O jogo vale a vela?

Na verdade, o INCRA mantém a política de não conceder o título de propriedade da terra ao assentado sob a alegação de que ele poderá vendê-la…

Segundo dados mais atualizados do INCRA, apenas 2,54% dos assentados teriam recebido título de propriedade e outros 2,81% teriam apenas um contrato de concessão de uso.

Os demais 94,66% – equivalentes a 1.058 milhões de assentados – se encontram na terra do Estado sem nenhuma garantia.

Não se pode deixar de concluir que a quase totalidade dos assentados se encontra totalmente dependente de seu patrão, o todo poderoso governo.

Na prática, os assim chamados ‘sem-terra’ estão longe de se tornar proprietários, enquanto esperam pela promessa de mera concessão de uso. Portanto, os ditos sem terra continuam sem terra.

Este governo-patrão (INCRA) está constituído por 6.500 funcionários, com um ativo imobilizado na ordem de 230 milhões de reais e com despesas anuais 2.400 bilhões.