Em declarações para a Imprensa o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira reafirma sua convicção: O século XXI será nosso!

     “A GRANDE esperança da Igreja para o século XXI é a América Latina. Tudo aqui é católico, pelo menos de nome e de intenção. O século XXI será nosso, como o século XX é dos Estados Unidos, e o século XIX foi da Europa colonialista. Nessa perspectiva, ao ler a carta do Sr. Arcebispo de Aracaju, D. Luciano Duarte, ao Presidente da CNBB, D. Ivo Lorscheiter, manifestando sua apreensão face à atmosfera poluída dos ambientes católicos brasileiros, tive ímpetos de lhe telefonar ou de escrever para manifestar meu aplauso e apoio caloroso”. Esta declaração foi prestada à imprensa pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, Presidente do Conselho Nacional da TFP, que acentuou também o misterioso silêncio que seguiu-se às principais denúncias contra o progressismo católico nos últimos onze anos”. https://www.pliniocorreadeoliveira.info/MAN_198001_EnigmasdaCNBB.htm#.XTUYq-hKguU

          A essas oportunas palavras vamos acrescentar outro comentário tão necessário ao Brasil que valorosamente venceu o PT:

         “Não façamos dos louros, hoje, a sepultura gloriosa de nossas energias de ontem [lembremo-nos das gloriosas concentrações anti-PT nas principais cidades brasileiras]. A própria linha ascensional e íngreme da vereda que acabamos de trilhar nos mostra que são árduos os caminhos que conduzem às vitórias de Deus. Novas ascensões nos esperam. Novas tempestades se adensam em horizontes ainda longínquos. Há tocaias novas ao longo de novos caminhos. Alerta, pois, que vencemos uma batalha e não uma guerra. Outras batalhas aí estão. O momento é de alegria sã e vibrante. Longe de nós a indolência emoliente dos que já se dão por satisfeitos”.1

(1) O primeiro marco – “O Legionário”, N.º 147, 10 de junho de 1934 

       Nossa Senhora Aparecida nos ajude nesta reconstrução do Brasil, ajude-nos a perceber e rejeitar as manobras de um falso “centrismo” acomodatício que pretende perpetuar a esquerda e fazer a ponte entre o petismo e a civilização cristã.

Deixe uma resposta