Ruralistas de Bagé se defendem

Cerca de 50 produtores de Palmas, na zona rural de Bagé, bloquearam estradas vicinais da região a fim de impedir a entrada de técnicos do INCRA em propriedades já notificadas como ‘território’ de quilombolas.

O que o INCRA quer é instaurar um processo xenofóbico na região. Acreditamos que não seja certo delimitar áreas e separar as pessoas conforme sua cor.

Vamos fazer de tudo para impedir a entrada deles nas propriedades notificadas – disse o líder da comissão formada pelos ruralistas, Favorino Collares.

O INCRA confirmou a notificação aos fazendeiros da região que o levantamento fundiário apontará qual a necessidade de desapropriação.

Alerta ainda que o estudo será publicado no Diário Oficial e que, quem não concordar com o levantamento, terá 90 dias para entrar com recurso que, como de costume, não será levado em conta…

Fonte: marina.lopes@zerohora.com.br