Vitórias conservadoras, pró família, nos EUA: derrotas da ideologia de gênero na Suécia, Finlândia

0

PHOENIX (LifeSiteNews) – Os republicanos do Senado do Arizona aprovaram na quinta-feira uma legislação que proibiria cirurgias transgêneros para menores, em meio a um reconhecimento internacional sobre os procedimentos mutiladores e experimentais.

O SB 1138 foi aprovado em uma votação de 16 a 12 nas linhas partidárias, informou a AP. O projeto, patrocinado pelo senador republicano Warren Petersen, proíbe cirurgias irreversíveis de “mudança de sexo”, incluindo procedimentos de mutilação genital, histerectomias e mastectomias para crianças menores de 18 anos. ”

EUA, Suécia, Finlândia

Também Suécia e Finlândia

Na semana passada, a Suécia quebrou as diretrizes do WPATH [organização radical pró lgbt] e recomendou formalmente contra medicamentos hormonais para menores, devido à “ciência incerta” e riscos significativos de efeitos colaterais. Os perigos das drogas para menores de 18 anos “superam os possíveis benefícios”, disseram autoridades de saúde suecas.

A Finlândia também reverteu o curso e desencorajou o uso de bloqueadores hormonais para crianças em 2020, citando possíveis impactos na maturidade cerebral.

Nos EUA nunca aprovaram

Os reguladores dos EUA nunca aprovaram tratamentos médicos para a disforia de gênero e não há estudos clínicos de longo prazo sobre o uso de bloqueadores da puberdade ou outras práticas de “transição de gênero” em menores com distúrbios de gênero. Hormônios transgêneros e cirurgias também têm sido associados a uma série de efeitos colaterais graves e com risco de vida, incluindo esterilização, ataques cardíacos e aumento do risco de acidente vascular cerebral.

“Esses tratamentos são potencialmente repletos de consequências adversas extensas e irreversíveis, como doenças cardiovasculares, osteoporose, infertilidade, aumento do risco de câncer e trombose”, reconheceu o Hospital Infantil Karolinska em comunicado em maio.

Texas, Arkansas, Tennessee pró família

O Texas na semana passada também tomou medidas abrangentes contra os procedimentos de transgêneros. O governador do Texas, Greg Abbott, orientou na terça-feira todas as agências estaduais a tratar drogas hormonais e cirurgias de “mudança de sexo” para menores de idade confusa como abuso infantil sob a lei estadual e investigar quaisquer casos relatados. O procurador-geral do Texas, Ken Paxton, havia declarado em um parecer legal no dia anterior que as práticas violam os estatutos do Texas contra o abuso infantil.

A administração de Abbott havia declarado em agosto de 2021 que a cirurgia de mutilação genital transgênero constitui abuso infantil ilegal. A principal clínica de “identidade de gênero” do Texas fechou semanas depois.

Dois outros estados dos EUA, Arkansas e Tennessee, promulgaram leis no ano passado para restringir drogas e cirurgias transgêneros para crianças menores de idade. E legisladores republicanos em pelo menos 16 estados apresentaram projetos de lei nos últimos meses para proibir as práticas.

Amplas possibilidades de superar o transtorno

Informa LifeSiteNews que até “98% dos meninos e 88% das meninas com disforia de gênero vão superar o transtorno na idade adulta se não forem submetidos a bloqueadores da puberdade, de acordo com a última edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais da Associação Psiquiátrica Americana.”

***

Esses são os fatores naturais de recuperação dos transtornos. As famílias sempre devem recorrer à ajuda sobrenatural em quaisquer circunstâncias e receberão, sem dúvida, um reconforto da Providência Divina.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/arizona-senate-votes-to-ban-mutilating-transgender-surgeries-for-kids-amid-international-reckoning/

Deixe uma resposta