Oração de Ester e o lockdown de igrejas; live do Prof. Hermes Nery

0
289

No Brasil, governadores e prefeitos se julgam no direito de fechar igrejas, impedindo o livre exercício do culto católico. Uma analogia de situação — não se trata de identidade — nos traz à mente a Adaptação da Oração de Ester, divulgada no Congresso de propandistas de Catolicismo, 1961. (*)

Censurada: a excelente live do Prof. Hermes Nery, uma entrevista sobre a questão da pandemia do novo coronavírus e a instrumentalização da covid 19 com o intuito de mudar a sociedade — censurada pelo youtube — pode ser acessada aqui: https://www.facebook.com/watch/live/?v=1195093347574930&ref=watch_permalinkhttps://www.facebook.com/watch/live/?v=1195093347574930&ref=watch_permalink

Outro link para acesso à live: https://www.bitchute.com/video/pcH4wrbEARfQ/

Como relata a Sagrada Escritura, Ester (rainha judia) implorou ao rei persa Assuero em favor dos judeus, a fim de livrá-los de um massacre. A fidelidade, a coragem, a confiança no Deus Verdadeiro, que animavam a Rainha Ester, obteve a clemência do Rei.

***

Adaptação da Oração de Ester à Cristandade perseguida

“Meu Senhor, Vós, que sois o único Rei, socorrei-nos, a nós abandonados, e que não temos outro auxílio fora de Vós. Nosso perigo é iminente. Ouvimos contar a nossos pais que Vós, ó Senhor, tomastes a Cristandade dentre todas as nações, e nossos pais dentre todos os seus maiores, para os possuirdes por herança eterna, e procedestes com eles como tínheis prometido. Nós, porém, pecamos na vossa presença, e por isso nos entregastes nas mãos de nossos inimigos. Justo sois, ó Senhor.

“Mas agora eles já não se contentam com oprimir-nos com uma duríssima escravidão, senão que, atribuindo ao poder dos seus ídolos a força das suas mãos, pretendem desmentir vossas promessas, destruir vossa herança, fechar a boca dos que vos louvam, e extinguir a glória do vosso templo e do vosso altar, a fim de abolir toda lei, destruir toda hierarquia e instaurar o reino de Lúcifer.

“Não entregueis, Senhor, o vosso cetro aos servidores de vosso Inimigo, àqueles que são nada, para que não escarneçam de nossa ruína; mas voltai contra eles os seus projetos. Lembrai-Vos de nós, Senhor, mostrai-nos a vossa face no tempo de nossa tribulação e dai-me força, Senhor, Rei dos reis e de todas as potestades; ponde em minha boca palavras adequadas na presença dos iníquos, e mudai-lhes o coração de modo que aborreçam o vosso Inimigo, ou, senão, confundi-lhes os desígnios. Livrai-nos com a vossa mão, e socorrei-me, a mim que não tenho outro auxílio senão Vós, Senhor, que conheceis todas as coisas e sabeis que aborreço a glória dos maus.

“Deus forte sobre todos, ouvi a voz daqueles que não têm esperança senão em Vós, livrai-nos da mãos do iníquos, e me livrai-me a mim do meu temor. Amém.”

***

Analogia não é identidade de situações históricas. Nós, católicos, tivemos por dois anos consecutivos, em muitíssimas igrejas, a supressão do culto público durante a Semana Santa, Páscoa e essa situação anormal continua por injunção de prefeitos e governadores. Com todo propósito podemos recitar essa Adaptação da Oração de Ester.

Veja aqui as considerações do Prof. Hermes Nery sobre a Pandemia mostrando as incongruências anticientíficas do lockdown civil e eclesiástico: https://www.facebook.com/Inst.PCO/videos/1195093347574930

(*) Ester 14-3. Adaptação da Oração de Ester, publicada no Preces Pro Oportunitate Dicende, distribuída no Congresso Latino Americano de propagandistas do jornal Catolicismo, 1961.

Deixe uma resposta