Tribunal impõe multa a governador que fechou igrejas

0

Boa nova. Começa a justiça contra os governadores-ditadores que decretaram o fechamento de igrejas nos EUA.

“Califórnia, 25 de maio de 2020 (LifeSiteNews) – Um juiz distrital ordenou que o governador da Califórnia Gavin Newsom, um democrata, pague $ 1,35 milhão em honorários advocatícios e custos para a Harvest Rock Church e o Harvest International Ministry.

Tribunal impõe taxas e proíbe o governador discriminar igrejas

O tribunal na Califórnia ordena que Newsom pague US $ 1,35 milhão (dólares) em taxas legais das igrejas, proíbe a discriminação contra igrejas nas políticas do COVID.

Essa seria uma boa iniciativa para a Igreja no Brasil, contra as medidas dos governadores-interventores, que atribuindo a si mesmos poderes ditatorias em regimes de exceção, fecharam igrejas em todo o Brasil. Lamentamos profundamente, como católicos, tantas vezes essas medidas anticatólicas contaram com anuência dos Bispos.

Continua a notícia: “O elevado valor do acordo marca uma vitória não apenas para os ministérios Harvest – que processaram Newsom por proibir os cultos internos – mas também para as casas de culto em toda a Califórnia, uma vez que a ordem judicial proíbe permanentemente as restrições discriminatórias relacionadas ao serviço religioso COVID.

Mais uma vez, recordamos, a Igreja Católica poderia fazer o mesmo na Califórnia. Mestra da Verdade, tutora da Lei Natural, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo para perpetuar os benefícios da Redenção, a Igreja é, de fato, a primeira que deveria reinvidicar judicialmente seus direitos lesados pelos governadores democratas-socialistas.

Exemplo da Diocese católica de Brooklyn

A liminar permanente contra Newsom, que é a primeira de seu tipo contra um governador de estado dos EUA, cita várias decisões da Suprema Corte após processos anteriores contra Newsom, bem como um processo da Diocese Católica de Brooklyn contra o governador de Nova York Andrew Cuomo.

Continua a notícia: “Em abril, a Suprema Corte decidiu que as restrições da Califórnia a reuniões religiosas em casa eram inconstitucionais, depois que os pastores do condado de Santa Clara processaram. Neste ponto, de acordo com o New York Times, o breve documento “expressou impaciência com o tribunal federal de apelações da Califórnia”, o Tribunal de Apelações dos Estados Unidos para o Nono Circuito, dizendo que havia repetidamente desconsiderado as instruções da Suprema Corte.

***

A Suprema Corte americana tem maioria conservadora devido a nomeações feitas por Bush e Trump. O grande temor e terror dos democratas é que a decisão Roe v. Wade que permitiu o aborto nos EUA, 1973, seja revogada. Espera-se que, em outubro, novamente a Suprema Corte vá se pronunciar sobre o aborto e revogar essa nefasta decisão de 1973.

Esperemos, rezemos, façamos a pressão de opinião pública, lobby pro família, também aqui na Terra de Santa Cruz.

Saudamos, com alegria, essa decisão judicial na Califórnia impondo uma multa ao governador de esquerda Newsom e fechando mais uma vez a possibilidade do poder civil impor restrições às igrejas.

Nossa Senhora Aparecida livre o Brasil dessas imposições ateias de governadores-ditadores que fazem lembrar os sinistros dias do Marquês de Pombal.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/court-orders-newsom-to-pay-1.35m-in-churches-legal-fees-bans-discrimination-against-churches-in-covid-policies

Deixe uma resposta