Rússia é mais religiosa e mais moralizada do que o Ocidente? Atualidade de Fátima

0

A guerra na Ucrânia catapultou a Mensagem de Fátima para o centro das discussões.

Veremos que Nossa Senhora, em Fátima, pôs três condições:

  • Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, como condição da conversão daquela Nação
  • Devoção reparadora dos primeiros sábados
  • Conversão do Ocidente

Resumimos aqui as oportunas e objetivas considerações de John Horvat II, em seu artigo publicado pela TFP americana, sob o título:

Os russos estão de acordo com a Mensagem de Fátima?

Sem conversão da Rússia e do Ocidente será impossível evitar os castigos anunciados em Fátima

“As misteriosas referências da Mãe de Deus em 1917 à Rússia e seus erros são o pano de fundo para o número de mortos e destruição na Ucrânia: “Se meus pedidos forem atendidos, a Rússia se converterá e haverá paz. Caso contrário, ela espalhará seus erros pelo mundo, causando guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer e várias nações serão aniquiladas”. https://www.tfp.org/are-the-russians-on-board-with-the-fatima-message/?pkg=TFP22092&utm

Nossa Senhora também falou da eventual conversão da Rússia após a consagração da nação ao seu Imaculado Coração.

Muitos alegaram com razão que os erros da Rússia foram os do comunismo. A Rússia de fato os espalhou pelo mundo a partir de 1917.

A Análise do Prof. Plinio: a Rússia espalhará seus erros

Por ocasião do cincoentenário de Fátima, o jornal Catolicismo publicou Fátima, numa visão de conjunto:

“É importante notar que a Santíssima Virgem anunciou que “a Rússia espalhará seus erros pelo mundo”, mas que, por ocasião dessa profecia – 13 de julho de 1917 – a expressão era mais ou menos ininteligível. Com efeito, o czarismo acabava apenas de cair, substituído pelo regime ainda burguês de Kerensky, e não se podia saber quais seriam esses erros russos. Pois manifestamente não se tratava aí da difusão da religião greco-cismática, mumificada e privada de qualquer força de expansão. Assim, a ascensão dos marxistas ao poder na infeliz Rússia, no mês de novembro de 1917, já foi um eloqüente começo de confirmação da profecia.

Em seguida, o Partido Comunista russo iniciou a propagação mundial dos seus erros, o que acentuou ainda mais a coincidência entre o que a Virgem anunciara e o curso dos acontecimentos. Depois da segunda guerra mundial, a expansão comunista se acentuou ainda muito mais, porque numerosas nações, subjugadas pela fraude e pela força, caíram sob domínio soviético. A URSS se converteu assim em um perigo mundial. E uma agressão comunista é hoje como que uma espada de Dâmocles suspensa sobre o Ocidente. Desse modo, a ameaça formulada por Nossa Senhora, que poderia parecer confusa e inverossímil em 1917, se apresenta em 1967 como um perigo que faz estremecer toda a terra.” https://www.pliniocorreadeoliveira.info/1967_197_CAT_Fatima_numa_visao_de_conjunto.htm

A Revolução faz constar uma “Narrativa” de conversão da Rússia

Continua o artigo de John Horvat II:

“A partir do colapso da União Soviética em 1991, no entanto, começou a circular entre os católicos do Ocidente uma visão errônea de que esta era a conversão da Rússia prevista por Nossa Senhora. A narrativa de conversão ficou mais forte sob Vladimir Putin.

“A narrativa da conversão refere-se à queda do comunismo e as tentativas subsequentes de restabelecer alguma aparência de ordem na terra ressecada por sete décadas de domínio ateu.

“Alguns católicos estão prontos para enfiar esses esforços na mensagem de Fátima. Por menor que seja, eles interpretam qualquer gesto como parte do processo de conversão. Além disso, eles estão felizes em ver a Igreja Ortodoxa Russa, não a Igreja Católica, como instrumento de Deus nesta conversão. Como se isso não fizesse diferença.”

Direitas falsas fazem propaganda de Moscou: Putin, o novo Constantino

É a Rússia de Putin esse baluarte de conservadorismo que direitas não autênticas tentam espalhar como propaganda putinista no Ocidente? Esclarece muito bem o artigo da TFP americana:

  • “A Rússia [nesse alegado] processo de conversão parece tão propensa à decadência quanto outros países europeus. Uma pesquisa de países do Leste Europeu, por exemplo, mostra que os católicos são muito mais propensos do que os ortodoxos da Rússia a frequentar os cultos semanais (42% na Polônia versus 7% na Rússia), jejuar durante os tempos santos (72% na Croácia versus 27% na Rússia) ou se engajar em oração diária (44% na Croácia vs. 18% na Rússia).
  • Os dados das Nações Unidas revelam que a Rússia tem a maior taxa de aborto per capita do mundo – quase o triplo da taxa americana.
  • A Rússia continua a ter um dos mais altos níveis de consumo de álcool do mundo.
  • Outros indicadores sociais, como taxas de suicídio e níveis de prostituição, também são extremamente altos.” https://www.tfp.org/are-the-russians-on-board-with-the-fatima-message/?pkg=TFP22092&utm

Portanto, alegar que Putin trabalha contra a decadência do Ocidente, a ponto de ser a esperança da regeneração da civilização é pura construção de falsos conservadores. Ai estão dados objetivos que desmentem essa “narrativa” das direitas falsas.

A conversão do Ocidente foi pedida em Fátima

Como observa o artigo de John Horvat II, “a discussão geralmente inclui uma contra-narrativa, que afirma que as nações ocidentais decadentes e moralmente corruptas também precisam de conversão, talvez mais do que a Rússia.”

Perfeitamente, em Fátima, Nossa Senhora condenou os erros do Ocidente. Vejamos o que nos diz o Prof. Plinio:

Em segundo lugar, sobreleva notar que, na Cova da Iria, Nossa Senhora formulou duas condições, ambas indispensáveis para que se desviassem os castigos com que Ela nos ameaçava.

“Uma dessas condições era a consagração. (…) Resta a segunda condição: a divulgação da prática da Comunhão reparadora dos cinco primeiros sábados. Parece-nos evidente que essa devoção não se propagou até hoje pelo orbe católico na medida desejada pela Mãe de Deus.”

“E há ainda outra condição, implícita na mensagem, mas também ela indispensável: é a vitória do mundo sobre as mil formas de impiedade e de impureza que o vêm dominando. Tudo indica que esta vitória não foi alcançada, e, pelo contrário, que nos aproximamos cada vez mais do paroxismo nesta matéria. Assim, uma mudança de rumo da humanidade se vai tornando cada vez mais improvável. E, à medida que caminhamos para esse paroxismo, mais provável se vai tornando que estejamos caminhando para a efetivação dos castigos…

“Cumpre aqui fazer uma observação. É que, a não serem vistas as coisas assim, a mensagem de Fátima seria absurda. Pois se Nossa Senhora afirmou em 1917 que os pecados do mundo haviam chegado a um tal cúmulo que clamavam pelo castigo de Deus [apliquemos ao Ocidente], não pareceria lógico que esses pecados continuassem a crescer durante cinqüenta anos, o mundo se recusasse obstinadamente e até o fim a ouvir o que lhe foi dito em Fátima, e o castigo não viesse. Seria o mesmo que se Nínive não tivesse feito penitência e contudo as ameaças do Profeta [Jonas] não se verificassem.”

“De mais a mais, a própria consagração pedida por Nossa Senhora não teria por efeito afastar o castigo se o gênero humano continuasse cada vez mais aferrado à impiedade e ao pecado. Pois enquanto tal se desse, a consagração conservaria algo de incompleto e despido de conteúdo real.”

Concluindo …

“Em resumo, desde que não se operou no orbe a imensa transformação espiritual pedida na Cova da Iria, vamos cada vez mais caminhando para o abismo. E, à medida que caminhamosaquela transformação se vai tornando sempre mais improvável.

https://www.pliniocorreadeoliveira.info/1967_197_CAT_Fatima_numa_visao_de_conjunto.htm

  • A imenssa transformação moral, pedida na Cova da Iria não se deu.
  • A Rússia também não se converteu.

Não nos contentemos com pouco: queremos a conversão do Ocidente pedida por Nossa Senhora; queremos a conversão da Rússia. Não será de uma igreja ortodoxa aferrada ao comunismo (na era Stalin) ou subserviente de Putin que virá a lição, o exemplo e o modelo para o nosso Ocidente.

Um oportuno e necessário abaixo assinado percorre o mundo pedindo ao Papa Francisco a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, segundo pedido de Fátima.

Peçamos também a conversão do Ocidente de seu neo-paganismo e das tentações globalistas do Great Reset.

Somente a conversão nos livrará dos terríveis castigos previstos por Nossa Senhora em Fátima.

Deixe uma resposta