O ex-frei Leonardo Boff, teólogo do panteísmo verde, deu a “catastrófica” notícia em discurso no Dia da Terra na ONU

Não é piada. Pretende ser algo muito sério. A ONG Global Footprint Network – GFN anunciou que no dia 22 de agosto a humanidade acabou de consumir todos os recursos naturais que o planeta é capaz de produzir num ano.

Essa data fatídica, estipulada a partir de cômodos escritórios governamentais e de saborosos restaurantes pagos pelos impostos dos cidadãos, foi levada muito a sério pelo jet-set ambientalista.

O dia foi batizado de “Global Overshoot Day”, ou o “Dia da ultrapassagem”.

O ex-frei Leonardo Boff, que de teólogo pró-marxista passou sem renegar seu passado a teólogo do extremismo verde, tem explorado essa data até em discursos na ONU.

A claque “verde” rasgou as vestiduras diante daquilo que o pretensamente sério diário socialista parisiense “Le Monde” qualificou de “má notícia para o planeta”.

O catastrofismo do GFN e dos que dizem acreditar em seus prognósticos acrescenta outro elemento indutor ao pânico: o “dia da ultrapassagem” está acontecendo cada vez mais cedo.

Se o leitor acha isto por demais histriônico, contrário à realidade que entra pelos olhos no dia-a-dia, prepare-se porque ainda tem mais.

Se em 2012 ele aconteceu 36 dias antes que em 2011, em 2005 os limites teriam estourado em 20 de outubro, e em 2000, em 1º de novembro.

Neste ritmo não falta muito para não se poder nem mesmo começar o ano, pois não haveria disponibilidade de recursos alimentares, energéticos e outros, básicos para a subsistência do planeta.

O disparate é demais, mas tem suas arapucas para pôr no ridículo a quem não está advertido sobre as artimanhas do ambientalismo.

Na primeira embromação, os especialistas da ONG esclarecem que não é que a Terra parou de produzir – basta olhar o prato todos os dias.

Eles acrescentam que seus sábios cálculos apontam que no ritmo atual de consumo, não poderíamos estar consumindo mais do que consumimos até 22 de agosto.

Mathis Wackerngel,fundador da ONG Global Footprint Network – GFN

Todo o que consumimos desde essa data em diante é mediante crédito: “nós estamos vivendo a crédito até o fim do ano”, explica “Le Monde”, e essa dívida mais cedo ou mais tarde tornar-se-á impagável e o planeta parará.

Fiéis ao dirigismo totalitário verde, os peritos do GFN calcularam todos recursos da Terra, compararam a capacidade de produção de cada hectare e o consumo dos cidadãos. Na balança, incluíram o lixo gerado.

O resultado desse cálculo cerebrino é que, segundo Mathis Wackerngel, fundador do grupo GFN, “um déficit ecológico está se abrindo de maneira exponencial há 50 anos”.

O GFN tenta pôr em termos compreensíveis essa construção descolada da realidade, dizendo que uma só Terra já não basta para atender às necessidades atuais da humanidade e absorver o lixo que ela produz.

No momento atual, seriam necessárias uma Terra e meia para satisfazer aos homens.

Mas, como é que a humanidade continua vivendo e progredindo? Não faça essa pergunta, pois ela é reveladora de mentalidade retrógrada, ecologicamente incorreta, sem sensibilidade ambiental, e, pior que tudo, capitalista.

Pois é na diatribe anticapitalista e antiocidental que vai dar esse bicho de sete cabeças.
A lista de culpados de “consumismo” é encabeçada pelo Qatar, o Kuwait e os Emirados Árabes Unidos. Seria preciso cinco planetas, segundo o delirante cálculo, só para absorver a produção de C02 do Qatar.

O lama Gangchen Rinpoche, mestre tântrico e curandeiro do Tibete, comemora a teoria que justificaria o niilismo de sua religião negadora de tudo quanto existe. Foto e artigo no site da Global Footprint Network

Dos 149 países analisados segundo estes critérios enviesados, há 60 que são réus. Não é preciso dizê-lo: trata-se dos países industrializados onde ainda vigoram a propriedade privada e a livre iniciativa.

E a China, a maior poluidora mundial?

Na hora de falar dela, o relatório do GFN abunda em comiserações e condescendências: no fim das escusas, Pequim acaba fora do número dos réus.

O relatório do GFN foi realizado com o contributo de um dos movimentos mais militantemente contrários à civilização ocidental: a World Wildlife Foundation – WWF. Esta outra ONG acrescenta mais estatísticas e considerações apocalípticas afins com o seu objetivo ideológico anticivilizatório.

E se o leitor achar que talvez com algumas concessões em matéria de gastos de matérias primas ou energia – que sob certos pontos de vista são excessivos – poder-se-ia impedir o Apocalipse aqui profetizado, pode ‘tirar o cavalo da chuva’.

Para Mathis Wackerngel, fundador do grupo GFN, nem a austeridade nem o desenvolvimento poderão evitar a queda final do sistema que ordena o mundo atual.

Pelo rebuscado, porém esdruxulo cálculo, seriam precisos cinco planetas para os homens viverem no nível de vida dos americanos. Leia-se: não sonhemos mais em progredir nem melhorar

A Terra, diz ele, ficou sem regeneração e por causa disso a economia descambará em qualquer hipótese. O cataclismo final, segundo ele, ocorrerá infalivelmente, seja de um modo planificado ou por desastre inevitável.

A sabedoria resolveria estes e muitos outros problemas, mas quando ela não existe nos espíritos, os profetas da irracionalidade não só pregam absurdos como trabalham com poderosos apoios para que eles se tornem uma sinistra realidade.

15 COMENTÁRIOS

  1. A todos os que ainda possam ter ilusão quanto aos reais propósitos do ambientalismo radical, recomendo a leitura do livro PSICOSE AMBIENTALISTA, do Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, e do blog VERDE, COR NOVA DO COMUNISMO.

  2. Tirando os extremismos, a civilização moderna deve sim repensar os paradígmas de consumo e valores de vida atual. Uma sociedade mais espiritualizada e evoluida deve ser pautada nos princípios da simplicidade, humildade, amor, caridade etc. Certamente este é o caminho indicado pelas escrituras sagradas.

  3. Estamos vivenciando tempos difíceis sim, muita desingualdade econômica, onde a maioria dos bens estão nas mãos da minoria, e a grande massa falida vai sobrevivendo como pode, fazenda malabares, porque não há ninguém que os socorre. Nossos governantes na maioria são indiferentes à realidade vivida na terra, apenas seus interesses particulares, seus favorecimentos com a classe poderosa, porque estes lhes moiam as mãos com dinheiro sujo, tenho certeza que aos olhos de DEUS isto não passa desabercebido, e eles terão uma resposta à altura na hora do julgamento final. Quanto ao planeta, a vida na terra, seu futuro, o que será ou o que virá, simplesmente é uma incógnita, os cientistas dizem o que acham, sua teorias são baseadas em estudos aprofundados, tem alguma lógica sim, Leonardo Boff está dando seu alerta, seu pensamento esta voltado para um cuidado especial que se deve ter com o planeta terra, não deixa de ter suas razões, pois tudo que é para o bem da humanidade, tem que ser cuidadosamente analisado, deixemos de falar palavrões de baixo calão, porque isto não leva a nada, apenas demostra a falta de educação de certos comentários, sem nexo algum, abraço do amiga Esmeraldo Tavechio.

  4. Essa camarilha pagã vive de recursos públicos e de obscuras doações de fundações como a Ford e George Soros, pelo mundo inteiro fazem barulho convencendo legiões de incautos com suas mentiras pautadas nos resultados obtidos torturando a ciência; aliás estes buscam substituir Deus por ela, a “infalível” ciência que sequer conseguiu prever a chegada destes recentes meteoros que assustaram o planeta mas ninguém se lembrou de cobrar dela essa “pequena” falha!

  5. Quanta panaceia permeia esses ambientalistas tresloucados.
    Felizmente Leonardo Boff não pertence mais a Igreja.
    Ele conspirou contra a Igreja com uma tal de Teologia da Libertação e sendo
    teólogo não entendeu nada do que vem a ser o Evangelho libertador do qual o próprio
    Cristo anunciou. Não deu certo o que ele propunha e aí teve que enveredar por outros caminhos, ainda bem!
    Hoje com essa falácia quer que engulamos os seus pensamentos e suas teorias ambientalistas.
    O planeta terra é maravilhoso e bom o que não condiz é como está distribuído. Muita terra na mão de poucos, sendo que a Terra Deus o Criador deu a todos para que cuidassem não cercassem isolando a maioria das pessoas para que cultivassem.
    Se temos que passar por isso vamos passar, isto é a nossa realidade.

  6. Pessoas que não acreditam num Deus Todo-poderoso e infinitamente sábio acham que nós, meras criaturas, podemos destruir ou salvar nosso planeta. Eles não desconfiam que os cabelos da nossa cabeça estão todos contados e que nada acontece no universo sem o conhecimento e permissão do Criador.

  7. O pior de tudo é que os legisladores do mundo inteiro acreditam nisso e querem nos obrigar a viver com manda os radicais ambientalistas. É claro que só os legisladores não precisam cumprir as metas, não vão deixar de consumir porque têm imunidade. Não diferente dos democráticos irmãos Fidel, os dirigentes nortecoreanos e chineses.

  8. Certo, certo!!!!!!! E eu acrediro em saci pererê, mula sem cabeça, curupira, duende verde, etc. Gente na boa desde que sou criança ouço este mesmo papinho manjado que mundo vai acabar e se colapsar, e digo mais, calculos e estatisticas podem ser manipulados e vendidos, só compra este absurdo, quem achar que neste grão de areia chamado de Planeta Terra, não existem mais recursos e energia. O único recurso que realmente pode escaçar é a ÁGUA. Sem AGUA, sem comida, sem comida, FIM.

  9. Triste conspiração! Os ambientaloucos chegaram ao mais abissal abismo de suas loucuras anarco-cientificas. São esses facinoras que serão os verdadeiros cavaleiros da besta que irão destruir o mundo. As teses são uma verdadeira panacéia de inverdades a ponto de igualar as alucinações do mais doente terminal de esquizofrenia de um manicômio para viciados em narcóticos pesados.
    Assistimos o mundo sendo dominado e vociferado por verdadeiros loucos possessos. Abriram-se os túmulos e as portas dos sanatórios para deles sairem os donos do poder.
    Assisto um verdadeiro circo do terror onde o alarmismo ecolouco grita como um galinheiro pronto para o abate.

    Bem! Deus nos proteja pois realmente o fim está próximo. E não é do Planeta, e sim da humanidade o qual está dandos seus passos rumo ao negro buraco de sua irracionalidade.

    Quanto a Boff! Mais um a fim de engrossar as fileiras dessa religião sacrílega.

  10. O ex-frei Leonardo Boff está filiado aos partidários das portas do inferno, que não prevalecerão contra a Igreja una santa católica apostólica romana.

  11. Mais uma vez o sr. Leonardo Boff vem a publico e através da ONU dar a sua catastrófica BAFORADA. Como o Senhor revelou a seus verdadeiros profetas, nós conhecemos os FALSOS PROFETAS, como o sr. BOFF, simplesmente como Deus disse: Quando um a pessoa que se diz profeta e sua profecia não se cumprir, tenmha certeza esse não é Meu profeta, é um falso profeta. É isso o que ele é, e todos os que dão profetadas ambientalidtas catastróficas. O cumprimento do Apocalipse meus amigos, está sendo conduzido por Deus, ele segue a Agenda de Deus não dos homens, embora tudo se relaciona com a humanidade e por caus do pecado que graça cada vez mais na vida das pessoas que não buscam em Cristo a redenção de suas almas e que não lavam os seus poecados no Seu sangue precioso derramada na Cruz do Calvário. Se alguém ler esta comentário, recomendo a leitura da Biblia que como ele mesmo diz: Vós cuidais ter nela a Vida Eterna.

  12. Faz tempo, apos sua translouca teoria marxista, agora virou tb guru, quer atirar para todos os lados…….de marxista teologo para marxista teologo verde.
    Este faz um casal bonitinho com o “mestre” tantrico e curandeiro lama gangchen….

  13. Pura falta de informação. A TERRA, comportaria 40 bilhões de habitantes com qualidade de
    vida dígna. Somos pouco mais de 7 bilhões e, repletos de misérias, doenças físicas e espirituais. O planêta reage as ações danosas que o homem “moderno” lhe impõe. Princípio da ação/reação. Como ex. a camada de ozônio que lenta e gradativamente vem se recompondo
    assim como a natureza onde houveram testes nucleares. O problema é o tempo. Uma solução
    respeito ao meio ambiente.
    PAZ E BEM À TODOS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome