Raúl Castro concorda com Obama sobre “casamento” homossexual

Filha do ditador cubano felicita a Obama por ser a favor do “casamento” homossexual. Segundo Raúl Castro, para o socialismo avançar é necessário que a revolução homossexual siga em frente. Na foto, Mariela Castro durante marcha homossexual.

Tenho acompanhado de perto todas as reportagens publicadas sobre o avanço da revolução homossexual. E cada vez fico mais  impressionado com a rapidez com que os inimigos da família e da civilização cristã estão desesperados para impor sua agenda no mundo inteiro. Há alguns dias, o presidente americano fez absurda declaração em favor do “casamento” homossexual. Pouco depois, O Estado de S. Paulo (14/5) noticiou que o atual ditador comunista de Cuba, Raúl Castro, tem a mesma opinião do presidente americano…

Segundo a filha do ditador Mariela Castro, “ele defende a necessidade de avançar nos direitos relacionados à orientação sexual e à identidade de gênero”. Afirmou ainda que o socialismo não pode avançar sem levar a revolução homossexual em frente.

De fato, o comunismo e o socialismo sempre aprovaram a conduta homossexual. E só aparentaram reprová-lo quando havia perigo de reação do público. Não estranha, pois, a declaração tanto de Obama quanto de Raul Castro. E também não estranha que o atual governo brasileiro, bem acolitado pela mídia, esteja fazendo o possível e o impossível para instalar uma perseguição contra quem se oponha às pretensões do movimento homossexual.