Ofensiva psicológica acelerada, neste mês de maio

Essa graçola do cachorro usando óculos é simbolo de uma das mais extremas formas de igualitarismo: o homem dotado de inteligência e de uma alma imortal, coloca-se em pé de igualdade com um ser irracional.

Vai longe a inglória tarefa de diminuir a distância natural que há entre o homem e os animais. Em um relatório de 200 páginas divulgado recentemente em Roma, a FAO declarou que “gafanhotos, formigas e outros membros do mundo dos insetos são subutilizados na alimentação de pessoas, de animais de estimação e na pecuária [1]. Subutilizados! Ou seja, devem ser utilizados cada vez mais.

‒ Ora, Você tem cada uma! Isso é um problema? Transforma questões do tamanho de um inseto em uma “ofensiva acelerada”!

‒ Se fosse só isso! A Revolução tendencial é assim mesmo. Vai entrando devagar, por exemplo veja o tamanho das saias e dos decotes. O nudismo avança aos poucos, sem dar passos muito arrojados, que poderiam produzir reações. E vai atingindo suas metas, lenta mas continuamente. Assim também os variados sintomas de crise vão formando um quadro único. Sintomas pequenos podem indicar um grande mal.

Afirma Plinio  Corrêa de Oliveira: “Este processo não deve ser visto como uma sequência toda fortuita de causas e efeitos, que se foram sucedendo de modo inesperado. Já em seu início, possuía esta crise as energias necessárias para reduzir a atos todas as suas potencialidades, que em nossos dias conserva bastante vivas para causar por meio de supremas convulsões as destruições últimas que são seu termo lógico”[2]

Vejamos outro sintoma aparentado com o anterior, por se referir aos animais: Cães e gatos poderão ser enterrados em cemitérios públicos de SP. Projeto de lei que começou a tramitar na Câmara Municipal diz que terão prioridade os “animais de estimação da família do concessionário da campa ou jazigo”. Cemitérios de animais cobrariam “altíssimas taxas”. [3]

Não é outro absurdo? Enquanto isso, quantos bebês morrerão em abortos?

Depois desses exemplos de animais, passemos à sofrida raça humana. Numa sociedade hierarquizada, a classe média representa uma transição entre a mais alta e a mais baixa. E, entre outros motivos, como hoje a classe média é mais numerosa que a operária, tornou-se um alvo frequentemente escolhido para a luta de classes. Assim, afirmou a professora da USP Marilena Chauí no debate sobre os dez anos do governo do PT: “Odeio a classe média. É um atraso de vida, a estupidez, o que tem de mais reacionário, conservador, arrogante e terrorista”.[4]

A afirmação traz à mente uma cançãozinha anti classe média chamada Senhas: /Eu não gosto de bom gosto/ Eu não gosto de bom senso/ Eu não gosto de bons modos/ Não gosto!

É tão radical o que aí está escrito, que bem se pode dizer que é o cúmulo da falta de nível. Do caos. Da revolta. Do igualitarismo.

De repente, neste magma igualitário, aparece um privilégio: a tendência a atenuar a repressão ao crime, no gozo de uma minoridade penal equivocada: até os 18 anos!  Aqui há um igualitarismo ao contrário: um privilégio indevido, que trará as piores consequências, pois é uma regalia para a impunidade.

O espaço é curto mas haveria muito mais exemplos pequenos, mas próprios a passar desapercebidos, que compõem um quadro eloquente da grande sanha igualitária na atualidade.


[1] O Estado de S. Paulo, terça-feira, 14 de maio de 2013

[2] Plinio Corrêa de Oliveira, Revolução e Contra-Revolução.

[3] A proposta, publicada no Diário Oficial em maio, é dos vereadores Ricardo Tripoli (PV) e Antonio Goulart (PSD). Eles afirmam que os bichos são hoje “membros das famílias humanas” Folha de S. Paulo, 13 de maio de 2013.

[4] OESP, 15-5-2013.

18 COMENTÁRIOS

  1. Celestino Morais Neto,

    E o que isso tem a ver?

    Aliás, esse negócio de abominar a igualdade a ponto de surtar por causa de uma foto de um cachorro com óculos (que não implica em igualar ao homem, animais têm aluma capacidade bem limitadas de raciocínio, mas têm, assim como o cérebro humano é 90% instintivo, vá ver como isso funciona no meio de um tiroteio) pode ser perigoso.

    Que tal isso: Deficientes não são iguais, são diferentes, logo não devem ter os mesmos direitos dos “normais”. Devem ficar em casa, para poupar a sociedade da visão dessas aberrações. Providenciar educação especial, rampas para cadeirantes, semáforos sonoros para cegos, é dar a eles vantagens sobre o resto da população. proibir que sofram discriminação no trabalho é um superdireito, que os transformará em supercidadãos. Também não devem receber benefícios, pois isso é transferência de renda, logo comunista. Devem aceitar o destino e entender que seu lugar é em casa, se tiverem quem cuide deles, ou na rua!

    Gostou?

  2. Vamos começar a estudar então? As pessoas devem possuir opinião e visão crítica a partir da origem dos ‘dados’ e não simplesmente se alimentar do vômito de outros, como é o ipco. Então, devemos chegar ao cerne das informações realmente relevantes para o conhecimento.

    http://education.ucsb.edu/webdata/instruction/hss/Cognitive_Moral/Moral_Instinct_NYTimes.pdf

    http://digitalcommons.calpoly.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1772&context=bts&sei-redir=1&referer=http%3A%2F%2Fscholar.google.com.br%2Fscholar%3Fhl%3Den%26as_sdt%3D0%2C5%26q%3Dhuman%2Binstinctive%2Bconscientious#search=%22human%20instinctive%20conscientious%22

    Tem um livro bem bom também do Stephen Jay Gould, intitulado “A Falsa Medida do Homem”, Capítulo 1 e 7 são os essenciais. Além disso, existem referencias bibliográficas no final do livro, o que indica sua idoneidade e permite o leitor a adquirir sua própria opinião sobre o livro. @D. J. Anacleto

  3. Cidadão é estranho estudar tanto e ao invés de usar o intelecto dá resposta instintiva, agressiva… Lembre-se de que Lúcifer é sábio e no entanto está no inferno…

  4. A questão que você impôs é na forma, o que não segue a realidade. Existem diversas variáveis para diferenciar um “objeto”, posso diferenciar limão de laranja simplesmente pelo cheiro, cor ou textura, o que também seria totalmente diferente de uma bola de plástico. Se eu comparar as “3 bolas”, laranja, limão e a de plástico, certamente encontrarei tantas diferenças que juntarei em um grupo a laranja e o limão e no outro a bola de plástico. E é isso que estou querendo dizer em relação aos outros animais, existem diferenças, mas isso não faz de nós melhores ou produto de divindades.
    Comparando um cachorro conosco, o que poderíamos ter de diferença? Ele é quadrúpede, possui forma e quantidade de dentes diferentes do nosso, forma de crânio e alguns ossos um pouco diferentes dos nossos, olhos com capacidades visuais diferenciadas e comportamento diferente. E de semelhança? Temos o mesmo número de ossos, a mesma estruturação óssea, o mesmo número e tipo de órgãos, os mesmos tecidos, cérebro comparável, urinam e defecam como nós, comemos alimentos semelhantes… Aí aparece alguém dizendo que os outros animais não possuem consciência… será? Você se alimentando e o seu cachorro alí do seu lado, olhando com aquela cara de ‘me de um pedaço’, será que ele não possui consciência de que fazendo aquilo você provavelmente daria um pedaço de carne para ele? Existem inúmeros exemplos disso, basta observar. Não precisa nem ser biólogo para entender. Você certamente não está me entendendo porque não entendeu Evolução.
    E sobre ordem natural, se você ler corretamente, já respondi no texto. Espero que consiga interpretar, anda faltando isso em você. Além disso, você tem problemas de interpretação até com o que acredita. @Celestino Morais Neto

  5. @Josias
    A questão é que a semelhança é na forma: tanto a laranja ou limão. De novo, você não sabe interpretar texto. Atenha-se ao argumento: semelhança não é igualdade. Opiniões baseadas na razão, devo dizer. Já que você diz que não existe ordem natural, devo perguntar o que você entende por ordem? Talvez seja essa a sua dificuldade.

  6. Não é atoa que os seres humanos se comportam como animais irracionais; esqueceram de seu Criador que os elevou a condição de pessoas. A diferença esta em pensar e saber que pensa.Os animais pensão sim, mas, não sabem que pensão. Seu comportamento é bem diverso do Homem. Os bichos vivem para comer. Nós, pelo menos eu como para viver. É um assunto polêmico que não vem ao caso, discutir. O que importa saber, é que de fato o ser humano que voltar a ser animal de novo. Quem quer se comportar como animal, que se comporte. Mas no dia de prestar contas a Deus, não reclame, pois só entra no céu os seres humanos, Filhos de Deus e não os que se comportam como animais!

  7. @D. J. Anacleto
    Você sabia que 90% da nossa atividade cerebral age instintivamente? E você sabia que os outros animais também são capazes de pensar? Esse velho e imbecil pseudoargumento de que nós temos consciência e os outros não é uma furada, refutada há anos! ESTUDEM.

  8. A falta de interpretação aqui é sua. O certo seria comparar um limão com uma laranja. O que tem a ver plástico com vegetal? a origem é diferente.
    NÃO EXISTE ORDEM NATURAL, tanto que se fosse assim, os outros animais estariam no comando agora. Aparecemos muito tempo depois do que o resto dos organismos. Depois eu que não estudo…Dá para entender porque vocês são assim, nunca respeitaram o conhecimento e acabam vomitando falsas opiniões por aí…@Celestino Morais Neto

  9. Diz o ditado: “Os semelhantes se atraem”. Grande parte da humanidade está agindo instintivamente, como os animais. A forma com que a vida se manifesta não é o caso; o que diferencia o homem do animal em outro aspecto é a consciência; se a perde torna-se um animal, apenas de linhagem diferente… Se se acredita que o homem é a imagem e semelhança de Deus, como ousa agir como bicho ? “Não se pode servir a dois senhores… “

  10. Já quando eu era bem novinho, a voz do povo era bem marcante: Um cão é um cão, um gato é um gato e o homem é o homem. Amigos, amigos, negócios à parte.
    É evidente que temos de tratar bem dos animais, mas não os podemos igualar a nós. É que somos diferentes, temos origem diferente e destino diferente.
    Até pode acontecer que o nosso ADN seja extremamente idêntico ao dos chimpanzé e orangotango: 95, 96, 97 e até mesmo 99% de conformidade. No entanto que diferença abismal entre estes primatas e nós. A diferença não está na matéria, nem no fenótipo. A diferença essencial está no espírito que nós temos e nenhum outro animal possui.
    Quando Deus vai desaparecendo do nosso enquadramento, quando O vamos esquecendo, nós deixamos de ter alma que é insuflada a cada um de nós por Deus e, então, deixa de existir diferença entre qualquer animal e nós e um animal passa a valer mais do que o nosso filho que já é um homem, mas que ainda não nasceu. É menor mal mata este nosso filho do que o nosso cachorro de estimação!

  11. @Josias
    Acho que estudar demais dá nesses professores aloprados. Só uma probleminha na sua argumentação: Semelhança não é igualdade. Você não comeria uma bola de plástico só porque há semenhança com o redondo da laranja não é mesmo? Estude um pouco interpretação de texto, o que certos movimentos querem é igualdade entre o homem e outros seres, isso vai contra a ordem natural ou estude sobre causa e efeito.

  12. No meu modesto entender, homens e animais dividem espaço no mesmo planêta. Toda vez
    que vem à tona o tema de defesa dos animais, vejo que pessoas exacerbadas perdem toda
    a razão, ou seja, hominais agindo de forma animal, e noto que os animais nesses momentos
    dão “N” lições de comportamento, ética e moral. Ex.??? Pois não; uma leoa cuida da cria de
    todas enquanto as outras saem à caçar. Símios em geral tem uma sociedade estruturada, e
    assim, outros animais tem seus líderes sua “forma de ser e agir”.
    PAZ E BEM À TODOS.

  13. Platão, disse que quando uma civilização dá mais valor as cabras do que aos seres humanos, é sinal claro de sua decadencia e extinção.

  14. … ‘ VIDA de CACHORRO ” … … ” O CACHORRINHO da MADAME ” … … e outras bestialidades, estão cada vez mais ocupando o espaço da vida humana ( ? ) …

  15. Existe um problema nesse “artigo” que é ocasionada pela falta de estudo do autor e do criador deste website. Somos aparentados de todos os seres vivos sim, existem várias semelhanças e isso comprova Evolução. Além disso, os outros animais não são ”irracionais”, basta observar melhor o comportamento do seu ‘pet’.
    Existe outro problema que é devido a falta de informação sobre os alimentos produzidos. Por exemplo, na produção de paçoca existe uma taxa de frequência permitida da presença de restos de invertebrados neste produto, ou seja, você come pedaços de inseto e nem se toca! Quem come camarão, siri, caranguejo, lagosta também não deve se tocar que ambos são aparentados dos insetos e das aranhas e escorpiões. Portando, a falta de entendimento sobre Evolução causa esse embaraço, essa falta de interesse pelos aspectos biológicos e também pela humildade que o ser humano deveria possuir com o resto de seus parentes.
    Nós também somos animais e não existe argumento algum que nos retire da proximidade com o resto da fauna. FAVOR ESTUDAR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome