomaremos atitudes, que em qualquer ponto discrepem da veneração e da obediência que se deve ao Sumo Pontífice, nos termos do Direito Canônico.”

***

O valoroso sacerdote, Pe. Altman, manifesta seu propósito de seguir Nosso Senhor e ser fiel a seu Mandato; a missão da Igreja é evangelizar: “Ide por todo o mundo e evangelizai a todos os povos” (Mc 16,15).

Aconselhamos, vivamente, a leitura da Declaração de Resistência publicada pelas TFPs. Sua ortodoxia nunca foi contestada. Nós, católicos, devemos conhecer a fundamentação teológica da Resistência à autodemolição da Igreja.

Nossa Senhora Aparecida, os santos Apóstolos Pedro e Paulo nos nos iluminem, nos guiem, nos reconfortem nessa fidelidade à doutrina da Santa Madre Igreja.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/still-fighting-fr-james-altman-says-he-wont-quit-or-be-sent-away-to-re-education-camp

Deixe uma resposta