Médicos italianos: “intervenção precoce é a estratégia vencedora”

1

“23 de março de 2021 (Daily Compass) – O recente julgamento do Tribunal Administrativo Regional do Lazio na Itália desencadeou a reação irada dos “guardiões da revolução“, os virologistas da moda sempre prontos para negar a possibilidade de tratamento” precoce.

“Demoliu a incrível tese governamental italiana segundo a qual, para tratar a COVID, é preciso limitar-se ao uso do Paracetamol e ficar em “espera vigilante”, para depois encaminhar o paciente ao pronto-socorro. Também endossou o protocolo de atendimento domiciliar emitido pela Região de Piemonte, que prevê o uso desses medicamentos prescritos com sucesso nos últimos meses por bravos médicos que não cumpriram as diretrizes do governo.

À expressão usada por LifeSiteNews, “guardiões da revolução“, os virologistas da moda, acrescentamos, os surfadores da onda midiática, os negacionistas do tratamento precoce, os inimigos da saúde recebem nova derrota, desta vez na Itália.

Como surgiu o IppocrateOrg? O Sucesso na África X mortes na Itália

Continua a notícia: “Da engenhosa intuição de seu fundador, Mauro Rango, um italiano residente nas Ilhas Maurício. Lá, o Coronavírus foi rapidamente erradicado no início, com medicamentos que conhecemos há décadas, como azitromicina, hidroxicloroquina ou cortisona, enquanto na Itália as pessoas morriam como moscas. Como foi possível que na África, onde os cuidados de saúde certamente não são tão avançados como na Itália, tenham sido obtidos resultados tão brilhantes, enquanto na Itália eles não foram capazes de conter a propagação da doença? Então, ele lançou um apelo via WhatsApp para um grupo de amigos, que rapidamente se tornou viral. Desde novembro, os médicos desse grupo atendem os pacientes, respondendo aos seus pedidos de ajuda por e-mail.”

Associação IppocrateOrg já recuperou mais de 6 mil

“Mais uma vez, a negação mais intransigente é usada contra a hidroxicloroquina, mas também contra outras drogas. No entanto, o trabalho dos médicos que tratam dos pacientes oferece um quadro muito diferente, e essas não são apenas experiências empíricas. Deveríamos estar falando sobre a pesquisa da vida real real: pesquisa científica conduzida no campo, não no laboratório ou em modelos matemáticos. Uma das associações mais comprometidas com esta atividade de atendimento prático, em resposta às necessidades de saúde muitas vezes desesperadas e desconhecidas dos pacientes, é a IppocrateOrg.”

Este é um grupo de médicos que se batizou em homenagem a Hipócrates, o pai da medicina, o homem que estabeleceu os princípios da investigação diagnóstica e fundou a ética médica e a deontologia.

“Conhecemos um dos fundadores da associação, Dr. Paolo Martino Allegri. Nascido em 1962 na África, filho de um médico missionário, ele é um médico experiente de Pádua, no Nordeste da Itália. Ele se especializou em pediatria e depois em neonatologia e patologia neonatal. Ele agora trata e cura pacientes COVID.”

Trechos da entrevista: eficácia do atendimento precoce

Dr. Allegri, como você se envolveu no atendimento domiciliar de pacientes COVID?
“Até 10 anos atrás, eu era o pediatra em Vo ‘Euganeo, onde os primeiros casos COVID apareceram na região de Veneto, na Itália. Não sabíamos o que fazer. Alguns dos pais de meus ex-pacientes, com pneumonia documentada na tomografia computadorizada, viram-se confinados em suas casas sem praticamente nenhum tratamento, e foi assim que comecei, oferecendo a eles doses maciças de vitaminas, especialmente vitamina D, que eu sabia que fortalecia seu sistema imunológico. Para minha surpresa, a saturação de oxigênio desses pacientes melhorou rapidamente. Desde então, tenho recomendado profilaxia vitamínica preventiva e doses mais altas para todos em caso de doença.”

Quais são os resultados alcançados pelos médicos da associação?
“Os resultados são excelentes! Posso dizer isso com certeza porque tenho os dados não apenas de meus próprios pacientes, mas também de outros colegas. Até o momento, ultrapassamos em muito os 6.000 casos tratados. Destes, apenas uma pequena porcentagem precisou de tratamento hospitalar por um curto período, mas essas são as pessoas que chegaram tarde a nós. Nossa experiência mostra que a intervenção precoce é a estratégia vencedora. A taxa de mortalidade dos pacientes que atendemos é praticamente zero: entre os que tratamos dentro de uma semana do início dos sintomas, não tivemos nenhum óbito.

Como evitar a superlotação de hospitais: tratamento domiciliar precoce

“Os fatos, portanto, nos dizem que é possível curar e curar em casa. Como resultado, evitamos a temida superlotação de hospitais e unidades de terapia intensiva. No entanto, os órgãos técnicos do governo nada fizeram para encorajar o atendimento domiciliar e trabalharam contra essa possibilidade, opondo-se a qualquer tratamento que não o paracetamol em nível de protocolo. Qual é a sua visão dessa estratégia?
“Acredito firmemente que foi um grande erro não promover o atendimento domiciliar. Tratar COVID em casa é muito mais fácil do que as pessoas pensam, contanto que você intervenha logo, como eu já disse. Sou pediatra e não me sentiria confortável em tratar um adulto com outras doenças, mas acho muito fácil tratar pessoas com COVID. Meu paciente mais velho, que já se recuperou, está com 95 anos, e ontem tratei de outro paciente que está com 98 anos! “

“No que se refere ao Paracetamol, é fato que seu uso agrava a situação por dois motivos. A primeira é que não tem ação antiinflamatória, essencial no tratamento dessa doença, mas age apenas como antifebril, dando ao paciente a ilusória sensação de melhora, enquanto o vírus continua se espalhando pelo corpo. A segunda é que, para metabolizar o Paracetamol, consome-se a glutationa, substância antioxidante presente no nosso organismo, sendo fundamental para combater a oxidação provocada pelo vírus nos tecidos.”

“A minha esperança é que agora, também a nível ministerial, tomem nota desta nova realidade da assistência ao domicílio que felizmente está a ganhar terreno, não só graças ao IppocrateOrg, mas também a outras iniciativas de base na sociedade italiana.”

***

Saudamos a recente decisão do Tribunal Administrativo Regional do Lazio que, finalmente, parece abrir a possibilidade de promover protocolos de tratamento na Itália, envolvendo o uso de drogas cuja eficácia no campo é há muito reconhecida no tratamento de doentes …

Saudamos os corajosos médicos brasileiros, prefeitos com clara noção do seu dever, que têm adotado o tratamento precoce, salvando muitas vidas e evitando a superlotação de hospitais.

Como observou o Dr. Paolo Martino Allegri como explicar que a África tenha um excelente desempenho contra a covid-19 enquanto a Itália sucumbe face ao vírus? Tratamento precoce é a chave.

Nosso Site já abordou o tema mostrando a eficácia da África, Oceania e Ásia face ao vírus de Wuhan. Por que a OMS não divulga e recomenda? Por que políticos de esquerda e do falso Centrão só recomendam lockdowns socialistas e empobrecedores?

***

Finaliza a entrevista afirmando que tratamento hospitalar, sem atendimento domiciliar precoce, é estrategia equivocada.

“Se fosse chamado a uma audiência perante o Comitê Técnico e Científico da Itália, com base na experiência dos últimos meses, o que diria aos especialistas?”
“Eu diria que devemos admitir com coragem que o tratamento hospitalar da doença tem sido uma estratégia equivocada e que é hora de mudar de curso. Muitos médicos estão percebendo isso. Os números provam que estamos certos: o atendimento domiciliar precoce funciona. Precisamos estimular para o esvaziamento das unidades de terapia intensiva. Os políticos devem tomar nota em todos os lugares.”

***

Nossa Senhora Aparecida proteja o nosso Brasil e dê coragem aos médicos e políticos bem intencionados de enfrentarem “os guardiões da revolução” e adotarem o tratamento precoce.

Salvemos vida, poupemos recursos, mantenhamos os empregos. Sobretudo, não esqueçamos que a Igreja tem o direito e o mandato de Nosso Senhor de evangelizar todos os povos …

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/italian-doctors-association-is-successfully-treating-covid-at-home-with-hcq-and-vitamin-d

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta