Decréscimo maior entre protestantes, número de católicos estável

Frankfurt – Segundo informa a agência de notícias católicas KNA, o número de deputados federais no parlamento alemão de confissão cristã diminuiu consideravelmente após a reunificação alemã. Os dados são extraídos do Manual de Dados Históricos do “Bundestag” publicado recentemente. O maior decréscimo se deu entre parlamentares evangélicos, que caíram de 37,6% em 1990 para 28,5%. Por sua vez aumentou o número de políticos que se declaram irreligiosos. Em 1990, 70,4% dos deputados declararam pertencer a uma das duas grandes religiões da Alemanha, hoje são apenas 59%.

Levando em consideração a relação fracção partidária/religião, a estatística apresenta dados estáveis de católicos pertencentes à fracção CDU/CSU (Democratas cristãos). Nos últimos 20 anos a porcentagem balançava entre 55 e 60 %. Atualmente são 56,5%.

Nesse mesmo período o número de protestantes no partido socialista (SPD) caiu de 36,4% para 30,1%. Os católicos entre 11,7% e 13,7% sempre formaram uma minoria na ala SPD do parlamento. No outrora antirreligioso Partido Liberal (FDP) o índice de católicos no entanto quase duplicou, de 12,7 para 23,7%.

Também no Partido da Esquerda (sucessor do PC da Alemanha Oriental) o número de cristãos aumentou de zero para 9,2%. Entre os Verdes o índice de cristãos baixou bastante desde a unificação alemã. Em 1990 tinham uma participação de 50% e atualmente apresentam apenas 29,4% de cristãos. Desse modo se registra nos dois partidos à esquerda do SPD o maior número de deputados sem confissão religiosa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome