No apagar das luzes do carnaval, mais uma Campanha da Fraternidade da CNBB é lançada. O tema deste ano é “Fraternidade e a Vida do Planeta”, que “trata das mudanças climáticas”, conforme reportagem da Folha de S. Paulo, 10 de março de 2011.

A preocupação com o meio ambiente e a poluição estão na pauta da campanha de 2011. “Jogar lixo no chão é pecado”, declara o secretário-geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, em artigo publicado no jornal O Globo, dia 10 março p.p.

A propósito dessa Campanha da Fraternidade, o Papa Bento XVI enviou mensagem à CNBB, na qual diz: “O homem só será capaz de respeitar as criaturas na medida em que tiver no seu espírito um sentido pleno da vida; caso contrário, será levado a desprezar-se a si mesmo e àquilo que o circunda, a não ter respeito pelo ambiente em que vive, pela criação. Por isso, a primeira ecologia a ser defendida é a ‘ecologia humana’ (cf. Bento XVI, Encíclica Caritas in veritate, 51)”.

“Ou seja – continua o pontífice -, sem uma clara defesa da vida humana, desde sua concepção até a morte natural; sem uma defesa da família baseada no matrimônio entre um homem e uma mulher; sem uma verdadeira defesa daqueles que são excluídos e marginalizados pela sociedade, sem esquecer, neste contexto, daqueles que perderam tudo, vítimas de desastres naturais, nunca se poderá falar de uma autêntica defesa do meio-ambiente”. (A íntegra da Mensagem do Papa pode ser lida em: http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/messages/pont-messages/2011/documents/hf_ben-xvi_mes_20110216_fraternita-2011_po.html).

Para Bento XVI, pois, a defesa do meio ambiente só será autêntica se incluir o repúdio ao aborto e ao “casamento” homossexual. Esperemos que a CNBB acrescente esses pontos à sua campanha.

Por outro lado, a Arquidiocese do Rio de Janeiro, durante o carnaval, passou em revista aos carros alegóricos que desfilariam na cidade.Neste segundo dia de desfiles do Carnaval carioca, a Arquidiocese do Rio tem vistoriado sua execução e sugerido mudanças à Beija-Flor”, diz outro artigo da Folha de S. Paulo, no dia 7 de março de 2011. A preocupação da diocese, a princípio, parece louvável:Para que a imagem de Jesus não ficasse tão evidente (a igreja não quer misturar a imagem sagrada com o Carnaval), ela foi descaracterizada: ganhou asas e teve os cabelos clareados para virar um anjo.”

Além disso, As esculturas de Nossa Senhora receberão véus transparentes e passarão pela avenida com o rosto coberto”, diz o mesmo artigo. Tudo isso atendendo as sugestões da diocese.

Ora, se a diocese do Rio acha que se devem descaracterizar imagens religiosas para que elas não estejam vinculadas ao carnaval, isso significa que o que se vê nos desfiles tem algo de censurável, algo de pecaminoso, diríamos.

Conclusão. O secretário da CNBB, D. Dimas diz que jogar lixo na rua é pecado. O bispo do Rio, D. Tempesta, membro da CNBB, sugere descaracterizar as imagens religiosas no carnaval carioca, por quê? A resposta é óbvia: há pecado nos desfiles das escolas de samba. Apenas não o disse o eminente bispo. Talvez uma simples declaração dos bispos dizendo para os católicos não fossem aos desfiles evitaria inúmeros pecados.

Não salvar o meio-ambiente é pecado, segundo a CNBB. Não salvar as almas de incontáveis pessoas que participam dos desfiles também é pecado.

5 COMENTÁRIOS

  1. Sustentabilidade é oferecem vida! A Sustentabilidade é um bem Social, oferece oportunidade do desenvolvimento humano,porque garante a qualidade de vida. Tem o objetivo de sensibilizar, mobilizar transformar problemas em soluções, Uma sociedade, organizada socialmente é uma peça fundamental no processo desenvolvimento Sustentável, Sem a natureza não vida no planeta terra.

  2. Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável é quando tomamos consciência das nossas responsabilidade em relação os problemas sociais e ambiental, e procuramos ajudar a solucionar a traça um vasto panorama da questão ambiental nos nossos dias, abordando não apenas seus aspectos físicos mas também os aspectos sociais e políticos.
    O desenvolvimento sustentável precisa possibilitar o conhecimento de uma série de questões a respeito das relações do homem com o meio ambiente bem como suscitar reflexões acerca das conseqüências que essas relações vêm desencadeando na natureza. Todo problema ambiental afeta os seres humanos constituindo-se, assim, em problemas socioambientais, entender os diferentes fatores responsáveis na conformação do quadro de degradação socioambiental, em uma perspectiva crítica, visando encaminhar sua resolução, o que implica a relações do indivíduo-comunidade-sociedade-Estado, a participar efetivamente na formulação e implementação de políticas públicas e, desta forma, superar as limitações impostas por uma persistente cultura política Construir cidadania é também construir novas relações e consciências. A cidadania é algo que não se aprende com os livros, mas com a convivência, na vida social e pública. É no convívio do dia-a-dia que exercitamos a nossa cidadania, através das relações que estabelecemos com os outros, com a coisa pública e o próprio meio ambiente. direitos humanos, a ecologia, e a ética.
    No Brasil há milhares de pessoas que não tiveram a oportunidade de estudar na infância. São adultos, trabalhadores, pais de família, dispostos a aprender, a contribuir com o desenvolvimento do país e a melhorar sua qualidade de vida. Procurando criar oportunidades para o aprimoramento cultural e social dentro da nossa comunidade. Quarantir a sustentabilidade e o “bom viver” e a busca permanente do equilíbrio mediante a participação de todos, equilíbrio entre homen e mulher, entre o ser humano e a natureza. Equilíbrio entre a produção e o consumo.
    “O bom viver” emplica uma superação do antropocentrismo: não é só uma harmonia entre os seres humanos, más toda energias da terra das florestas do sol, das águas e principalmente com Deus, onde todos esses elementos são portadores de vida.

  3. Teriamos que aprofundar a mensagem a todos. CARNAVAL significa A CARne NAda VALe.
    O nosso corpo constituido de 70% água e o restante minerais, etc, é algo fraco como qualquer objeto vindo do Paraguai. O que vale nele é todo conteúdo espiritual, bons sentimentos, boa conduta, coisas da mente (que não aceita mentiras, porque leva o mentiroso ao desespero, por remorsos). Então temos apenas uma base fisica, que deve buscar coisas do espíritual, acima de tudo. Esclarecer mais sobre a Campanha da Fraternidade, que as vezes acho apenas uma campanha como outra qualquer para chamar a atenção, sem motivaçoes, dada as ameaças que nos vem como por exemplo, pela aprovação do famigerado Codigo Florestal, já exposto nesse blog. Há muito mais a dizer, mas no espaço das Igrejas pouco se fala disso, como foi a CF do anbo passado, que não se ouviu uma pregação a respeito de “servir a Deus e o Dinheiro”. Na verdade chega a se desviar da Evangelização para dar lugar à Campanha nesse periodo quaresmal, tempo de reflexão e de conversão mais acentuada. Nesse sentido a CF deixa a desejar

  4. POTQUE NÃO DEFENDEM A VIDA HUMANA? PORQUE NÃO ATACAM O ABORTO? TEM TANTA COISA PIOR E MAIS URGENTE ACONTECENDO NESSE MUNDO PARA SER DEFENDIDA!!!! SERÁ QUE É POR MEDO??? CHEGA DE RODEIOS E VAMOS DIRETO AP ASSUNTO!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome