Reforma Agrária e pé-de galinha zumbi na China

    Patas de frango caducadas DIVULGACAOConsta que a polícia chinesa tenha desmantelado uma rede que vendia pedaços de galinha – principalmente os pés, muito apreciados no país como aperitivo – velhos de 50 anos, noticiou o jornal “ABC” de Madri.

    A descoberta aconteceu na cidade de Nanning, no sul da China.

    Teriam sido apreendidas 20 toneladas de pés-de-galinha congelados de modo precário e vencidos havia 46 anos nos casos mais extremos – portanto, desde os anos 60 do século XX.

    O “achado arqueológico” foi objeto de muitas ironias nas redes sociais chinesas, já acostumadas com notícias de alimentos estragados de toda espécie distribuídos pelo governo ou com sua cumplicidade.

    A ironia é o recurso que resta aos infelizes chineses, condenados pelo regime a beber e comer produtos suspeitos.

    Os internautas cunharam o termo “unha de galinha zumbi” para essa proeza da alimentação socialista.

    Esses petiscos foram armazenados em plena Revolução Cultural e acarretaram enorme despesa com frigoríficos.

    Provavelmente fizeram parte de lotes de alimentos seletos destinados a líderes comunistas, enquanto o povo não tinha o que comer.

    130711 Muslos de pollo conservados de manera fraudulentaSegundo o “China Daily”, jornal do governo, esses produtos nem existiam na China da Reforma Agrária e foram importados ilegalmente de países vizinhos como o Laos e o Vietnã, que naqueles tempos eram livres e tinham alimento para vender.

    Alguns lotes estavam conservados em peróxido de hidrogênio, substância ilegal que dá ao alimento um aspecto “recente”, sublinharam os responsáveis da segurança alimentar de Nanning.

    Se a Reforma Agrária socialista e confiscatória tivesse sido imposta ao Brasil – como o foi na China e em todos os países comunistas – estaríamos ingerindo produtos como os oferecidos ao povo chinês!